17/05/2013

Capitulo 19 + Eu vi... TransLOVATO!




Eu estou me desfazendo de todos os seus segredos.

[Joe]                                     
 
 Passei a tarde lhe carregando para cima e para baixo, agora nada nem mesmo minhas obrigações vão me impedir de ficar perto de minha mulher e protege-la. Ela já esta deitada em sua cama lendo, quando entro Demi me olha através dos óculos e sorri. –Demorei?
-Tecnicamente sim. –Arqueia uma sobrancelha. –Hm... Você fica tão bonito de cinza. –Eu rio sem graça. Como ela me deixa assim tão envergonhado? Balanço a cabeça e caminho para a cama.
-Já tomou os analgésicos?
-Sim. –Assentiu rindo. –Sinto-me como uma criança. –Faz biquinho para mim.
-Não fica assim querida. –Me sento. –Logo, logo vamos poder brincar. –Ela ri. –Eu me deito ao seu lado e ela coloca sua cabeça sobre o meu peito, passo um braço em volta dela acariciando suas costas nuas por causa da camisola, com o outro braço desligo a luz e ela suspira.
 
-Queria brincar agora. –Eu arregalo de leve meus olhos e dou risada. –Joe não ri. Não tem graça ok? –Diz  se virando de costas para mim. Manhosa!
-Demetria, Demi, Amor. –Beijo seu ombro. –Você caiu da escada hoje, não podemos fazer travessuras. –Ela olha para mim e ri.
-Amor Joe... Amor! –Faz beicinho.
-Eu não quero correr nenhum risco entende... De machucar você e o bebê. Você sabe que se dependesse de mim nosso banho teria sido prolongado. –Ela me dá tapas no braço e joga a cabeça para trás rindo divertida. –Eu falo sério! Vou pegar você de jeito Sra. Jonas! –Rio mais.
-Espero ansiosamente por isso.
 
-Espero que Bruna não tenha puxado este seu lado pervertido. –Ela faz careta. –Aquele garoto estava cheio de intimidade com ela. –Voltamos á posição anterior, ela olha para mim e beija meu queixo.
-Você tem que parar com essa paranoia Joe, ela gosta muito dele. Odiaria que ela escondesse de nos se estivesse tendo algo com ele.
-Você acha que tem? –Arqueio uma sobrancelha. Ela dá de ombros e se aconchega mais acariciando meu abdômen com suas unhas. Ó Demi isso é tortura! –Acha?
-Não sei, não tenho certeza... Mais aquela frase eu já ouvi antes! –Ri.
-Não me diga que escreveu no seu diário?
-Não!
-Então...
 
-Ela simplesmente disse!
-Meu Deus minha filha esta apaixonada! –Eu exclamo, ela ri do meu drama. Drama? Espera... Estou sendo... Dramático?
-Joe para de drama... Você deveria saber que ela se apaixonaria.
-Ela tem 15 anos. –Faço bico.
-Eu dei meu primeiro beijo com 13. –Arregalo meus olhos.
-TREZE? –Exclamo com as sobrancelhas levantadas, ela ri de mim e nega com cabeça.
-Amor eu era pré-adolescente e nem sabia o que estava fazendo! Alias não foi bem um beijo... Foi um selinho de criança. –Faço careta. –Não se compara ao beijo que eu dei aos 14.
-Demetria. –Repreendo.
 
-Me conta sobre você então.
-Em comparação a isso fui um santo! Dei meu primeiro beijo aos 14 se acha que é mentira ligue para Nicholas ele viu. E nem se compare ao beijo que eu dei na segunda garota neste mesmo dia. -Eu era um verdadeiro galã. Ela faz carranca enciumada.
-Você que pediu. Amor nem se compare ao beijo que eu dei em você. –Fico por cima dela que riu. –Você me deixou louco.
-Por que? –Essa voz sedutora... Joe resista á tentação. –Meu subconsciente alerta-me.
 
-Nunca aceitei não como resposta, você fez meu coração saltar pela boca, não saiu da minha cabeça desde o dia que entrou por aquela sala de jantar. –Me inclino e selo nossos lábios, de forma imediata ela aprofunda e sobe uma das mãos pro meu cabelo, algo dentro de mim queima e certifica-me de que se continuar provavelmente vou machuca-la. Eu aperto sua cintura, ela gemi, eu parto o beijo e ofego. –Eu disse. –Dou-lhe um selinho. –Vamos dormir foi um longo dia para você. –Ela assentiu, eu me jogo ao seu lado e a puxo novamente para meu peito.
 
-Boa noite Joe.
-Eu te amo querida.
-Eu também te amo.
 
[Autora]
 
Bárbara vira e revira na cama. Ela não quer acreditar no que viu... Ela viu um vulto loiro, ela viu sua mãe lá e não quis acreditar nisso. Enquanto ela chorava do outro lado do reino Patrick estava inquieto em seu travesseiro já que a esta tarde chegou a desconfiar sobre Bárbara ser filha de Joseph, o que para ele era algo que até então não influenciava nos últimos acontecimentos no castelo. Mais depois de saber que Demi estava grávida e que foi jogada de uma escadaria teve a plena certeza.
 
[Logo pela manhã]
 
Eddie esta lendo o jornal na sala, Madison se despedi dele com um beijo e vai para a escola. Dianna ainda não acordou, o telefone toca e ela estica a mão esquerda e atende. –Eddie falando. –Diz. –Alo.
-Eddie é o Patrick.
-Como vai á vida? –Ri. –Faz tempo que não nos falamos desde aquela pescaria.
-No momento não estou bem.
-Porque?
-Eu penso demais, por isso!
-Seja mais claro.
-Eu venho pensando nos últimos acontecimentos ultimamente e desconfio seriamente que Bárbara seja filha do Joe.
 
-Impossível.
-Ai é que mora o perigo, a mãe dela é uma mulher muito... Louca, ela chegou correndo ontem, toda cheia de mato no cabelo... Ela esbarrou em mim, eu não estou pirando... Eu tenho quase certeza.
-Meu Deus, ela quase matou o bebê da Demetria.
-Foi para atingir o Joseph, eu tenho certeza.
-Será? Vai ver não mirou direito no Scott!
-Eddie não perca o foco!
-Estou nervoso é muito para a minha cabeça!
-Eu sei.
-Eu quase morri ontem do coração, eu preciso de um relatório completo dessa mulher!
 
-Peça um exame de D.N.A! Haja paciência.
-Acha que Joseph acreditaria nisso?
-Ele acredita em fantasma?
-Não esta pensando em...
-Talvez, se for preciso!
-Melhor deixarmos como esta, não é fácil sustentar um segredo destes.
-Você é forte... Fale com Joe, eu sei que ele vai ouvir você.
-Obrigado Patrick.
-Olhe lá... De nada. Eu ligo se souber de mais alguma coisa.
-Ok.
-Me deixe informado.
-Deixo.
-Adeus. -Desliga. Eddie toma folego, é realmente muito de digerir, preciso... Sair! Isto, uma caminhada para esfriar a cabeça, rapidamente escreve um bilhete para Dianna e deixa sobre o balcão antes de sair. Poucos minutos depois ela desce colocando a aliança que havia tirado para tomar banho, ela procura por Eddie e não o encontra, enquanto ela lê o bilhete o telefone toca ela atende ainda concentrada nas letras do marido.
 
-Já ia me esquecendo... Parabéns pela Madison ela tem um talento nato para piano. –Dianna congela ao telefone. –A eu estou dando aulas de piano e... Eddie?
-Patrick? –Ela diz sussurrando.
-Sim eu... Dianna? –Ele arregala os olhos, merda, merda! Ela espreme os lábios numa linha dura e tensa. –Dianna eu... Posso explicar.
-É bom que você possa! –Desliga o telefone e marcha para o andar de cima trocando de roupa, vestido bege com um cinto preto largo, sobretudo, luvas e seus cabelos castanhos soltos em cascata pelos ombros. De volta ao andar de baixo deixa um bilhete para Eddie preso na porta da frente com um beijo no envelope e dentro escrito: 

"Fui em busca da verdade! Você sabe onde me achar mentiroso. –Dianna, sua esposa fodidamente zangada! " 

Sim ela escutou bem quando ele disse essas palavras, ela entra no carro e sai cantando pneus com violência.
Patrick se senta na varanda de casa e em exatos 15 minutos ela chega, por onde ela pisa queima... Ela esta com ódio, muito ódio. –Que bom que sabia que eu viria.
 
-É bom te ver de novo. –Diz irónico. –Antes de explodir e querer me matar, eu tive motivos.
-Deveria saber que eu não sou do tipo que discute na varanda. –Ele abre a porta e lhe dá espaço para entrar. –Bela casa.
-Obrigado.
-Bem. –Ela se senta. –Estou pronta para ouvir?
-Chá?
-Vinho branco. –Ele serve-lhe uma meia taça e pega seu chá.
 
-Você tem de estar lúcida Dianna. –Ela revira os olhos. Ele começa a lhe contar sobre a queda nas montanhas, sobre a doce senhora que o socorreu, seu plano de vingança contra Scott, sua paixão por Vanessa, sua filha Julieta...
-E em nenhum momento passou pela sua cabeça a Demetria?
-Claro, todos os dias. Eu me lembro bem daqueles olhos... –Sorri. –Dianna para falar a verdade eu sempre estive presente, mais nunca fui notado.
-Eu não entendo.
 
-Veja... Com 7 anos ela ficou pressa na árvore do jardim no meio da chuva eu a tirei lá, com 8 um recital de piano na escola, com 9 a primeira canção que ela cantou em publico na escola, com 10 ela me viu pescando no lago e se juntou a mim e entre muitos acontecimentos até mesmo o dia em que Scott a atacou na floresta.
-Você estava lá?
-Eu disparei o cavalo atirando-lhe uma pedra mais não pude impedir o golpe no ombro e não estava nos planos aquela cobra aparecer no caminho, doeu muito sabe... Eu a conheço até melhor que...
-Melhor que eu. –Seus olhos se enchem de lágrimas.
-Dianna não chore.
-Eu quero saber mais, por favor... O que fez você pensar que ia ficar tão bem apos sua morte? –Ele se arruma na poltrona.
 
-Com todo respeito você é muito atraente e dificilmente ficaria sozinha, para meu alivio Eddie ficou no castelo para cumprir o que eu lhe pedi que foi: "Cuide dela como se fosse sua." E não foi difícil para ele mais devo admitir que vocês foram cabeças duras... Eu tive de armar aquele degrau para você cair em cima dele.
-Você fez aquilo?
-De nada, eu vi o jeito que ele olhou para você e mesmo depois do nosso rompimento o que obviamente aconteceria nunca que eu desejaria o mal para você, por que você é uma mulher de valor e merecia alguém que. –Bateram na porta. –Fizesse isso. –Dá de ombros e vai abrir a porta.
-Você ainda está inteiro, isto é bom. –Eddie entra.
-Não exagera... Estamos indo bem. –Murmura. –Venha.
-Sim, eu entendo e agradeço Patrick. –Ela ignora a presença de Eddie. –Mais não justifica ter escondido de mim todos esses anos.
 
-Trilhamos caminhos diferentes, temos famílias... Você se casou, eu também me casei e eu conheço bem o amigo que eu tenho! A última coisa que eu queria era me colocar entre vocês. E Dianna eu pedi para que ele não falasse, motivos de segurança na época nunca se sabe.
-Estou sem palavras. –Passa a mal pelos cabelos. –Você é imprevisível! –Balança a cabeça. –Não me diz que armou da segunda vez? –Arqueou uma sobrancelha.
-Bem... Não intencionalmente!
-Você não presta. –Ri de leve.
-Isto é bom?
 
-Isso significa que não vou matar você. –Ele respira fundo. –Ainda. –Olha para Eddie. –Sabe Patrick, aquele chá... Eu vou aceitar agora. –Ele sai.
-Desculpe-me por mentir por você, eu sinto um babaca... Um babaca cansado que correu quilômetros para chegar aqui. –Ela lhe dá um selinho demorado.
-Esta tudo bem. Eu também peço desculpas.
 
[Bruna]
 
"Perigo! Adrenalina passava por minhas veias... Stefan está novamente no meu quarto, estamos em meio a um beijo e outro. Ele matou aula só para ficar comigo, eu me sinto tão segura e forte, eu sinto que posso contar com ele... É como se estivesse no nosso próprio mundo... Sozinhos, longe de todas as reviravoltas, em um lugar onde podemos ficar juntos sem ninguém para nos parar. "
 
"Sou seu Romeo e você minha Julieta... Pegue minha mão querida vamos fugir, vamos viver o hoje e o agora... Sei que o que eu sinto por você não vai passar tão cedo, eu ainda vou fazer muito feliz... Para todo o sempre minha princesa! - (Carpie Diem) Stefan, um poeta e louco apaixonado por você!"
 
Descendo as escadas, vejo meus pais sentados na sala juntos conversando, vou cumprimenta-los com um beijo e meu pai me prende com os braços como sempre fazia quando tinha 5 anos, eu rio e me sento em seu colo, ele enche minha bochecha de beijos e minha mãe ri.
-Pai... Eu estou ficando bancada. –Rio. –Faz cócegas. –Me encolhi e fiz bico.
-Bebê, podemos conversar?
-Claro, sobre o que?
 
-Sobre amor. –Engulo em seco. –Tome café, eu vou estar no escritório.
-Tudo bem. –Dou meu melhor sorriso forçado e vou para a cozinha. Não sei se o café vai descer bem pela minha garganta apertada.
-Tudo bem Bruna. –Bárbara senta-se a minha frente na dispensa.
-Meu pai quer falar sobre amor comigo.
-Ó... Bem, pelo menos ele quer falar... E ele é gente boa. Eu adoraria ter um pai que falasse comigo como o seu fala com você. –Ela sorri. –Vai lá, depois me conta como foi.

*------------------------*


Vocês nõ podem perder essa conversa! *o*
Quem ai ta torcendo pelo namoro dos dois?

\O \O \O \O \O \O \O \O \O

Eu estou! kkkk Mais então para quem quer, não percam e estava mesmo nos meus planos a descoberta deste segredo... Ele era uma peça chave! Os proximos capitulos vão ter este assunto sobre a Bárbara e tals... E logicamente que vocês sabem que eles já estão modernos século 21 babys.

EU VIIIIIIIIIIIIIII! TRANSLOVATO MEU... CARA  EU SURTEI GERAL E COMECEI A GRITAR NA ESCADA DA MINHA CASA. ENTENDAM: Eu morro em uma avenida e tem uma vista e bla, bla bla... E eu estava esperando o unibus que minha mãe pegou descer e antes disso acontecer eu tava olhando o nada quando de repente vejo este nome lindo estampada em um caminhão:


^-^Meu irmão de 7 anos me olhou como se eu fosse louca... kkkkkkkkkkk! 
^-^Minha reação foi mais ou menos assim:


Espero que tenham gostado deste capitulo, a declaração do Stefan... Carpie Diem *---* xonei nessa frase e meu Deus que perfeição, até amanhã minhas lindas!

#Beijos


12 comentários:

  1. Esposa fudidamente zangada sério eu nao mereso isso sou uma santa sqn(sóquenao)
    Fala serio parou na melhor parte nao vale (le-se irritada) vamos ver o que tem agora ja sei as ameasas
    SE VC NAO POSTAR LOGO ... vc ja sabe o resto
    Vc Bjs
    Assinado: Duda a ameassadora
    Ps. POSTA LOGO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkk!
      kkkkk pior que eu sei mesmO! kkkkk
      Duda a ameassadora, assim eu racho kkk!
      Minha amiga riu pra caramba!

      Excluir
  2. Estou fududamente zangada +1,Demetria tem que se recuperar logo para acontecer uma seninha hot!

    Você divulga? http://jemifacingobstacles.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkk!
      POVO TARADOOOOOOOOOOOOO!
      Divulgo sim amor!!!
      *-----------------*

      Excluir
  3. aaaaa que perfeito <3<3<3<3<3
    vish...eles vão conversar sobre o
    amor,e um sentimento complicado e
    lindo....enfim....tá perfeito,tudo mesmo...
    posta logoo,
    beijos

    ResponderExcluir
  4. as suas fanfics são ótimas, parabpens!
    você é de que estado? Eu moro em SC e aqui na minha rua passa direto esses caminhões da TransLovato asisjiajsiajisjaisja não sou lovatic, sou selenator, mas sempre piro quando vejo um aisjaiosjiauhsi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São Paulo!
      u.U minha amiga morava ai en SC!
      kkkk! Duas eu ficquei tipo olha... É LOVATO, É LOVATO! KKKK!

      Vlw pelo elogio amor!

      Excluir
  5. Gabi Araujo17/05/2013 23:50

    AAAHH cada vez melhoooor!!!!
    \o/ torcendo para eles namorarem!!!
    EU TAMBÉM JÁ VIIII!!!!
    tava indo pro shopping e passa por mim simplesmente um caminhão escrito: TRANSLOVATO
    eu fiquei sem reação!!! *u* *o* *-*
    bjus anjo, até o proximo
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk!
      Eu tbmrsrsrs!
      kkkkk uma louca que pirou geral e começou a gritar LOVATO na escada com um monte de gente passando na rua ? kkkkk foi eu e eu tipoo ABRA ESSA MERDA E ME DE UM DEMI! kkkkkkkkkkkkk

      *---*

      Excluir
  6. claro que queremos q eles namores!!
    Poosta loogo, to amaando muito, xo

    ResponderExcluir