Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

30/07/2016

Broken Frame: Capítulo 45 • Perfect



          O pai de Joseph foi o primeiro a cumprimenta-lo e dar-lhe os parabéns pela grande noite. Depois dele Kevin e Danielle; Denise estava na cozinha cuidando do jantar juntamente com Dianna e Angela. Ele sorria abertamente para todos, agradecia e conversava animadamente. Gigi foi uma das ultimas, ela puxou Shane pela mão e aproximou-se dele. — Parabéns pelo prêmio, Joseph. Você merece! — Eles abraçaram-se brevemente.
— Obrigado. — Joe agradeceu e recebeu os cumprimentos de Shane.
— Foi um discurso e tanto, parabéns.
— Eu tentei ensaiar algo, mas desisti completamente. Foi espontâneo e nem acredito que disse tudo aquilo! — Ele riu — Fico feliz que tenham vindo.

— Demi ligou, pediu desculpas pela ultima vez que nos encontramos e fez o convite. Fiquei surpresa e não pude recusar! — Gigi contou.
— Oh isso é novo, não esperava que ela fizesse isso.
— Foi uma atitude realmente admirável. — Joe sorriu e assentiu.
— Bem, vou procurar minha mãe. Então, sintam-se em casa. Conversamos melhor mais tarde! — Ele disse animado, o casal concordou e Joe saiu.

          As mulheres trabalhavam duro na cozinha, mas tudo num clima familiar e agradável. Joseph chegou sorrateiramente por trás de sua mãe, ele deu alguns passos cautelosos e abraçou-lhe fortemente de surpresa! — Oh meu Deus! — Ela deixou uma colher cair no chão e sujar de molho — Como você faz isso comigo? — Joe riu.
— Não foi minha intenção, mas senti sua falta lá na sala. — Denise desfez sua carranca de brava e sorriu.
— Você falando assim parece até um menino, sabia? Um menino pequeno. — Ela apoiou as mãos nos ombros dele.

— Mãe, você está nostálgica?
— Você cresceu tão rápido e parece até que foi ontem que o vi dedilhando o velho piano de seu pai. — Ela o abraçou fortemente.

— Mamãe...
— Joseph foi incrível! — O tom de voz dela era calmo — Você simplesmente arrasou no palco e eu fiquei muito feliz. Estou orgulhosa pela sua coragem em contar a verdade, você mostrou sua força e pude ver isso! Meu menino está quebrando barreiras.
— Eu amo você, obrigado por tudo.
— Eu também te amo.

***

          Depois que Demetria desceu novamente, ela e Joseph ficaram alguns minutos juntos conversando entre amigos. Demi não conseguia tirar os olhos dele! Assim que o delicioso cheiro de comida caseira espalhou-se pela casa, Joe chamou os convidados para a sala de jantar. Quando todos estavam reunidos em torno da grande mesa, ele resolveu dizer algumas palavras: — Espero que não se importem, mas gostaria de agradecer. Vamos dar as mãos e fazer uma oração. Pode ser? Não costumo fazer muito isso, mas hoje sinto algo diferente e quero tentar. — Todos concordaram e imediatamente deram as mãos — Senhor, somos gratos pelo alimento e pela família. Obrigado por está oportunidade de estarmos aqui juntos e partilharmos dessa união. Abençoe-nos com sua graça, aqueça nossos corações com vosso amor e jamais permita que nossos laços de amizade sejam rompidos. Amém!
— Amém. — Todos responderam em uníssono e Joe abriu os olhos.

— Papai isso foi lindo! — Sabrina disse sorrindo.
— Eu sou grato e quero que saibam. O.k? Nada mais importa do que as pessoas que estão ao redor dessa mesa hoje, obrigado por estarem aqui.

***

          O jantar transcorreu tranquilamente e o clima na mesa foi agradável. Joseph desfrutou de uma sensação indescritível! Sua família estava reunida novamente, ele sentia isso e estava confiante sobre esclarecer tudo com Demi. Ela esteve sentada de frente com ele, os olhos atentos a cada movimento e quando acidentalmente se encaravam... um sorriso se formava. As crianças olhavam para eles e não conseguiam acreditar no que viam. Era como nos velhos tempos e Sabrina quase chorou de emoção!

          Após o jantar, Joseph ficou na sala e conversou animadamente com seus irmãos. Kevin e Nicholas estavam radiantes! Eles jogaram conversa fora durante um bom tempo. Depois de certa hora da noite, os convidados começaram a ir embora. Joe na maior parte das vezes acompanhou os amigos até a porta e agradeceu pela presença. Demi também acompanhou algumas pessoas e trocava olhares com Joseph. Ela estava ansiosa para falar com ele! — Vê se pega leve com ele. — Iggy disse ajeitando o casaco.
— Pegar leve?
— Você me entendeu muito bem, Demetria.

— Pervertida! — Selena exclamou logo atrás da amiga e Iggy riu.
— Eu sou mesmo e sei que vocês gostam. — Demi balançou a cabeça.

— Você tem minha palavra que não passarei dos limites.
— Certo. Agora, acredito que merecemos um parabéns e um abraço grupal! Nós arrasamos na organização desse jantar e só ouvi elogios. — Ela deu uma piscadinha para as amigas e logo elas se abraçaram entre risos.

— Você está certa, nós arrasamos! — Selena disse.
— Obrigada pelo apoio e pelo trabalho duro, meninas. Foi simplesmente incrível! — Demi agradeceu sorrindo.
— Não se esqueça de nós agora estará casada novamente. — Iggy comentou após partirem o abraço.
— Eu não vou me esquecer, prometo.

— Preciso ir agora, se cuidem. — A loira despediu-se delas com um beijo na bochecha.
— Cuide-se você também. — Elas responderam em uníssono e acompanharam Iggy entrar no carro. Assim que ela partiu, Demi e Selena adentraram.

          O ultimo a ir embora foi Bradley, ele precisou esperar que um dos pais fosse busca-lo. Sabrina fez questão se acompanha-lo até a porta, ela não se importou em estar vestindo pijama. — Até amanhã? — Ele fingiu duvida e ela riu.
— Até amanhã, bobo. — Sabrina o abraçou — Cuide-se.
— Eu te amo. — Ele disse antes de beija-la e pode ver o brilho nos olhos dela.
— Eu também te amo. — Sabrina respondeu e soltou a mão dele com certa relutância. Ela observou o namorado entrar no carro, ele acenou para ela e assim ele partiu.

— Vocês são tão fofos! — A garota sobressaltou de susto e virou-se para encarrar a mãe. Demi riu, aproximou-se da filha e arrumou alguns fios teimosos do cabelo dela. — Não queria assustar você. Tudo bem?
— Estou bem. — Sabrina fechou a porta de casa e sorriu para Demi.

— Pronta para dormir? Parece que eu vou coloca-la na cama hoje.
— Sim, pronta. — Ela abraçou Demi de lado e as duas subiram juntas.

— Onde papai está?
— Boa pergunta. Ele colocou o Sam para dormir e depois disso não o vi mais, mas não se preocupe. Essa casa não é tão grande assim e vou encontra-lo! — Sabrina apenas assentiu e adentrou no quarto com Demi. Ela deitou-se rapidamente, recebeu um beijo na testa e teve seus cobertores arrumados. — Boa noite, anjo.
— Boa noite, mamãe. — Sabrina sorriu, observou ela se afastar e encostar a porta de seu quarto.

— Espero que tudo se resolva. — Ela sussurrou baixinho.  

          Demetria passou no quarto do filho, ela o observou dormir por alguns segundos e depositou um beijo na testa dele. — Boa noite, bebê. — Ela sorriu e saiu silenciosamente. Ao encostar a porta do quarto do garotinho, ela sentiu o frio em sua barriga e o tremores em suas mãos. Joseph e ela, apenas! Demi desceu os degraus rapidamente, procurou por ele no andar debaixo, mas não o encontrou. Ela mordeu os lábios aproximando-se da porta de vidro que dava acesso a praia. Assim que deslizou aquela porta, suspirou aliviada e pode vê-lo sentado na areia.

          Joseph estava enrolado em uma manta, ele ainda usava seus trajes festivos. Ele estava com os olhos fechados enquanto desfrutava da sensação de ter aquela areia entre seus dedos. Abriu os olhos assim que sentiu um perfume diferente no ar, Demi estava bem ali diante dele e sorria. — Estava esperando por você. — Ela riu e sentou-se entre as pernas dele.
— Achei que estivesse fugindo de mim.
— Eu ia esperar lá dentro, mas quando olhei pela janela e vi esse lugar...
— Era como se o mar estivesse te chamando?
— Exatamente!

— Estamos oficialmente em casa.
— Você não poderia ter escolhido lugar melhor, obrigado.
— Já estava na hora. — Ela fez uma pausa — Quer que eu comece?
— Sim, por favor.

— Eu fiquei muito machucada quando me lembrei daquilo, então tentei concertar tudo do meu jeito e isso não deu certo. Foram dias difíceis, estava afundando e tudo só parecia piorar! Encontrar você por acaso mexia comigo e suas palavras balançavam meu coração e eu ficava com raiva. Sentia que deveria dizer "sinto muito" mas não sabia como e se deveria fazer isso de qualquer jeito. Depois que Mandy quebrou o meu orgulho, algumas coisas dentro de mim mudaram. Os concelhos que ouvi abriram meus olhos e chegou o dia em que resolvi fazer alguma coisa! Contei com o apoio de todos e tomei coragem para fazer uma verdadeira loucura de amor. — Ela fez uma pausa — Quando eu soube daquela garota, não dei muita importância e segui em frente com meu plano; mas aquele vídeo... por muito pouco eu não desisti de tudo! Toda a minha raiva evaporou quando vi você no hospital, sabia? Meu coração se fez em pedaços, me culpei bastante e precisei ser amparada. Percebi naquele momento que nada fazia sentido sem você e nada realmente faria, se eu o perdesse. Fui embora contra minha própria vontade e prometi que faria o melhor que pudesse por você. — Demi fez outra pausa — Foram as duas semanas mais demoradas de toda minha vida, atingi meu limite e achei que fosse ficar louca! Mas por você, faria tudo de novo. — Ela sorriu — Desculpe-me se não usei as palavras certas, Joseph. Estive muito ansiosa por este momento e nunca pensei que fosse ficar tão nervosa. 
— Foi exatamente como deveria ser, querida. — Ele respondeu e seu tom de voz calmo — Eu sinto muito por agir feito um idiota. Foram tantas coisas que aconteceram, uma porrada seguida da outra e não parei para pensar em momento algum! Não quis aceitar que ainda sentia algo por você e estive me enganando durante muito tempo. Quando você foi embora, senti que havia te perdido uma segunda vez e entrei em desespero. Manter a cabeça no lugar foi difícil e ver você por acaso não facilitava também. Eu queria estar perto e sentir que ainda eramos nós, você e eu! Disparava meus sentimentos abertamente, você parecia encurralada, mas continuava insistindo. Por ultimo, não sei o que houve, mas senti que tudo estava perdido. Foi aquela noite, estava vulnerável e acabou acontecendo. — Joe suspirou pesadamente — Eu me senti um completo idiota e quando as crianças apareceram lá na cobertura, desejei estar morto. A decepção estampada nos olhos deles foi de cortar meu coração! Nunca pensei que fosse chegar a esse ponto e decidi dar um freio. Falhei com eles, tudo que desejei e ainda desejo é que tudo se resolva.

— Você estava me vendo nela?
— Precisamos falar sobre isso? — Joe apertou seus braços em volta dela e pode ouvi-la rir baixinho.
— Responda minha pergunta, por favor.
— Desde o dia em que seus pés pisaram na casa do lago e até agora, você é a única que realmente vejo.

— E mais uma vez você me surpreende. — Ela sorriu.
— Eu estava entrando em desespero, meu corpo e meu coração já não aguentavam mais! Senti muito a sua falta.
— Consigo sentir, Joseph. — Demi virou-se para olha-lo melhor. Os olhos dele brilhavam, como se ele fosse chorar a qualquer momento! Isso pegou ela de surpresa. — O que foi? — Ela perguntou calmamente.

— Você fez algo muito especial pra mim hoje, então gostaria de agradecer. Foi uma noite incrível e muito agradável! 
— Eu até ficaria lisonjeada e aceitaria os agradecimentos, mas nossa noite ainda não acabou. — Joe sentiu suas mãos tremerem e o frio na barriga de anos atrás. Ela deixou claro em seu tom o quanto o desejava e isso bastou! Demetria virou-se de vez, suas pernas uma de cada lado do corpo dele e as mãos apoiadas em seus ombros. Os braços dele continuaram e volta de sua cintura, mas agora estavam um pouco menos apertado. — Meu corpo e meu coração também não aguentam mais! — Ela analisou o efeito de suas palavras e encostou sua testa na dele. — O que me diz?

 Eu te amo.

          O choque entre lábios foi uma sensação diferente, mas ainda sim deliciosa. Quente e fria! Demi inclinou sua cabeça devagar, Joseph aprofundou o beijo e suas línguas encontraram-se novamente. Os movimentos seguiram o ritmo das ondas, formavam-se e rapidamente se dissipavam! Joe afastou-se devagar, inclinou a cabeça para trás e tentou recuperar o folego. — Venha, vamos entrar. — Ela levantou-se sorrindo e olhou para ele. Joseph parecia estar pensando em algo e isso deixou Demi intrigada. — Algum problema? — Ele colocou-se de pé rapidamente, apanhou a manta que usava e segurou uma das mãos dela.
— Vamos. — Joe riu baixinho.

— O que é tão engraçado?
— Lembranças, nada demais. — Ele balançou a cabeça.

          Estava escuro quando eles entraram, Joseph deixou a manta em cima do sofá e colocou os sapatos num cantinho qualquer. Demi agarrou a mão dele e juntos eles subiram os degraus da escada. Os olhos atentos de Joe percorreram as paredes, cada detalhe do corredor e dos quartos... tudo continuava como antes, familiar! — Nada por aqui mudou.
— Apenas nós mudamos. — Demi olhou para ele através do ombro e sorriu.
— O que foi? — Ela não respondeu, abriu a porta e deixou que ele entrasse. Joseph adentrou devagar, observou o lugar e sentiu a brisa gelada bater de leve contra seu rosto.

— Achei que tivesse tentado tirar meus rastros daqui, mas tudo continua do mesmo jeito. Ainda tem creme de barbear no banheiro? — Demi riu baixinho logo atrás dele. Ela deslizou as mãos pelos ombros de Joseph, agarrou as laterais terno e deslizou o casaco para baixo.
— Eu preparei tudo para sua volta, Joseph. Seu creme de barbear continua no mesmo lugar, loção pós-barba e perfume também. — O casaco dele foi para um canto qualquer e Demi ficou de frente com ele.

— O que foi? — Ele perguntou aparentemente calmo, mas engoliu em seco logo depois. Joe estava nervoso?
— Algo o incomoda, diga-me. — Ela o olhou nos olhos e desabotoou o colete que ele usava com rapidez.
— Eu não sou o mesmo, o.k? — Joe suspirou e passou uma das mãos pelos cabelos — Por debaixo dessas roupas a realidade é outra.
— Joseph está tudo bem, não me importo com isso. — Ela acariciou uma das bochechas dele com o polegar, Joe segurou sua mão e beijou as costas da mesma. — Você também não deveria se importar. — Demi sorriu e tirou o colete dele — Não pense demais, Joseph. Estamos juntos nessa novamente e se existe alguma barreira, vamos derruba-la juntos. — Ela segurou a gravata que ele usava.

— Estou sem palavras.
— Você é mesmo Joseph Carpenter! — Demetria se desfez da gravata dele com um único puxão e o olhou nos olhos. Joe sorriu com o gesto, aproximou-de dando um passo a frente e puxou Demi para si. — Algo mais que você queira dizer?
— Um pedido. — Ele disse baixo e inclinou-se aproximando sua boca do ouvido dela. — Faça o que quiser comigo, sou inteiramente seu. — O empurrão o pegou de surpresa, mas assim que sentiu a madeira da cama contra uma das pernas, entendeu o recado.

          Demetria trancou a porta e caminhou até ele. Joseph olhou para ela de cima a baixo e deixou um suspiro escapar. Ela estava ainda mais bonita! Ele já sentia o coração bater descompassado, o sangue correr quente nas veias e o corpo implorar pelo toque dela. — Eu já volto! — Demi deu uma piscadinha para ele e caminhou até o banheiro. O que ela estaria aprontando? Talvez devesse livrar-se de uma vez de suas roupas. Com as mãos um pouco tremulas ele desabotoou os botões da camisa que usava, maldita ansiedade! Deveria ficar calmo, mas a situação não era propicia. — Relaxe, Joseph. — Disse para si mesmo, livrou-se da camisa e jogou a peça de lado. Ele apoiou as mãos na cama e manteve os olhos fixos na porta do banheiro, não queria perder a saída dela.

          Dois minutos e a porta foi aberta. Ela estava sem o vestido preto, mas usava uma lingerie provocante! O queixo de Joseph caiu imediatamente e ele deixou escapar um suspiro: — Oh meu Deus! — Demetria leu aquilo perfeitamente nos lábios dele e segurou o riso. Ela o observou, estava sem camisa e exibia um porte físico novo.
— Eu gosto do que vejo. — Comentou inclinando-se sobre ele. Demi apoiou as mãos nos joelhos dele, os lábios bem próximos e a respiração sincronizada.
— Eu também. — Eles se beijaram e as palavras se perderam ali.

          A resistência dissipou-se do corpo de Joseph e ele viu-se cada vez mais entregue ao momento. Demi não perguntou como ele gostava ou não gostava do que ela fazia, não achou apropriado. Arriscou-se e seguiu seus instintos! Os olhos dele acompanhavam cada movimento dela e satisfação em seu rosto era visível. — Não se mexa. — Demi olhou para ele — Eu faço isso. — Ela disse carinhosamente referindo-se a prótese que ele usava. Foi o único momento em que Demi viu a expressão no rosto dele mudar, mas não durou muito. Ela não permitiu que durasse! Sentiu as mãos dele tremerem contra sua pele, ele as mantinha ali enquanto ela cavalgava em seu corpo. Os cotovelos estavam apoiados nos ombros dele, seus braços serviam de apoio para a cabeça e Demi apertava seus cabelos entre os dedos. Moviam-se juntos, os corpos colados e quentes! A voz dele soou rouca próximo ao ouvido dela, Demi estremeceu com as palavras dele. Entre suplicas e gemidos, ele disse o quanto sentiu a falta dela. As palavras ganharam força e rapidez assim como os movimentos! Joseph ainda conseguia ouvir o mar do lado de fora, seu coração junto ao dela e a respiração descompassada. De todos os toques ou melodias que já tinha ouvido antes, aquela era única e incapaz de ser descrita em uma composição qualquer. Era amor! 

          Juntos eles transbordaram, olhos nos olhos e paz no coração. Joseph estava ofegante e ao seu lado Demi estava do mesmo jeito. O peito subia e descia rapidamente enquanto tentavam recuperar o folego. Ela virou-se para observa-lo, Joe fez o mesmo e ambos acabaram sorrindo. — Eu disse que não deveria se preocupar com nada. — Ele apenas segurou uma das mãos dela e beijou cada um dos dedos. — Quando você age assim, fugindo de algum assunto, penso que está escondendo alguma coisa.
— Na verdade estava pensando em como dizer isso, mas tive problemas no inicio. Entende? Não foi uma questão que levei até o médico, senti vergonha e preferi lidar com isso sozinho. — Joe fez uma pausa e observou a reação dela — Levou muito tempo até que eu me sentisse confortável, mas até hoje não consigo controlar o nervosismo que sinto.

— Desculpe-me.
— Não faça isso, está tudo bem. — Ele sorriu — Você é muito observadora, então não conseguiria esconder isso e nem pretendia esconder de qualquer forma. Só não queria decepcionar você, não hoje e ainda mais por um motivo tão... — Ela o interrompeu com seu dedo indicador.
— Não é um motivo bobo, o.k? Entendo perfeitamente.

— Eu estava tremendo!
— Pude sentir, mas não se preocupe mais com isso. — Demi acariciou a bochecha dele com o polegar e sorriu. — Nós iremos redescobrir isso juntos.
— Juntos?
— Você me ensinou tudo o que sei, mas as circunstancias mudaram e nós também. O minimo que podemos fazer é nos adaptarmos, não acha?
— Sim. — Ele sorriu novamente — Você também continua me surpreendendo, sabia? 
— Oh isso é bom! — Ela exclamou e bocejou em seguida.

— Está cansada?
— Você não está? Foi um dia e tanto. — Demi moveu-se na cama, puxou os lençóis e aconchegou sua cabeça no peito dele.
— Pronta para dormir? — Joseph passou um dos braços pelos ombros dela.
— Não respondeu minha pergunta, Joe.
— Ainda estou processando tudo o que aconteceu, então acho que meu sono está atrasado. — Joe riu baixinho — Estou muito feliz por estar aqui com você e ter tido uma noite maravilhosa assim! Fazia tempo que não me divertia tanto e foi muito bom.
— Pense nisso como um recomeço e feche os olhos. — Ela disse dedilhando o peitoral dele — Amanhã será um novo dia. 

— Prometo que farei isso. — Demi sorriu e ergueu-se.
— Certo. — Ela assentiu e inclinou-se para beija-lo — Boa noite.
— Boa noite, querida. — Joe respondeu e sorriu após o beijo.

--

sinto que poderia ter finalizado esse capítulo de uma forma melhor, mas as ideias não colaboraram...
olá meninas, tudo bem com vocês? depois desse capítulo, não tenho certeza de mais nada nessa minha vida! sdjsdj o bloqueio não facilitou minha vida, mas consegui escrever bastante mesmo assim e estou feliz com isso <3 espero de coração que tenham gostado, viw?
respostas aqui & aqui
vamos todos juntos no trenzinho do amor aguardar a continuação, o.k?
ainda estou pensando no que escrever, então nada de puxarem meu pé de noite.
* beijão *

 

20 comentários:

  1. Meu deus que capítulo foi esse.♡♡ Ate que enfim eles se acertaram. Muito muito Ansiosa pelo próximo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse foi o capítulo mais aguardado desde o começo e estou muito feliz por finalmente postar ele!
      postarei ainda hoje <3

      Excluir
  2. OMG OMG OMG OMG OMG OMG OMG OMG. .. Meu pai que capítulo foi esse não tô conseguindo lidar com tudo isso foi um tombo dos grandes e de acabar com a coisa toda, tô tendo que me lembrar de respirar de tanta emoção, Jessica tem problemas com nervosismo não faz isso comigo,é um tiro atrás do outro preciso de calmantes de tarja preta e um sossega Leão e talvez eu fique bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vamos respirar juntas e levantar do chão, o.k?
      pensa na minha situação, escrevendo, editando e relendo tudo... só tremendo aqui! rsrs
      fico feliz que tenha gostado <3
      postarei mais ainda hoje

      Excluir
  3. Depois desse capítulo cut vou deixar de puxar seu pé por essas noites. Mas não se acostume em, kkkkkk
    O capítulo está simplesmente maravilhoso. Foi lindo ver os dois juntos novamente, compartilhando as boas coisas, dividindo os medos, abrindo os corações, fique muito feliz por eles finalmente estarem juntos. Se você consegue escrever algo assim com bloqueio, nem imagino como seja sem.
    Parabéns mais uma vez, escrita maravilhosa, fic maravilhosa, personagens maravilhosos.
    Até o próximo ❤
    Bj Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é tanta gente atrás de mim, nem saio mais de casa! rsrsrs
      fico feliz que tenha gostado ç
      estava tão ansiosa para escrever esse momento deles e quando finalmente chegou, tive alguns problemas. demorei, mas finalmente saiu! o/
      é muito gratificante pra mim ler isso, sério. obrigada <3
      postarei ainda hoje, bjs***

      Excluir
  4. Ai que tudo! Finalmente esse momento chegou eu nem sei direito o que falar. Essas declarações e de derreter qualquer coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado <3
      hoje mesmo tem mais! aproveita e chama a ludmilla o/

      Excluir
  5. MEU DEUS
    NÃO TO NADA BEM
    SOCORRO
    Foi maravilhoso e eu quero outro capítulo amanhã porque não aguento esperar
    Ajuda a gente cara não demora se não a senhora pode acordar com alguem puxando seu pé de noite hehe
    Posta logooo
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. confesso que não vou superar essa fanfic tão cedo! rsrs
      fico feliz que tenha gostado <3
      eu tento não demorar, juro... mas a vida não colabora comigo.
      postarei ainda hoje!!! tô "felizona" se é que existe essa definição sdjsdj
      beijos ***

      Excluir
  6. Faz isso comigo não, eu sou cardíaca.
    Eu vou sentir tanta falta dessa fanfic <\3 ai to chorosa
    Depois de tanto tempo finalmente eles ficaram juntos \o/
    Amei que a Demi pediu desculpas pra Gigi, foi um gesto muito bonito e maduro
    Sobre a conversa do otp: acho que tem um olho na minha lágrima.
    Esse hot foi tão "fofo" foi lindo, foi perfeito
    Esse capítulo está tão maravilhoso que eu não tenho palavras para descrevê-lo.
    vai ser difícil dar adeus pra essa fanfic, não estou preparada
    Posta logo viu mocinha, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu também, não me faça chorar agora! sdjsdj
      depois de tanto sonhar com esse capítulo, aqui está ele... não acredito que consegui! deu até orgulho <3
      vou ver se faço um flashback desse momento, foi realmente surpreendente.
      antes eu conseguia escrever essas coisas com tanta facilidade, mas hoje em dia não sei... algo mudou em mim, aqui dentro e não escrevo mais ~pensei alto agr~
      fico feliz que tenha gostado do capítulo.
      postarei hoje mesmo, bjs ***

      Excluir
  7. Mais mais mais ❤

    ResponderExcluir
  8. Mais mais mais ❤

    ResponderExcluir
  9. Jessi pelo amor de Deus. Pista .



    Ahh Vc pode fazer um capítulo nelena ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. postarei ainda hoje <3
      vou ver se consigo encaixar algo sobre eles, o.k?

      Excluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir