Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

19/11/2016

Broken Frame 2: Capítulo 7 • Who is in control?

         
divulgando: Jemi e Nelena não deixem de conferir, meninas :)


          Demetria acordou com uma noticia e tanto! Uma das músicas de seu álbum recém finalizado havia vazado. John ligou para avisa-la, Demi não esbravejou com ele, mas assim que desligou o telefone... — EU NÃO ACREDITO NISSO! — Ela jogou o celular com força no chão.
— O que houve? — Joe apareceu rapidamente usando avental por cima da roupa social.
— Uma das músicas vazou... VAZOU! — Demi massageou suas têmporas e bufou.

— Calma, amor.
— Calma? ERA A PORRA DO PRÓXIMO SINGLE! — Joe aproximou-se devagar e tocou um dos ombros dela.
— Está tudo bem, querida. — Joe tentou tranquiliza-la — Esse tipo de coisa acontece o tempo todo no nosso trabalho. Não é a primeira vez que acontece, certo? Você ainda pode passar por cima disso e ter um bom desempenho nas paradas.

— É a faixa que intitula o álbum, Joe. Isso não deveria ter acontecido!
— Mas aconteceu e você terá que lidar com isso.
— Eu vou até lá, preciso saber o que aconteceu e tomar providencias!

— Achei que você iria comigo.
— Irei mais tarde, depois que resolver isso. O.k?
— O.k. — Ele deu um selinho rápido nela e saiu.

          O café da manhã foi corrido, Demi não comeu quase nada e saiu apressadamente. Ao sair ela esbarrou com Samuel, mas nem parou para desculpar-se com o filho! Sam franziu o cenho, procurou o pai e perguntou: — O que deu nela? — Ele estava bravo, Joe sentiu na voz dele.
— Algo de errado aconteceu no trabalho.
— Ela quase me derrubou na porta!
— Sei que ficou chateado, mas você precisa entender o lado dela.

— Nem o senhor está entendendo, como eu devo fazer isso?
— Samuel! — Joe repreendeu o filho.
— Sinto muito. — O garotinho desculpou-se — Hoje meu amigo vai vir aqui e quero que ele goste da nossa família. — Suspirou — É importante pra mim, papai.
— Está tudo bem. — Joe bagunçou os cabelos do filho — Sei que ele vai gostar, o.k? Eu vou dar um jeito na mamãe. — Eles riram.

— Estou pronta, papai. — Samanta desceu as escadas saltitante. Ela estava com o cabelo preso num rabo de cavalo alto, uniforme e sapatilhas na cor rosa! — Mamãe já foi?
— Foi sim, princesa. — Joe sorriu — Vou pegar minhas chaves e já vamos, o.k?
— O.k. — Ela retribuiu o sorriso e Joe saiu.

— Você percebeu? — Samuel aproximou-se da irmã.
— Percebi?
— Mamãe.
— Ela parecia estar irritada com algo. — A expressão de Samuel mudou, ele parecia estar revivendo alguma lembrança ruim e Samanta tocou o ombro dele. — Sam, o que foi?
— Me abraça. — Ele pediu baixinho e Samanta o abraçou sem questionar o motivo.
— Obrigado. — Sam agradeceu baixinho.

— Interrompo? — Joe perguntou rindo.
— Não, papai. — Samuel respondeu rapidamente e partiu o abraço.
— Então, vamos! — Ele sorriu para os filhos e caminhou na frente.
— O que aconteceu pra você ficar daquele jeito?
— Sammy muitas coisas já aconteceram conosco, entende? Coisas ruins! Quando algo fora do comum acontece, fico com medo de que seja como antes.

— Eu não poderia imaginar, você nunca me contou nada e...
— Você é minha irmãzinha e prefiro que não saiba. O.k? Quero protege-la.
— O.k, Sam. — Ela beijou-lhe uma das bochechas — Prometo que não perguntarei mais sobre isso.

REPUBLIC RECORDS, 08:00 A.M

          O barulho do salto alto de Demetria ecoou-se pelo corredor pouco movimentado da gravadora. A verdade era que eles temiam sua fúria! Demi caminhou até uma das salas, sabia que sua equipe estava reunida, eles deveriam estar. — Bando de incompetentes! — Ela rangeu os dentes ao encarrar Matthew. Ele era um dos responsaveis, sabia que sim. — Eu só quero saber, como minha música foi parar na internet?!
— Demi isso não foi culpa nossa. — Matthew explicou-se em nome da maioria.
— Como não? Impedir que uma merda dessas aconteça é trabalho de cada um aqui! O que estão dizendo nas redes sociais? — Ela retirou os óculos escuro e sentou-se em uma das cadeiras. Um tablet foi colocado em sua frente, os comentários eram em parte positivos e outros nem tanto, isso fez Demi suspirar pesadamente!

— Você enviou a música para alguém? — John perguntou. Demi não havia reparado que ele estava ali, droga!
— Não me lembro de ter feito isso. — Ela respondeu com a voz afetada.
— Não é o que diz os registros do seu e-mail, Demi.
— Como teve acesso ao meu e-mail pessoal? — Ela questionou.
— É o nosso trabalho descobrir como merdas assim acontecem, esqueceu? — John estava sendo irônico, mas o tom de voz dele era calmo.

— John, eu...
— Você não tem o direito de tratar ninguém aqui assim, Demi! — Ele bateu o punho contra a mesa.
— John, você precisa se acalmar. — Matt tentou se intrometer.
— Eu não falei com você pau mandado!

— Escuta aqui... — Demi levantou-se e ele também.
— Não, não vou escutar Demetria Carpenter! — Ele apontou o dedo — Você causou tudo isso, ouviu bem? VOCÊ! Já está nesse ramo tempo o suficiente para saber que isso é um ato imprudente. Nunca foi por falta de aviso! Nenhuma rede social, nem mesmo o e-mail é seguro. Você não tem moral nenhuma, ouviu bem? Nenhuma! Não pode questionar a maneira que sua equipe trabalha, quando nem mesmo você faz seu trabalho direito.

— Já chega! — A voz que ecoou na sala fez as pernas de Demi falharem, mas ainda sim ela virou-se para ter certeza de que era mesmo ele.
— Joseph?
— Não interessa quem está certo ou errado, nós vamos trabalhar juntos para que isso não afete o desempenho do álbum. — Todos estavam surpresos por vê-lo ali, principalmente John. Sua raiva com Demi ia além daquele incidente com o novo single, ele sabia da verdade! Nick havia contado para ele. — Não vamos apostar tanto no single "Confident" promoveremos ele, mas não como se fosse um material inédito. Lancem o single amanhã e coloquem o álbum na pré-venda. Adiantem o lançamento se preciso! Demi vai escolher o terceiro single para promover o álbum e anunciara isso no próximo mês. — Após Joseph falar, debateram a sugestão e boa parte acabou por concordar. — Reunião encerrada. — Ninguém ousou questionar, levantaram-se e sairam.

— Joseph, você precisa saber...
— Agora não, John. — Joe tocou o ombro do amigo.
— O.k. — Ele suspirou pesadamente e saiu.

          Demi debruçou-se na mesa e começou a chorar. As palavras de John doíam nela, cada uma, era como uma facada em seu peito! — Querida, está tudo bem. — Joe sentou-se ao lado dela.
— Falhar com a minha música é falhar comigo mesma, Joseph.
— Não é verdade.
— Isso é tudo o que eu tenho.
— Mentira, você tem meu apoio. Isso não é o suficiente?

— Eu estou péssima! — Joe fez com que ela olhasse para ele.
— Foca, Demi. Você precisa ficar calma! — Ela olhou nos olhos dele, eram tão doces e gentis! — Vamos respirar juntos. O.k? Você consegue.
— Obrigada. — Ela disse após alguns segundos e recebeu um beijo carinhoso do marido.
— Não me agradeça ainda, vamos. — Joe segurou-lhe uma das mãos — Vou te levar pra casa.

— Casa?
— Sim, casa.
— Não precisa fazer isso. — Demi o parou — Eu estou melhor, não exagere. O.k? Vamos juntos até seu trabalho.
— Quer mesmo fazer isso?
— Sim, eu quero. — Ela puxou Joe para outro beijo.
— Tudo bem, então vamos. — Ele sorriu e saiu junto com ela.

***

          Assim que chegaram, não teve uma pessoa se quer que não olhou para eles! Joseph segurava uma das mãos da esposa e explicava para ela sobre cada uma das atividades que faziam ali. Demi ouvia atentamente cada palavra, ela estava tentando distrair sua cabeça. Ele falava como um sonhador que buscava sempre mais e mais! Joe já comentava sobre ampliar algumas salas. As crianças eram encantadoras e muito educadas, passavam por eles e desejavam "bom dia". — O que achou? — Ele perguntou assim que adentraram no elevador.
— É tudo muito lindo, Joe. — Demi sorriu — Você conseguiu tirar esse lugar do papel e transformar em algo ainda melhor. Estou orgulhosa! — Ela o beijou.
— Obrigado.

— Quando você vai me mostrar as salas de música?
— Depois. — Sorriu — Vamos organizar uma reunião, vou apresentar algumas coisas sobre o festival e vamos debater um pouco.
— Debater?
— Você pode me esperar em uma das salas de descanso.

— Eu vou com você. — Joe sorriu em agradecimento.

          Já havia algumas pessoas na sala, Demi sentou-se em uma das cadeiras e observou Joseph enquanto ele arrumava sua apresentação. O nome "Alycia" circulava naquela sala, mas até agora aquela mulher não havia aparecido! Uma hora se passou e logo começaram. Joseph já falava sobre as principais atrações musicais quando bateram na porta, batidas exitantes e Joe respondeu: — Entre.
— Bom dia pessoal. — Alycia acenou um pouco sem graça — Sinto muito pelo atraso, o.k? O transito estava uma loucura! — Ela sentou-se no lugar vago ao lado de Demi e retirou uma agenda para fazer anotações.
— Como eu ia dizendo... — Joe retomou sua apresentação. Ele apresentou os nomes cotados e confirmados dos artistas.

— Espera um pouco, você não vai se apresentar? — Alycia ajeitou os óculos.
— Eu não pensei nisso. — Joe riu baixo.
— Pois deveria pensar. — Ela sorriu — Afinal, estamos aqui por causa da sua iniciativa de criar esse lugar.
— Vou pensar, prometo. — Ele respondeu após alguns segundos, apontou para ela e piscou.

          O sangue de Demi fervia e corria livremente em suas veias! Aquela mulher falava com tanta intimidade que chegava a ser irritante. Joseph e suas respostas também não estavam colaborando. Quanto tempo deveria aguentar aquilo? Encarrou o relógio e esperou pacientemente os ponteiros saírem do lugar. — Demi? — Ela balançou a cabeça e voltou-se para Joe.
— Sim, desculpe-me. Qual foi a pergunta?
— Precisamos de uma apresentadora e perguntei se gostaria de fazer isso?

— Apresentar o festival?
— Sim, amor. — Alycia olhou pra ela e depois voltou-se para Joe.
— Eu aceito. — O sorriso dele fez Demi amolecer um pouco e ela suspirou.

          Depois de muito debaterem, Joseph finalizou sua apresentação e foi muito elogiado! Ele estava feliz, todo o trabalho duro havia sido compensado. A sala começou a esvaziar, Alycia ainda ficou e Joe acabou por conversar com ela. — Está tudo bem? — Perguntou.
— Oh sim, estou bem. — Ela sorriu — Eu acordei atrasada e acabei atrasando meu filho também, então foi uma manhã corrida pra mim.
— Não sabia que tinha um filho. — Demi pigarreou discretamente atrás deles e Joe arqueou uma das sobrancelhas.
— Edward tem 10 anos. — Alycia lhe mostrou uma foto que carregava na carteira.

— Alycia eu quero te apresentar minha esposa, Demetria. — Alycia sorriu para ela — Demi esta é Alycia.
— É um prazer finalmente conhece-la pessoalmente.
— Eu digo o mesmo, querida. — Demi forçou um sorriso e fez pouco caso de pegar na mão da mulher. Alycia percebeu, recolheu a mão e olhou para Joe.
— Vou indo agora, tenho muito trabalho para fazer e mais tarde vou buscar meu filho. — Explicou-se rapidamente, Joe assentiu e ela se foi rapidamente.
— Até mais. -Demi acenou.

— O que foi isso? — Joe cruzou os braços e encarrou Demetria.
— Joseph ela está atraída por você.
— Atraída por mim?
— Você precisa parar de dar tanta intimidade assim, o.k? Ela vai acabar nutrindo isso cada vez mais e depois vai se jogar nos seus braços!
— Intimidade? — Ele riu — O seu problema é que eu trato de forma carinhosa meus amigos e só esta dizendo essas coisas por estar com ciumes dela!

— Ciumes? Eu? Você só pode estar brincando comigo!
— Então me explica o motivo de desfazer dela daquele jeito, explica!
— Eu não faço questão de conhecer aquele tipinho, Joseph. Sei o que ela está tentando fazer e se você acha que ela vai enganar, está redondamente enganado!

— Você está se ouvindo, Demetria? Isso é loucura! — Ela cruzou os braços e Joe aproximou-se dela. — Apenas supondo que isso fosse verdade, nada de mais aconteceria. É você que eu amo, o.k? Pare de se deixar levar pela sua raiva!
— Eu não estou me deixando levar.
— Está sim. — Ele deu de ombros e arrumou suas coisas. — Por causa do que houve na gravadora, eu sei que sim.

— Como sabia que aquilo iria acontecer?
— Eu não sabia, mas senti que precisaria de mim. — Eles ficaram em silêncio — Nesses dois anos, alguma vez dei motivos para que desconfiasse da minha fidelidade?
— O que é isso de repente?
— Foi apenas uma pergunta.

— Não, você nunca me deu motivos.
— Então não deve se preocupar ou se enciumar. Se alguma mulher der em cima de mim, sei exatamente como me livrar dela!
— O.k. — Demi suspirou pesadamente.

— Vamos continuar nosso tour. — Ele sorriu brevemente — Tem muita coisa que você precisa ver, Demi.
— Vamos continuar. — Ela piscou e forçou um sorriso.

           Demetria amou as salas de música, aquelas crianças cantavam de uma forma tão linda e pura! Seu coração amoleceu completamente ao conversar e cantar uma música com elas. Foi divertido e ela acabou por distrair-se um pouco. As horas se passaram rapidamente e logo estava na hora de buscar Samuel na escola. — Eu disse que conversaria com a mãe do amiguinho dele.
— Certo. — Joe sorriu.
— Você busca Samanta e nos encontramos em casa?
— Sim. — Ele assentiu e Demi despediu-se dele com um beijo.

— Eu fiz algo que não deveria? — Joe deu um pequeno pulo de susto.
— Alycia, você me assustou. — Ele riu baixinho.
— É sério, Joseph.
— Você não fez nada de errado.
— Sério? Sua mulher parece me odiar sem motivo aparente.
— Desculpe-me por ela ter agido daquela forma. — Joe suspirou — Demi só está passando por alguns problemas, hoje não foi um bom dia na gravadora e ela está uma pilha!

— Não quero que tenhamos problemas, você é um bom amigo.
— Não teremos problemas, prometo. O.k? — Ela sorriu e assentiu.
— Isso me deixa mais tranquila. — Alycia checou o relógio — Preciso ir, nos vemos amanhã?
— Amanhã. — Eles se despediram e ela se foi.

***

          Samuel estava sentado nos degraus da escada junto com Edward, eles conversavam sobre as aulas e riam de uma das atividades que Sam havia feito. — Ficou muito legal!
— Tem muita cor, ela não entendeu que desenhei uma grande horta. — Eles riram novamente.

— Acha que se esqueceram de nós? — Edward perguntou de repente.
— Não, não acho. — Sam fez uma careta e fingiu estar pensativo. — Elas devem estar no transito.
— Todo mundo já foi embora.

— Sua mãe já te esqueceu aqui?
— Algumas vezes. — Edward abraçou as próprias pernas — Quando papai se foi, ela precisou criar uma nova rotina e... como posso dizer? Ela demorou um tempinho para se acostumar. — Ele fez uma pausa. — A nova rotina incluía, me buscar na escola e fazer o almoço.
— Isso ainda acontece?
— Não, nós estamos bem agora. — Ed sorriu por uma breve fração de segundos.

— Não precisa se preocupar, o.k? Elas já estão chegando. Você não está sozinho, está comigo e nada de ruim vai acontecer conosco.
— Obrigado.

           Dois carros frearam e estacionaram, quase que ao mesmo tempo, na frente da escola! Ambas apressadas e atrasadas, sem tempo para olhar quem estava ao lado. — Filho, sinto muito pelo atraso. — As duas disseram em uníssono e só então, olharam uma para a outra. — Você? — Repetiram juntas novamente.
— Vocês já se conhecem? — Samuel perguntou.
— Sim. — Alycia respondeu e sorriu. — Você deve ser o Samuel.
— Sou sim, Sra. Carey. Que bom que nos conhecemos, Edward me falou muito da senhora!
— Imagino que sim. — Sorriu.

— Edward esta é minha mãe. — Demi sorriu de forma simpática e cumprimentou o garotinho.
— Fiquei muito feliz quando Sam disse que tinha feito um novo amigo, será um prazer recebe-lo em nossa casa.
— Obrigada, Sra. Carpenter.

— Eu passo para busca-lo mais tarde, o.k? — Alycia direcionou-se para Demi — Está bom assim pra você?
— Está ótimo! — Sam franziu o cenho. Sua mãe estava sendo antipática com Alycia?
— Até mais tarde, filho. — Ela beijou a testa do garotinho, despediu-se de Samuel e foi embora.

— Vamos, meninos? — Demi sorriu para eles.
— Sim! — Edward respondeu animado.
— Sam? — Demi voltou-se para o filho.

— Mais tarde vamos conversar. — Ele disse sério e saiu andando na frente com Edward.

***

          Samanta não ficou nada contente quando Joseph disse que ela não poderia ver Alycia. A garotinha ficou emburrada e subiu os degraus da escada choramingando! — Mais o senhor prometeu.
— Eu sei, mas o dia foi uma loucura para nós.
— Você e mamãe? — Ela parou e olhou atentamente para ele.
— Sim. 

— Está tudo bem?
— Não se preocupe, Sammy. — A garotinha apenas assentiu.

— Quer saber de uma coisa?
— Sim, quero!
— Samuel trouxe um amigo para brincar aqui hoje.

— Sério?
— Sim. O que acha de ir lá conhece-lo?
— É uma ótima ideia. — Sorriu — Obrigada, papai! — Ela subiu os degraus da varanda apressadamente e adentrou em casa procurando por Samuel.

          Joseph fez o trajeto sem muita pressa, adentrou em casa e afrouxou sua gravata. Ele caminhou até a cozinha e assustou-se ao ver Demi com uma faca na mão! — Seja bem vindo ao lar. — Ela parecia irritada.
— O que houve?
— O que houve? — Ela riu e começou a cortar algumas cenouras. — Sua amiguinha é mãe do novo amigo do Samuel!
— Sério? — Joe arregalou os olhos. Era muita coincidência!
— Eu pareço estar brincando?

— Impressão minha ou você está surtando novamente com isso?
— Quem está surtando aqui? Eu estou ótima!
— Samuel tinha razão. — Joe suspirou pesadamente e encostou-se no balcão.
— O que tem o Sam?
— Acontece que ele percebeu sua irritação de manhã e me pediu para "dar um jeito". Ele só quer causar uma boa impressão, Demi. É o primeiro amiguinho que ele trás aqui, não percebe como isso é importante? — Ela ficou em silencio — Controle-se, por favor.

— Eu estou tentando, mas é difícil. — Demi suspirou — Não importa o quanto eu tente explicar, você não vai sentir da mesma forma que eu. Não vai enxergar isso da forma que eu enxergo, qualquer coisa que eu disser... será em vão! Você não vai entender.
— Você sabe que eu posso tentar, amor. — Joe aproximou-se dela e repousou a mão sobre a faca. — Sei que está com raiva, o.k? Qualquer coisa que faça ou pense, ira parecer maior e ainda mais pesado.
— Eu te odeio! — Ela disse baixinho e riu.
— Se eu não te conhecesse, acreditaria nisso. — Joe colocou alguns cabelinhos rebeldes atrás da orelha dela e beijou-lhe a bochecha. — Deixe-me fazer isso, tome um banho e descanse um pouco.

— Eu posso fazer... — Joseph pegou Demi e jogou-a sob os ombros. — Joseph, me põe no chão! — Ele riu da forma escandalosa como ela reclamou. Joe só colocou-a no chão quando já estavam no quarto!
— O que foi isso?
— Garantia, querida. — Joe beijou-lhe os lábios e Demi o abraçou pela cintura.

— Fica comigo.
— Preciso preparar o almoço, mas depois volto aqui. O.k? — Ele sorriu — Responda.
— O.k. — Ele afastou-se sorriu uma ultima vez e saiu.

          Samanta encontrou o irmão e seu novo amigo no quarto. Ela abriu a porta, colocou apenas a cabeça e observou os dois. Eles estavam sentados em frente ao vídeo game e jogavam um jogo qualquer. — Oi. — Ela decidiu entrar.
— Oi Sammy. — Samuel pausou o jogo e levantou-se para apresentar a irmã. — Edward essa é minha irmãzinha Samanta, Samanta esse é meu amigo Edward. — Eles trocaram um aperto de mãos e sorriram corados em seguida.
— Você nem me disse que traria um amigo. — Samanta deu um tapinha no braço de Samuel.

— Era para ser surpresa? — Sam disse em duvida e fez careta em seguida.

— Senta ai, vamos jogar. — Ed convidou.
— Obrigada, eu volto já. — Sammy sorriu.
— Estou de olho. — Samuel fez um gesto com as mãos para ela e semicerrou os olhos.
— Você é um bobo, Samuel! — Ela riu e saiu do quarto.

*** 

          Sabrina estava sentada no tapete do quarto, ela segurava o violão e tocava algo novo. Os dedos dançavam pelas cordas do instrumento livremente, entre pequenas pausas, novas palavras surgiam formando uma nova canção no papel! Algumas batidas na porta interromperam o processo criativo de Sabrina, ela levantou-se rapidamente e espiou através do olho mágico para ver quem era. Seu coração saltou de alegria no peito, ela abriu a porta sorrindo e jogou-se nos braços de Bradley! — Você por aqui outra vez? Meu Deus, obrigada. — Ela o beijou carinhosamente.
— Eu prometi que voltaria. — Ele lhe entregou um simples buque de flores — São pra você, comprei na estação e espero que não se importe. — Sabrina sorriu.
— É claro que não me importo, entre! — Ela cheirou as flores e sorriu novamente, cedendo espaço para o namorado adentrar.

          Bradley conhecia bem o quarto, ele colocou a mala no canto e retirou os sapatos. Sabrina começou a arrumar sua pequena baguncinha no chão, ele aproximou-se e sorriu. — Vejo que interrompi uma composição. — Brincou.
— Eu só estava matando o tempo. — Ela deu de ombros e guardou o violão no suporte.
— Como você está?
— Me diga você primeiro. — Sabrina sorriu.
— Estou bem, melhor agora e você?
— Também.

— Não é seu forte falar pouco.
— Bradley...
— Ainda está intrigada com aquela história? — Bradley segurou o rosto dela entre suas mãos.
— Um pouco. — Ela suspirou — Não consigo parar de pensar nisso desde que cheguei, sabe? É algo que está na minha mente e não consigo me livrar disso.

— Já conversou com alguém sobre isso?
— Sim, você.
— Além de mim, amor? — Ele lhe deu um selinho e sorriu.
— Não.
— Pois deveria, principalmente com seu Tio Kevin.

— Talvez nem seja nada e... — Sabrina sentou-se na cama e Bradley fez o mesmo. — Posso causar alguma preocupação desnecessária.
— Se não fosse nada, você não estaria assim.
— O aniversário da Sammy já é na primeira semana do próximo mês.

 É quando iremos voltar. — Observou.
— Sim e vou saber se estão ou não bem.
— Isso vai levar algum tempo, certo? — Ele afagou-lhe os cabelos.
— Certo. -Sabrina concordou e olhou para ele.

— Então, você vai se divertir e esquecer isso. O.k? Vamos lá! — Ele disse animadamente e levantou-se.
— Bradley.
— Eu só vou ficar por três dias e quero aproveitar o máximo que puder ao seu lado. -Sabrina o encarrou, pensou durante alguns segundos e sorriu em seguida. Ele estava certo, aqueles três dias passariam voando e ela deveria aproveitar ao máximo!

--

boa noite meninas, td bem com vocês?
sei que demorei, sei que é uma sacanagem postar apenas uma vez por semana, mas as coisas estão muito difíceis... loucas mesmo e tem vezes que acabo emocionalmente esgotada!
enfim, ter conseguido terminar esse capítulo foi uma grande vitoria e vou continuar fazendo isso <3
comentem o que acharam, o.k? estamos nos aproximando das tretas, yeeeah!
respostas aqui | espero que tenham gostado. 
voltarei assim que o próximo estiver pronto, não desistam até lá sdjsdj
amo vcs

Resultado de imagem para give me love ed sheeran gifs tumblr Resultado de imagem para give me love ed sheeran gifs tumblr

o melhor clipe da vida

10 comentários:

  1. Que merda a Demi tem na cabeça pra dá esse ataque de ciúme a resposta do Joe foi a melhor pra mim a Alycia vai ser uma boa pessoa na fic mas o que vai dá merda nisso tudo é essa paranoia da Demi e o Joe não vai gostar nada principalmente quando ele descobrir essas mentiras da Demi ela não confia nele e ele já sabe disso vou ficar do lado do Joe nessa fic quero só vê essa conversa do Sam com a Demi e minhas crianças todas preocupadas que dó

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o jogo virou, pq no passado o joe era ciumento e agora ela está com esse probleminha! sdjsdj ela ainda não "reconheceu" esse lado da alycia, mas vai ver uma hora ou outra.
      está para descobrir, veremos a reação dele...
      sempre preocupados, o coração até aperta </3

      Excluir
  2. Tô pressentindo que a bagaceira vai começar hein
    Preciso/necessito dessa conversa com o Sam porquê certeza que vai ser maravilhosa
    Quero flashbacks
    Miga tenta postar pelo menos 2 vezes na semana antes que eu morra de ansiedade
    Posta logooo
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VAI MESMO! ai que vontade de gritar aos quatro cantos dessa terra sdjsdj
      vamos ter muitos flashbacks e tenho certeza de que você vai gostar bastante <3
      eu tento, juro, mas a vida não tá fácil e assim complica minha situação. mas estou me esforçando para melhorar o/
      postarei assim que puder.
      beijos*

      Excluir
  3. menina se não for pra dar um tiro no nosso coração você nem posta, né?
    que capítulo foi esse?
    depois dessa merda toda que a demi fez eu sou team joe.
    joe vai ficar puto com a demi e com toda razão, ela está se atolando nas próprias mentiras e ferrando com o casamento dela e nem está percebendo.
    mais tretas se aproximando e eu to: só vem! sjfsalfs
    essa alycia parece ser gente boa, demi não deveria ter tratado a bichinha desse jeito.
    confesso que fiquei com dó, a mulher não fez nada.
    amei o john jogando as verdades na cara dela, ela estava precisando.
    meu filho vulgo samuel está sendo mais maduro que a própria mãe dksdkj meu menino só me enche de orgulho
    já quero meu filho sambando e dizendo umas verdades pra demi também, ela ta merecendo.
    está tudo maravilhoso, poste assim que você puder.
    bjs mona <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "team joe" está tatuado na minha testa! :')
      mas as opiniões ainda vão se dividir, você vai ver.
      no momento temos apenas uma pequena amostra de conflitos aqui e ali, mas quando A TRETA começar... vai ser foda! sdjsdj
      ela ainda não reconheceu esse lado dela, o que é uma pena, mas o joe vai encontrar um apoio muito importante nela.
      ele vai jogar as verdades em geral, eu gosto muito dele!
      samuel é o dono da fanfic ~amo forte~
      fico feliz que esteja gostando <3
      bjs

      Excluir
  4. Me segura que se não eu vou tacar a cabeça da Demi na parede, Deus ela ta estragando tudo.
    Alguém pelo amor de Deus coloca um pouco de juízo na cabeça dela.
    Ta to começando a gostar da Alycia.
    Eu espero que o Sam diga as verdades pra Demi.
    Eu amei o capitulo, achei perfeito.
    Ps: pra quem a Demi enviou Confident ?
    Bjs fui 😍❤😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. enquanto isso ficamos aqui com nossos bons drinks, apenas lendo os vacilos dela! sdjsdj
      vamos aguardar que esse juízo talvez chegue, apenas...
      alycia é um amorzinho, gosto muito dela.
      fico feliz que tenha gostado! ultimamente não está sendo fácil escrever, então é bom saber... de verdade <3
      aguarde no próximo capítulo dsbklsd
      beijos*

      Excluir
  5. ALGUEEM PODE JOGAR A DEMI DE UMA PONTE, POR FAVOR????
    ELA TA DESGRAÇANDO TUDO..

    Por mais que a Alycia seja boazinha, não confio muito. Acho que a qualquer momento vai dar uma merda..
    uuahsuahsuahs


    TO AMANNNNNDOOOOOOOOOOOOOOOO! ♥

    Obrigada por divulgar meu blog <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ela realmente está vacilando, mas vamos aguardar as explicações...
      ~suspense~ essa parte estou planejando ainda, mas vai ficar bem legal! ;)
      pode ser que dê merda, maaaaaaaaas... talvez não seja por parte dela. se deixar, conto tudo! sdjsdj preciso me segurar aqui x.x
      fico feliz que esteja gostando <3
      de nada, amore. qualquer coisa é só pedir! *

      Excluir