Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

19/03/2016

Broken Frame: Capítulo 26 • Truth


perdoem meus erros aqui e não desistam de mim! haha


DIA SEGUINTE, 11:00 A.M

          Demetria abriu seus olhos lentamente, piscou algumas vezes e fez uma careta de desgosto. Ele não estava lá! Sentou-se na cama de forma preguiçosa, esfregou os olhos e encarrou o relógio. Levantou-se caminhando em direção ao banheiro, ela precisava de um bom banho para despertar completamente e logo abriu as torneiras da banheira. Ela escovou os dentes, sentou-se na beirada da banheira e esperou até que a mesma enchesse completamente. Sentiu aquela sensação estranha da noite anterior, sua cabeça latejou e ela fechou os olhos com força.
         
          Entrou em seu quarto sentindo um estranho calor tomar conta de seu corpo, o que havia tomado? Retirou suas peças de roupa em questão de segundos, não tinha nada demais em Mandy vê-la daquele jeito. Caminhou impacientemente pelo quarto, Amanda estava demorando. O que ela estava aprontando? Parou assim que viu Nicholas parado na soleira da porta, arregalou levemente os olhos e abriu a boca para dizer algo, mas nada saiu. Os olhos dele estavam carregados de malicia, sua respiração era ofegante e ele caminhou até ela lentamente. Sentiu o corpo amolecer com o toque das mãos dele em seus ombros, aquilo era tão estranho. — Você me chamou e eu vim. — Disse ao pé de seu ouvido causando-lhe arrepios, suas mãos agarraram o colarinho da camisa dele e seus lábios se tocaram pela primeira vez. Aquele simples tocar de lábios despertou algo ainda maior, não apenas de sua parte, mas por parte dele também! Nicholas empurrou-lhe na cama com um sorriso nos lábios, ele retirou suas roupas rapidamente e Demi o observou atentamente, sua sanidade havia lhe abandonado e no momento, ela só conseguia pensar no quanto queria aquilo. 
— Venha logo, eu quero você! — Disse com a voz afetada e lhe chamou com o dedo indicador. 

          Demi moveu sua mão fechando as torneiras antes que a banheira transbordasse e acabou por escorregar para dentro dela. A água estava quentíssima, mas ela não sentiu o corpo aquecer-se. Agora conseguia ligar alguns pontos, por mais absurdos que fossem, mas ela finalmente entendia aquilo! Queria gritar, mas não conseguia. Queria chorar, mas o choque não permitia que isso acontecesse. Estaria destinada a lembrar-se de tudo sem ter ao menos uma válvula de escape? Fechou os olhos novamente e deixou que mais algumas lembranças viessem em sua mente.

          Pediu por coisas insanas, coisas que nunca havia feito com Joseph antes e por algum motivo aquilo era muito excitante! Sua respiração falha, o prazer lhe preenchendo por completo... o orgasmo foi arrebatador! Suas pernas não tinham mais força, seu corpo ainda tremia e o peso do corpo masculino caiu sobre si. — Gostosa— A voz de Nick soou rouca em seus ouvidos, arrepiou-se mas nada disse. Sentia-se cansada, o coração aceleradíssimo e um mal estar repentino. Sua visão turva, um vulto na porta e gritos! Não conseguia distinguir direito o que acontecia, mas Nicholas estava lhe chacoalhando. 
— Demetria, você pode me ouvir? Demi, olhe para mim. Você está me assustando... DEMI!

          Fechou os olhos sentindo o corpo tremer, as lagrimas escorriam por seu rosto e ela sentiu-se imunda. Agora entendia o fato de Joseph não conseguir perdoa-la, ela não se perdoaria tão cedo por isso também! Afundou-se lentamente na banheira numa tentativa de acalmar seus pensamentos mais inquietos, não tinha forças para aguentar todo aquele fardo. Pensava se alguém mais sabia sobre esse ocorrido, sentia tanta vergonha que provavelmente não conseguiria encara-los. Seus pais, Joseph, Samuel e principalmente Sabrina! Sentia-se pesada, culpada... não havia traído apenas seu marido, mas sua filha também. Como havia permitido que o ódio dominasse seus sentidos? 

Fraca, fraca, fraca! 

          Emergiu quando o ar lhe faltou, tossiu várias vezes e tentou se levantar. Uma tentativa falha, o peso da água em suas roupas praticamente lhe puxaram de volta e suas costas bateram contra a banheira. Um gemido de dor escapou por seus lábios e ecoou-se pelo comodo! Gigi passava pelo corredor quando ouviu algo estranho vindo do quarto de Demi, parou e abriu a porta. Ela deixou sua mala de lado, adentrou no comodo e arregalou levemente os olhos ao ver que tinha água no chão do quarto. Seus olhos focaram na porta do banheiro que estava fechada, ela tentou abriu, mas estava trancada. Encostou o ouvido na porta e conseguiu ouvir um choro baixo, mas ainda assim agonizante! Deu passos para trás, estava assustada e saiu apressadamente para chamar alguém que pudesse ajuda-la. Esbarrou em Nicholas, ele sorriu de forma simpática e disse: — Me desculpe, eu não vi você. 
— Você precisa ajudar, venha! — Gigi não entendeu o seu próprio desespero, mas algo lhe dizia que era por Joseph. Ela sabia muito sobre o que Demi já havia passado e quão ele sofrera com tudo, seria terrível se algo acontecesse novamente! Ela arrastou Nick para dentro do quarto e mostrou o que havia visto. — Tem algo de errado com ela, eu não perguntei nada, mas isso me parece ser estranho. — Comentou num tom de voz baixa. Nick aproximou-se da porta, mas Gigi logo avisou: — Está trancada. 

— Devo concordar que isso não parece bom. — Ele suspirou — Demi? — Três batidas na porta — Demi, você está bem? Demi fechou os olhos quando o som da voz de Nicholas chegou aos seus ouvidos, as lagrimas intensificaram-se e ela abraçou os próprios joelhos. Sentia nojo daquela voz, não queria ouvi-la de jeito nenhum! — Estou bem. — Disse no tom de voz mais firme possível — Me deixe sozinha, por favor. 

— Ela está chorando.
— Demi, o que aconteceu?
— Eu já disse que quero ficar sozinha, saia do meu quarto! — Nick suspirou pesadamente novamente e afastou-se da porta. 

— O que vai fazer?
— Nada, ela não vai sair enquanto estivemos aqui.
— Deveria chamar alguém, não acha?
— Talvez, mas pode não ser nada.
— Nada?
— A realidade não é assim tão gentil, Gigi. — Nicholas disse assim que saíram do quarto de Demi — Todos nós temos demônios que precisamos encarrar de uma forma ou de outra, entende?
— Entendo. — Ela assentiu. 

— Ainda estão aqui? — Iggy perguntou sorrindo — Bom dia. 
— Bom dia. — Os dois responderam em uníssono.
— Vocês estão com uma cara terrível, aconteceu alguma coisa?
— Nada com que deva se preocupar. — Nick forçou um sorriso e Iggy o encarrou desconfiada. 

— Já está de partida? — Ela perguntou referindo-se a mala de Gigi. 
— Ah sim, eu deixei muitas pessoas bravas comigo. — Riu sem humor — Preciso voltar ao trabalho.
— Ei, o que estão fazendo parados ai? — Denise apareceu na metade das escadas e avistou os três — O café está servido. 
— Já estamos descendo, mãe. — Ela assentiu e desapareceu no campo de visão de Nick. 
— Demi ainda está dormindo?
— Na verdade esta tomando banho, mas tenho certeza de que ela virá em breve.

***

          Gigi deu a mesma desculpa sobre voltar ao trabalho, ela despediu-se de todos. Engoliu o choro quando Samuel segurou sua mão e pediu outro abraço. — Obrigado pelo passeio de ontem. 
— Não precisa me agradecer, Sam.
— Tia sempre costuma dizer que voltara logo, mas dessa vez não disse. Aconteceu alguma coisa?
— Alguns relacionamentos não foram feitos para durar, querido. — Ela sorriu sentindo a pequena mãozinha dele lhe acariciar o rosto. 
— Eu entendo como isso pode doer, mas nada que possa se curar. Certo? — Gigi apenas assentiu — Só peço que não se esqueça de mim, tá bom?
— Como se eu fosse capaz de fazer isso. — Ela o abraçou novamente e beijou-lhe a bochecha. Samuel deu um passo para trás, Joseph apareceu e tocou o ombro do garotinho. 

— O portão já foi aberto. — Gigi apenas assentiu — Faça uma boa viagem.
— Obrigada. — Ela virou-se de costas, segurou a mala e desceu os degraus da varanda. 
— Tia só mais uma coisa. — Virou-se e olhou na direção do garotinho — Seja feliz! — Ela riu entre lagrimas, assentiu rapidamente e caminhou apressadamente até o carro. Deveria ir o mais rápido possível antes que não mais tivesse forças para isso. 

— Só se tem um amor de verdade nessa vida e o senhor parece ter escolhido o seu. — Samuel deu de ombros, riu e voltou para a sala de refeições. 
— Espere um pouco, onde você aprendeu a usar esse tom persuasivo? — Joe riu e Samuel deu de ombros. 
— Joseph. — Ele olhou na direção de Dianna — Sabe me dizer se Demi ainda está dormindo?
— Nicholas me disse que ela está no banho. — Selena comentou inocentemente, Nick não havia comentado sobre suas desconfianças. Estava tentando se convencer de que não era nada!
— Eu vou chama-la mesmo assim, com licença.

***

          Demetria estava deitada na cama, seu corpo ainda tremia e ela chorava. Havia saído do banheiro um tempinho depois de Nicholas descer, então colocou uma roupa e foi pegar alguns calmantes no quarto de Joseph. Pensou até onde seu lado racional cooperou, ligou para Matt e pediu que ele preparasse tudo no Texas. Voltaria para sua casa de origem para enfrentar essa situação, ninguém mais precisava se ferir, apenas ela. Esperava que aqueles três comprimidos surtissem efeito logo, não queria correr o risco de... — Demi? — Oh não, era ele. 
— Não aproxime-se, por favor. — Ela suplicou. 
— O que aconteceu? Selena comentou que estava no banho, mas...
— Não me muito sinto bem, acho que peguei aquele maldito resfriado. — Ele sentou-se na cama. Demi tremeu ainda mais debaixo das cobertas e fechou os olhos. Não queria ouvi-lo também, sua voz doce e amorosa faria com que ela se sentisse pior. 

— Eu não me importo de ficar aqui com você.
— Mas eu me importo, não quero que fique doente. — Ele riu baixinho. 
— Olhe para mim e eu prometo te deixar em paz. — Sentiu-se de repente entorpecida, os remédios finalmente faziam efeito e ela virou-se lentamente para ele. Joseph olhou seriamente para ela, tocou-lhe o rosto para sentir a temperatura e franziu o cenho. — Você não tem febre.
— Já tomei remédio, não se preocupe.
— Sozinha? — Ele secou as lagrimas dela. 
— Confie um pouco em mim. — A voz rouca de Demi o deixou um pouco atordoado, algo estava errado. 

— O que houve? — Ela fechou os olhos e caiu em um sono profundo. 
— Papai, você... — Sabrina aproximou-se e encarrou a mãe preocupada. — O que aconteceu? Ela está com uma cara péssima! Vocês brigaram?
— Fique calma, querida. — Joe tentou tranquilizar a filha — Sua mãe pegou um resfriado, tomou um remédio e agora está dormindo.
— Mas ela não comeu nada, pai!
— Eu sei, mas quando cheguei aqui ela simplesmente apagou. — Ele suspirou — Nós não brigamos, o.k? Acalme-se. 

— Isso é muito estranho.
— Não tem nada de estranho. — Joseph depositou um beijo na testa de Demi e levantou-se. Sabrina franziu o cenho confusa, ele sorriu brevemente e saiu do quarto com ela.
— O que foi aquilo, hein?
— Talvez seja um recomeço, não sei ao certo. — Sabrina sorriu o abraçando pela cintura enquanto caminhavam em direção a escada. 

LAGO DE ZURIQUE, 06:00 P.M

          Dianna estava sentada observando atentamente sua filha e Eddie estava ao seu lado tentando tranquiliza-la. Demetria não havia acordado desde aquela hora e foi o suficiente para despertar seus instintos maternos! Joseph adentrou no quarto, encostou a porta e encarrou os sogros. — Pediu que me chamassem?
— Sente-se, por favor. — Ela pediu e Joe obedeceu — Você foi a última pessoa que viu Demi ontem?
— Sim, eu passei a noite com ela. — Os olhos dela arregalaram-se e Eddie arqueou uma das sobrancelhas. 
— Como ela estava ontem?
— Estava bem. — Ele olhou para Demi por um breve momento e sorriu — Quando sai daqui, ela ainda estava dormindo. Aquela hora que vim chama-la para tomar café, ela simplesmente me disse que estava resfriada. 

— Ela já se lembrou de tudo? — Eddie perguntou.
— Não, mas isso está para acontecer. — Joe suspirou. 
— É algo preocupante.
— Nós saberemos quando isso acontecer.
— Eu não teria tanta certeza se fosse você, Joseph. — Dianna tomou a palavra novamente — Durante os últimos anos, Demi tornou-se o tipo de pessoa que explode silenciosamente, entende? É quando coisas fora do comum acontecem com ela, eu fico muito preocupada. 

— Não vou deixar que nada aconteça com ela.
— Oh querido, isso não depende de você. — Dianna sorriu tristemente. 
— Não importa, eu... — Joe parou de falar assim que viu Demi se mexer lentamente. Ela abriu os olhos devagar, estava meio mole e não conseguia assimilar o que estava acontecendo ali. Havia dormido por quantas horas? Seu estomago roncava de fome. As lembranças! Aquilo lhe atingiu em cheio novamente e ela fechou os olhos com força. — Demi?

— O que eu disse sobre ficar longe? — Ela perguntou baixinho. 
— Demi, você dormiu por horas! — Demi olhou para sua mãe e sentiu-se mal por causar tanta preocupação — Quantos remédios você tomou?!
— Dianna fique calma, o.k? O importante é que ela acordou.
— Eddie ela poderia ter morrido!
— Mãe eu estou bem, o.k? Foram dois comprimidos, eu não fazia ideia de que dormiria por tanto tempo! — Demi esforçou-se ao máximo para manter o tom da voz firme — Eu sinto muito se preocupei vocês, mas está tudo bem comigo. 

— Não me assuste assim novamente, o.k? — Dianna balançou a cabeça. 
— É melhor eu ir avisar os outros, eles estão apreensivos lá em baixo.
— Oh céus, Samuel deve estar uma pilha de nervos! Mãe, você precisa se controlar. — Ela forçou uma risada. 
— Já passamos por muita coisa e você sabe disso, não pode me culpar por ter medo de perder-la. — Demi lhe chamou e elas se abracaram. Joseph levantou-se discretamente, caminhou em direção a porta, mas foi chamado por Dianna. — Ei, onde você pensa que está indo? — Joe riu. 
— Vou buscar algo para nossa doentinha comer, eu volto já.

***

          Nunca o tempo demorou tanta para passar como entre aquela tarde e a noite, Demi sentia-se emocionalmente exausta. Muitas pessoas já haviam passado por seu quarto, todas muito preocupadas com elas e isso era comovente. Encarrar seu melhor amigo nunca foi tão difícil, ele parecia tão assustado quanto ela e muito desconfiado! Selena agiu normalmente e foi muito carinhosa lhe abraçando, precisou se controlar para não chorar. Ignorou o jantar e continuou no quarto pensando, aquilo estava sendo terrível! Havia conseguido ligar diversos pontos e estava decepcionada. Se seus palpites estivessem certos, muitas pessoas estavam mentindo para ela durante esses anos. O que mais estava doendo era saber que Joseph ficou com ela durante três anos, três malditos anos e não disse uma palavra se quer sobre isso! Deixou que o casamento deles caminhasse na direção do abismo e nada fez. Deixou que seu orgulho e ódio o dominasse, optando por não lhe contou nada. Aquilo de longe era uma forma de protege-la, ele estava se vingando dela o tempo todo. Fazendo com que ela sentisse toda a dor! — Mamãe. — A voz de Samuel conseguiu lhe arrancar um sorriso, ele pulou na cama e logo estava sentado em seu colo. 
— Como você se sente? — Sabrina sentou-se ao lado dela na cama, encostou a cabeça e segurou-lhe uma das mãos. 
— Estou bem, não se preocupe comigo.
— Não peça o impossível, por favor.

— Achei que já estivessem na cama. — Só de pensar que iria para casa e não os levaria com ela, Demi sentiu o coração apertar. 
— Eu sei que está tarde, mas precisávamos ver você. — Samuel riu — Você nos deu um baita susto!
— Prometo que isso não ira acontecer novamente.
— Nós amamos você. — Sabrina apertou sua mão e Sam concordou. 
— Amamos muito! — Uma lagrima escorreu por sua bochecha, pesada e dolorosa. 
— Eu também amo vocês. — Ela beijou a testa dos dois e eles se abraçaram.

— Devemos ir agora, você precisa descansar. — Demi assentiu. 
— Boa noite, mamãe.
— Boa noite, anjo. — Samuel sorriu e beijou-lhe a bochecha antes de sair da cama. 
— Boa noite. — Sabrina sorriu. 
— Sabrina cuide do seu irmão. — Demi segurou fortemente a mão da garota fazendo-a franziu o cenho — Tenha uma boa noite, querida. — Ela assentiu, soltou a mão de Demi e saiu com Samuel. 

          Como ela esperava Joseph apareceu, ela se certificou que o quarto estivesse um pouco escuro e assim sentiu-se menos tensa. Ele sentou-se na cama e olhou para ela tentando decifra-la! — O que aconteceu?
— Achei que a paranoia tivesse acabado. — Demi disse da forma mais calma possível. Ele não podia ficar ali, ela precisava ir!
— Eu te conheço e sei que algo está acontecendo. São os pesadelos de ontem? Você sabe que pode conversar comigo sobre qualquer coisa, não sabe? Eu estou aqui. — Ele estendeu a mão para tocar-lhe o rosto, mas foi impedido. — O que foi? — Joe desconfiaria mais, droga! Ela não podia deixar que ele visse através de sua alma. Num impulso desesperado o beijou, mas não permitiu que aquilo se prolongasse e logo o afastou. 

— Estou confusa com algumas coisas, comigo mesma e não quero envolve-lo nisso.
— Eu já estou envolvido e isso você não pode mudar, querida. — Ele beijou-lhe a testa — Parece que não vai me contar mesmo, certo?
— Joseph, não é...
— Talvez seja, mas talvez não seja. — Joe deu de ombros levantando-se — Não estou bravo com você, mas acho que deveria confiar um pouco em mim. Sei que quer ficar sozinha, então já estou de saída. — Ele forçou um sorriso — Não quero que sinta-se forçada a falar sobre o que não quer, o.k? Mas se quiser conversar sobre o problema amanhã, estarei pronto para ouvi-la. 

— Boa noite.
— Boa noite, Demetria. — Joe caminhou até a porta — Eu te amo, não se esqueça disso.
— Eu também amo você. — Respondeu num tom de voz baixa e ele saiu.

          Esperou que uma hora se passasse e finalmente levantou-se. Demi havia decidido que não levaria sua bagagem de volta, apenas colocou uma roupa confortável e desceu de forma cautelosa até o andar debaixo. Na cozinha ela escreveu um recado para seus familiares e amigos, segurou-se ao máximo para não chorar e logo pegou suas chaves. Lembrou-se do portão e xingou-se mentalmente! Precisaria de alguém que ficasse ao lado de dentro para apertar aquele bendito botão, mas quem? — Srta. Lovato? — Ela virou-se devagar e encarrou Bradley. 
— O que faz acordado tão tarde da noite?
— Eu vim beber água. Vai sair?
— Irei resolver uns assuntos, mas preciso de um grande favor seu. — O garoto arqueou uma das sobrancelhas desconfiado — Preciso que abra a portão apertando aquele botão, entendeu? Para fechar o processo é o mesmo. Se eu o abrir manualmente, ele fara barulho e não quero acordar ninguém.

— Me parece um plano de fuga, o que está acontecendo? Você parece nervosa.
— Eu realmente preciso ir, vai me ajudar?
— Sabrina sabe que está fazendo isso?
— Por favor, eu não tenho mais ninguém que possa fazer isso. Você é um ator, certo? Finja que eu sou sua diretora e que este é o grande papel de sua carreira!
— Eu vou fazer isso, mas se Sabrina brigar comigo...
— Ela não vai brigar, eu prometo. — Demi disse com a voz embargada — Obrigada por isso, fico te devendo uma. — Ela beijou a testa do garoto e saiu. 

          Bradley fez aquilo que Demi havia lhe pedido. Depois de fechar o portão, ele caminhou até a janela e conseguiu ver o carro dela até certo ponto da estrada. Sentiu-se mal de repente, como se sua atitude tivesse sido uma das piores! Ela realmente estava fugindo de alguma situação ou até mesmo alguém, mas quem? — Bradley. — Ele sobressaltou assustado. 
— Sabrina, você me assustou!
— Eu ouvi um barulho de carro, achei estranho e resolvi vim dar uma olhada. Você também ouviu?
— Sim, eu ouvi.
— Está muito tarde para alguém ter saído, você chegou a ver quem era? — Ela perguntou sem olha-lo diretamente, apenas abriu a janela e olhou os carros que estavam estacionados. 
— Não, eu não vi. — Suspirou.

— Espere, o carro da minha mãe não... oh meu Deus! — Sabrina exclamou com a mão na boca. 
— O que foi?
— Agora tudo faz sentido, ela... ela... me pediu que cuidasse do Sam e ela nunca me pediria isso se não fosse partir. Como eu sou burra!
— Sabrina, acalme-se! — Bradley segurou em um de seus braças, mas ela se soltou e subiu as escadas correndo. 

— PAI! PAI! PAI! — Ela gritou abrindo a porta do quarto de Joe num empurrão brusco. 
— Meu Deus, Sabrina! O que aconteceu?
— Mamãe foi embora, ela... ela... saiu de carro. — Ela disse assustada — O que aconteceu com ela?
— Sabrina, acalme-se! — Joe levantou-se rapidamente vestindo suas roupas — Demi deve ter saído para arejar a cabeça, quando eramos mais jovens ela costumava fazer isso. 
— Não, ela foi mesmo embora. Ela me pediu que cuidasse do Sam, pai! — Sabrina disse com a voz embargada — Minha mãe sempre me dizia isso antes de sair para uma longa turnê, como pode me explicar isso?!

— O que aconteceu? — Samuel apareceu na porta, ainda estava sonolento e cocava os olhinhos. — Bi, você está chorando?
— Sabrina, eu encontrei isso. — Bradley lhe entregou o bilhete. Os outros foram aparecendo pois escutaram os gritos da garota e estavam assustados! Enquanto ela lia tudo em silêncio, Samuel aproximou-se dela e Joseph tentou explicar tudo ao pessoal. 
Eu sinto muito por partir sem aviso prévio, mas não posso deixar que se machuquem. Cometi erros e devo sofrer sozinha toda e qualquer consequência! Por favor, não se preocupem comigo.
Estarei bem e em casa, mas peço que não me procurem. Preciso desse tempo para colocar minha cabeça no lugar e tentar salvar o que restou da minha dignidade. Eu amo muito vocês e espero que entendam que só fiz isso para protege-los.
Com amor, Demi xx
— Ela se lembrou de tudo, Joseph. — Kevin disse adentrando no quarto — Não tenho duvidas disso!
— Precisamos fazer alguma coisa! — Nick disse desesperado. 
— Vai atrás dela. — Samuel disse com a voz firme apontando para Joe — Se alguém aqui pode traze-la de volta é você, papai! — Os olhos do garotinho encheram-se de lágrimas — Eu não sei o que houve com ela ou com vocês, mas você precisa tentar. 

— Ela quer ficar sozinha, Sam. — Sabrina tentou explicar. 

— Mais sozinha do que mamãe ficou durante todos esses anos? Ela acha que precisa ficar sozinha, mas sabemos muito bem que ela não quer! — Todos ficaram em silêncio olhando para ele — FAÇA ALGUMA COISA! — Ele gritou já chorando estapeando a perna de Joe.
— O único jeito de voltar para casa é pegando um avião, eu vou até o aeroporto. — Joseph agarrou seu casaco e saiu correndo pelo corredor. Denise foi atrás dele, conseguiu alcança-lo e o parou na cozinha.

— Esteja consciente de que se você sair por aquele portão, acabou seu sigilo sobre absolutamente tudo. 
— Não se preocupe, eu estou preparado para encarrar a realidade novamente. — Joseph beijou-lhe a testa, sorriu brevemente e saiu apressadamente.  

--

esse capítulo está grande e só sei sentir sobre ele
passei a tarde fora, por isso não postei mais cedo e tudo mais
gostaram? espero que sim, amores
respostas no próximo, o.k? estou cansada, hahaha
beijos até o próximo

 

rainha da porra toda sdjsdj

21 comentários:

  1. Não li mas quero ser a primeira. Pera que volto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caralho...
      Eu nem tenho palavras pra dizer absolutamente nada...
      O que foram essas lembranças? Meu coração parou quando ela não acordou pelo remédio...
      E Bradley ajudando ela com o portão? ❤
      Joe disse que amava ela denovo.... Agora tenho certeza que ele não estava bêbado.
      Eles precisam descobrir logo que foi Mandy! Tadinha da Demi :(
      Continua por favorrrrrrrrrrrrr!!!!
      Eu nem tô acreditando que esse capítulo é real... esperei por ele tanto tempo e ele absolutamente superou a PORRA toda.
      Já disse que você escreve fodasticamente bem e que essa é a melhor fanfic ever? Continua o mais rápido possível se não o meu heart não aguenta :(
      Tá perfeito
      Mto perfeito
      Mto perfeito
      E Sam chorando? :'(

      Excluir
    2. eu não esperava sentir tudo de forma tão intensa, acho que a bad me ajudou nisso
      são tantas emoções... acho que o bloqueio finalmente me deixou, pq estou escrevendo como uma louca. hahaha <3
      agradeço o carinho, viu? *u* devo concordar que essa é a melhor fanfic que já escrevi em toda minha vida!
      samuel chorando foi de partir o coração

      Excluir
  2. OMG OMG OMG OMG OMG OMG OMG OMG... A Demi lembrou,estou arrasada por ela Jessie,ela tá sofrendo muito,Por que ela tinha que ficar tão destruída assim isso me mata,o Sam pareceu um adulto agora,porque ela não falou pro Joe,porque com o que a Diana falou ele não percebeu antes,ela não pode passar por isso sozinha,ela não pode voltar o Joe tem que impedir ela de viajar tem que chegar no aeroporto antes dela pegar aquele maldito avião.Por favor Jessie me tira dessa agonia e desespero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o jogo aqui vai virar e desvirar várias vezes, então prepare-se
      todo mundo ficou tipo "o que está havendo?" foi bem tenso
      o próximo capítulo está incrivel e estou feliz por posta-lo hoje, então diga adeus a agonia

      Excluir
  3. AAAAAAAH MEEEEU CORAÇÃO, FINAAAAALMENTE DEMI LEMBROU DE TUDO.. E ESSE EU TE AMO DOS DOIS, O SAM SENDO UM LINDO COM A GIGI E MANDANDO UMA REAL PRO JOE, CREIO QUE AGORA É SO TIRO PRA TODO LADO MAIS DO QUE ESTAVA TENDO NESSA FIC. ESPERO ANCIOSAMENTE PELO PROXIMO CAPITULO!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado <3
      quando terminei de escrever esse capítulo pensei um grande e enorme "FINALMENTE"
      porém o mistério está apenas começando a ser desvendado... ~suspense~
      postarei hoje mesmo! o/

      Excluir
  4. DISSE QUE O CAPITULO ANTERIOR ERA O MEI FAV AGORA TO EM DUVIDAS
    O FLASHBACK FODEU MINHA VIDA TODA
    A DEMI SOFRENDO SOZINHA PARTIU MEU CORACAO NAO GUENTO ISSO NÃO
    ACHEI QUE ELA IA DAR A LOKA E DAR UNS BERROS COM NICK JSKSHAKABA
    O SAM SE DESPEDINDO DA GIGI QUE AMOR ❤
    ELES FALANDO QUE SE AMAM ACABOU COMIGO
    FOI TIRO PORRADA E BOMBA PRA TUDO QUANTO É LADO
    A IMPRENSA VAI DESCOBRIR O MOTIVO DO DESPARECIMENTO DO JOE EU ESPERO QUE ELES NAO SEJAM MALDOSOS COM ELE
    DEMI E JOE SOZINHOS NO TEXAS? QUERO HOT
    SABRINA DESESPERADA PARECE EU QUANDO GUARDO ALGO PRA COMER DE MADRUGADA E QUANDO VOU VER COMERAM MINHA COMIDA
    SAIO INTERROGANDO A CASA INTEIRA DESESPERADA DKSBSJAHAJA
    POSTA O MAIS RAPIDO POSSIVEL, OK? SE NAO O CABO DE VASSOURA VAI VOAR ATE SUA CABEÇA
    BJSSSS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é melhor não definir um capítulo favorito, hein
      daqui em diante vai ser um tiro atrás do outro ~como disse a colega de cima, haha~
      e quem disse que ela não vai dar uns berros com ele? nick não vai aguentar esse silêncio dela! hahaha
      quase pedi demissão dessa vida quando terminei de escrever esse capítulo
      na verdade o motivo do sumiço dele será revelado um pouquinho mais adiante, num momento fodidamente emociante... ~suspense~
      ele não vai pro texas, não agora. não me mate, por favor
      "... comeram minha comida" GRITEI AQUI, socorro! haha
      postarei hoje mesmo, tuts tuts
      beijos *

      Excluir
  5. Mds que capítulo foi esse? Que reação foi essa? Chamem o samu ! O Sam bancando o conselheiro me encheu de orgulho. Sabrina desesperada me representou, eu tbm teria ficado assim. Gigi é realmente um boa pessoa! O joe precisa encontra Demi logo, ela necessita dele. Eu estou imaginando mil e uma coisas para o próximo capítulo, faz maratona por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aquela avalanche jemi que citei, haha <3
      ele foi único ali que conseguiu impor o que o joseph deveria fazer, o único que não foi tomado por fortes emoções... até pq ele não sabe o que aconteceu e estou pensando se deve ou não saber, acho que seria demais para uma criança ~pensando~
      gigi foi boazinha pq nãod eixei minha raiva pela pessoa dela na vida real transparecer, apenas por isso... o que é um milagre! hahahaha juro que não sou do mal
      gostaria de fazer uma maratona, mas ainda não tenho capítulos adiantados :(
      postarei hoje mesmo o/

      Excluir
  6. EU QUERIA FAZER UM COMENTÁRIO BEM GRANDE, MAS EU NÃO SOU CAPAZ DE EXPRESSAR O QUANTO ESSE CAPITULO FOI INCRÍVEL, PUTA MERDA EU TO TREMENDO, GENTE EU NÃO TENHO PALAVRAS PRA DIZER, VOU FICAR AQUI ESPERANDO OS PRÓXIMOS TIROS, BJS E CARA TO SEM PALAVRAS, AMEI ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado <3
      postarei hoje mesmo, prepare-se! hahaha

      Excluir
  7. VOCÊ QUER ME MATAR MIGS? EU GOSTO DE VIVER E ESSE CAPÍTULO ACABOU COMIGO AI DEUS VOU MORRER
    A DEMI LEMBROU E AGORA JOE VAI ATRÁS DELA AI BABADO EU NÃO AGUENTO ASSIM VOCÊ JOGOU A MERDA TODA NO VENTILADOR E AGORA VAI FEDER AI DEUS EU SABIA QUE ERA CULPA DAQUELA ARROMBADA DA MANDY VAGABA SEM CLASSE AI GOD AGORA VÃO SABER DO JOEZINHO AI MEU JESUS CRISTO EU VOU MORRER POSTA LOGO MAIS UM CAPÍTULO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. juro que não, sério! haha
      não olhe para a luz, vamos respirar juntas aqui
      eu disse que quando fosse acontecer seria dramático, não disse? joguei logo na rodinha e fiquei aqui lixando minhas unhas, pq adorei esse capítulo tbm! <3
      postarei hoje mesmo o/ tô falando aqui normalmente, mas por dentro estou: AI PORRA CARALHO CHEGOU O DIA DE POSTAR OUTRO CAPÍTULO! :)

      Excluir
  8. AI MEU CU!!! PORRA, CARALHO, CÊ ACHA QUE TÁ TUDO BEM???
    O TEMPO DE ESPERA FOI RECOMPENSADO POR ESSE SUPER MEGA CAPÍTULO, PARABÉNS!
    EU QUASE ACHEI QUE IA ACONTECER ALGUMA COISA POR CAUSA DOS TRÊS COMPRIMIDOS...
    GENTE, E ESSE FLASHBACK AÍ, JESUS? NÃO ACREDITO QUE ELA NÃO CONTOU NEM PRA SELENA OU IGGY...
    O SAM MANDANDO O JOE IR BUSCAR A DEMI, CARA! EU AMO ESSE BENINO!
    QUASE INFARTEI AQUI COM O "Eu te amo, não se esqueça disso"
    CONTINUA, POR FAVOR! NÃO VOU DESISTIR DE VC NEM TÃO CEDO, MONAMUR <3
    CONTINUA, CONTINUA, CONTINUA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. calma moça, vamos respirar juntas tbm! haha <3
      fico feliz que tenha gostado, coloquei todo meu coração nele
      não seria tão má com ela, acho que a bichinha já sofreu demais...
      foi a reação que ela teve e o fato de admitir aquela traição para alguém doeria demais
      o samuel reinou nesse capítulo!
      pedi demissão da vida, temporariamente, mas já voltei... nem eu aguentei aquela declaração
      postarei hoje mesmo PARA NOSSA ALEGRIAAAAAAAAAAAA :)

      Excluir
  9. PUTA QUE PARIU
    SOCORROOOO ALGUEM ME SEGURA AQUI POR FAVOR EU NÃO TO BEM
    ELA DESCOBRIU A VERDADE AI JESUS AMADO
    Mas eu já sei que quando o Joe for atrás dela
    Ela vai fazer o tão famoso cu doce e eu vou ficar com raiva kk
    Não quero o nick se metendo em nada obg de nada kkk
    Posta logo (e faz capítulos desse tamanho que nós seremos bem felizes)
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu seguro, tô chegando... cheguei!
      foi um dos melhores capítulos até agora, ainda não superei
      eles vão fazer uma cena e tanto, hein sdjsdjsdj
      será que ela não vai se meter? ç suspense ç
      vou tentar, prometo!realmente me empolguei! hahaha
      beijos **

      Excluir
  10. Como disse Glória Pires no oscar: Não tenho como comentar.
    Meu coração está no chão depois desse capítulo, estou aqui me afogando nas minhas próprias lágrimas, o que você fez comigo dona Jéssica? Ai meu senhor jesus.
    Joe e Demi falando que ama um ao outro. Depois ela some :'(
    Não vou conseguir aguentar até o próximo capítulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa esse "meme" dela não vou superar tão cedo! hahaha
      eu tive que jogar as verdades na rodinha, moça. seria na festa do samuel, mas percebi que estragaria todo o clima de festa em família... poupei apenas aquele dia. juro que não sou do mal, sério sdjsdj
      vai sim, não olhe para a luz, hein!
      postarei hoje, agorinha mesmo *

      Excluir