Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

30/11/2013

Capítulo 21


Naya acordou com um barulho no andar de cima, ela correu subindo rapidamente as escadas. Abrindo a porta do quarto de Demi ela se assustou ao vê-la caída no chão.  Nathan vem me ajudar! -Naya gritou por ajuda, em uma fração de segundos o garoto apareceu.
 O que houve com ela?
 Eu não sei, mas vamos pro hospital.


(...)


O médico inclinou a cabeça para a direita enquanto lia atentamente os resultados dos exames.  Doutor o senhor poderia pelo amor de Deus me dizer logo o que eu tenho?! -Demi disse impaciente.
 Você é esposa do Joseph?
 Sim sou eu. -Sussurrou ela num tom rude.
 Ele é um bom homem. -Demi revirou os olhos e foi repreendida por Naya que lhe deu uma leve cotovelada.


 Seus enjoos vão passar em breve. Parabéns mamãe! -O doutor sorriu largamente para Demi, Naya disparou a falar coisas para Demi de forma histérica e feliz. Ela por sua vez começou a chorar compulsivamente!  O que eu fiz de errado? -O médico perguntou confuso para Naya.
 Nada, ela só esta emocionada. Pode dar uns minutinhos pra gente?
 Claro. -Ele saiu e Nathan entrou.
 O que ta pegando?
 Sua mãe esta grávida.
 Uau, isso é incrível. -Ele sorriu.  Mamãe, parabéns. -Ela soluçou.  Ela deveria estar feliz, não?
 Demi, fala comigo. -Naya segurou suas mãos.  Querida.
 Eu sou uma pessoa horrível. -Demi balançou a cabeça.


 Não diga isso.
 Eu disse coisas horríveis. -Demi respirou fundo.  Desloquei o nariz dele!
 Você não fez por mal querida, ele sabe disso.
 Ele me disse que tinha chances disso acontecer, disse que eu poderia estar grávida. -Demi secou as lagrimas.  Mas eu ouvi? Não! Quase quebrei a cabeça dele com um vaso. Era para ser o momento mais feliz da minha vida e ele não esta aqui para me dizer "eu te amo" e a culpa é minha.
 Mãe ele te ama e sempre vai te amar, não importa quantos vasos você jogou ou quantas vezes você disse "eu te odeio"! Ele te ama. -Demi sorriu para ele.
 Me da um abraço. -Nathan a abraçou forte.  Meu bebê.
 Agora você tem outras prioridades. -O garoto riu.  Estou feliz por você. -Ele recuou.  Muito feliz.


10hs00


Joseph bebericou seu café e logo o abandonou abaixando sua cabeça.  Você precisa comer.
 Não da. -Joe balançou a cabeça.  Tem algo entalado. -Ele suspirou.  Tenho tanta coisa para dizer. -O celular de Wilmer tocou.
 Alô. -Ele saiu da cozinha.
 Você não vai acreditar, bi!
 Ai, você sabe que bicha curiosa faz strip fora de hora. -Wilmer riu.  Fala agora!
 Demi esta grávida.
 Ah! -Wilmer deu um grito agudo e Joe sobressaltou-se na cadeira.
 Tudo bem ai? -Joe disse alto.
 Tudo sim, gato. -Wilmer respondeu.
 Demi esta muito mal.


 Mal?
 Ela esta se sentindo culpada e esta difícil lidar com ela chorando o tempo todo.
 Tem um certo individuo que mal dormir e agora não come. -Wilmer sussurrou.  É triste ver um bofe assim.
 Ela esta com vergonha de ir até ai.
 Passe o telefone para Demi. -Wilmer olhou ao longe Joe passar a mão pelos cabelos.
 O que você vai aprontar?
 Passa para ela! -Ele insistiu.  Não esqueça do viva voz! -Wilmer colocou o celular no bolso da camisa.  O que exatamente você diria, Joe? -Ele voltou até a cozinha.
 Alô? -Demi disse em duvida.
 Diria que eu a amo mais do que tudo.
 Joe? -O coração de Demi disparou.


 Diria também que ela é a mulher mais linda e gostosa que existe, céus! Ela é a unica que excita.
 Isso é bom. -Wilmer sorriu.
 Mas ela não acredita mais em mim! Sabe que na ultima vez em que fizemos amor, enquanto ela estava por cima de mim... Eu não conseguia pensar em mais nada que quisesse a não ser um filho! Eu a amo tanto e agora esta doendo.
 Querido. -Demi suspirou.
 É fodidamente doloroso.
 Eu imagino, vocês se casaram tão jovens.
 Loucura, não?! -Joe riu baixo.  Quando ela ficou grávida eu entrei em pânico e nos primeiros meses não sabia como lidar com uma mulher grávida. Depois que Nathan nasceu eu vi o quanto tudo era perfeito e confuso ao mesmo tempo, o amor que eu passei a sentir me desesperou... O "para sempre" ainda ecoava o tempo todo na minha cabeça e assim um ano se passou sem ao menos eu encostar um dedo nela.

 E o que houve depois?
 Certa noite minha mãe passou e levou Nathan para casa do meu irmão, então ficamos sozinhos. Ela estava fazendo macarrão. -Joe riu.  Estava lendo alguns livros da faculdade e então olhei para ela, de imediato só conseguia pensar em "nos". -Wilmer sorriu.  Eu a peguei ali mesmo na cozinha, acho que nunca me esqueci disso. -Demi colocou uma das mãos no rosto e balançou a cabeça segurando suas lágrimas.  Foi a melhor noite da minha vida, sempre quando estou na cozinha rio sozinho me lembrando disso.
 Eu não vou chorar, fico horrível chorando! -Wilmer disse.  Vou ao banheiro e volto já.
 Espera! -Wilmer virou-se.  Como ela esta?
 Esta... Bem.
 Diz para sua irmã dizer a ela que eu não vou desistir de nos!
 Eu vou falar. -Wilmer subiu as escadas com lágrimas nos olhos. Chegando ao topo da escada ele tirou o celular do bolço.  Honey, esse homem te ama.
 Eu sei disso, por favor... Diga para ele voltar para casa.
 Voltar?
 Sim, eu estou esperando por ele. -Demi sorriu entre lágrimas.


 Peço sim e... Meus parabéns.
 Não conte para ele.
 Claro.
 Obrigado por cuidar dele para mim.
 De nada. -Wilmer sorriu.  Tenho certeza de que ele irá correndo, trate de se arrumar viu loira!
 Eu sei bem o que fazer, até mais.
 Até mais. -Wilmer desceu as escadas correndo.


 Eu hein, desse jeito você me mata!
 Volte para casa!
 Como?
 Ela esta esperando por você, volte para casa! -Wilmer sorriu.  Anda, anda! -Ele bateu palmas.
 Obrigado cara! -Joe beijou a bochecha de Wilmer e saiu rapidamente pela porta. Wilmer sorriu e alisou a bochecha ainda não acreditando que Joe havia beijado aquele local, gostoso!

Continua...

 

Preparem o coração de vocês, ontem eu chorei de emoção! kkkkkk'
Tipo eu acho que nunca fiquei tão arrepiada na vida como fiquei ontem, escrevi uma declaração que vai amolecer o coração de vocês! Vai demorar para aparecer, mas vou avisar o.k?
Respondo os comentários mais tarde, estou cansada'
Bjos'

29/11/2013

Capítulo 20


Joe adentrou na casa e limpou os pés no tapete.  Tem certeza de que posso ficar? Posso tentar ligar para minha irmã novamente.
 Ora, não sera incomodo. De qualquer forma aqui é mais perto da sua casa. -Wilmer sorriu.  Aceita uma bebida?
 Aceito. -Joe sentou-se no sofá.  É uma bela casa. -Rosa demais. -Joe pensou.
 Eu nasci para o luxo, gato. -Joe arregalou levemente seus olhos.  Não se assuste com esse meu jeito de "flor do caribe" sou gay, mas relaxe... Sua conda já tem dona e eu entendo isso. -Joe assentiu sem saber o que dizer.


(...)


Naya afagou as costas de Demi enquanto ela contava detalhe por detalhe da briga.  Você não sabe como parte meu coração ver você assim. -Naya sussurrou.  Você precisa ser forte.
 Eu não sei o que será de "nos" agora. -Demi suspirou.
 Esta pensando em largar o bonitão?
 Não sei, estou confusa.
 Vocês deveriam sentar e conversar com calma.
 Eu acho que vou deslocar o nariz dele novamente. -Demi fungou.  Ele deve estar se esfregando com uma qualquer agora.

 Demi você não confia nele, não é mesmo?
 Como é?
 Ele esta com Wilmer. Você sempre pensou isso dele? Nunca imaginou que os problemas que ele teve no passado seja a causa pela qual ele é "fechado"?
 Vai me condenar agora?
 De maneira alguma. -Naya sorriu para ela.  Eu ouvi um pouco da conversa deles.
 Ouviu?
 Sim, Joe contou que fez a vasectomia por que tinha medo de dar um filho a você nas condições precárias em que vocês estavam. -Demi silenciou e pôs-se a pensar.  Ele tinha medo. Já parou para pensar na culpa que ele sente?
 Eu não tive tempo para isso! -Demi suspirou.


 O que foi?
 Estou enjoada, me ajude ir até o banheiro. -Demi pediu apressadamente com a mão na boca. Naya a ajudou, por muito pouco ela não vomitou no tapete! Nathan ajudou Naya a colocar Demi na cama, ela estava bem pálida e de acordo com as poucas palavras ditas ela estava se sentindo tonta.  Mamãe você tem que comer. -O garoto insistiu.
 Não. -Ela murmurou.  Eu estou cansada. -Demi fechou os olhos.
 Mas... -Naya acariciou as costas do garoto.
 Deixe. -Ela sorriu fraco.  Ela precisa descansar um pouco. -Nathan se aproximou e beijou a testa da mãe.

 Vai ficar tudo bem. -Demi assentiu com os olhos fechados. Naya beijou as costas de sua mão e Demi abriu os olhos piscando para ela em seguida.
 Caso precise de alguma coisa, vou estar lá em baixo.

Estou querendo trocar o layout do blog ainda hoje, então devo ser rápida...
Gostaram desse capítulo? Será que a Demi esta mesmo grávida? Hum... Só vão descobrir amanhã ou nos próximos capítulos' Respostas aqui
Bye

28/11/2013

Capítulo 19


Joe chegou ao hospital e se dirigiu imediatamente para a emergência. Ele foi atendido por um enfermeiro simpático até demais!  Oh, parece que sua namorada conseguiu deslocar algo aqui. -O rapaz riu tentando levantar o astral de Joe.
 Foi minha esposa.
 Oh, selvagem vocês. -Ele riu e Joe armou uma carranca.
 Por acaso eu tenho cara de "Christian Grey"?! -Joe disse irritado.
 Desculpe-me é que você parece estar triste e eu só queria ajudar. -Joe se sentiu mal pela grosseria.
 Wilmer. -Joe pronunciou o nome do rapaz.  Eu sinto muito pela grosseria, você esta apenas tentando ajudar.

 Tudo bem, vamos começar de novo.
 Sou Joe Jonas. -Wilmer arregalou levemente os olhos. Pelas contas do rosário... É um deus grego! -Pensou ele.
 Wilmer Rivera. -Eles apertaram as mãos. Wilmer mordeu o lábios! "Oh. Eu não sou Christian Grey, mas adoraria te levar pro quarto vermelho, gato!" -Ele sorriu com o pensamento.  Então Sr. Jonas, como sua mulher deslocou seu nariz?
 Fiz uma vasectomia e agora ela me odeia.
 Não é para menos. -Wilmer se aproximou e apertou forte no nariz de Joe, ele gemeu alto.
 PORRA!
 Coloquei de volta no lugar, vou fazer um curativo. Agora me conte, por que fez isso?


 Não queria colocar um filho no mundo e não ter condições de dar a ele um bom futuro. Era o sonho dela, mas dois meses atrás eu não imaginava que chegaria um momento em que eu quisesse isso para nos!
 Oh e você disse isso?
 Não tive chance, ela me encheu de tapas, socos e disse coisas... Horríveis. -Ele murmurou.
 Que coisas? -Wilmer indagou.
 Não quero falar sobre isso. -Joe sussurrou com a voz aparentemente embargada.
 Wilmer já faz 25 minutos que você... -Naya piscou um pouco e apontou para Joe.  Ele?
 Sim. -Wilmer disse. Joe virou lentamente o rosto para encarrar Naya, ela piscou um pouco.  É ele!
 Eu estou confuso. -Joe disse por fim.  Quem é você?
 Naya Rivera, irmã dele. -Ela apontou.  Você é marido da Demetria, não?
 Ela mandou você aqui para acabar de entortar meu nariz? -Joe disse ainda com os olhos cheios de lágrimas.


 Ele fez uma vasectomia.
 Céus, ela deve ter pirado!
 Ele não tinha intenção. -Wilmer o olhou com compaixão.
 Eu preciso ligar para ela! -Naya saiu.
 Posso saber o que foi isso?
 Minha irmã era a detetive que estava seguindo você.
 Ela vai terminar de quebrar meu nariz, literalmente.
 Naya tem mente aberta e Demi confia nela, se você quer o perdão de sua mulher vai ter de confiar em nos.
 Tudo bem. -Joe disse apos alguns minutos de silêncio.  É a minha unica escolha.


(...)


 Demi como você esta?
 Enjoada. -Demi disse por fim.
 Estou falando sério! Joe esta no hospital com o nariz deslocado, o que houve?!
 Nos brigamos feio, ele fez uma vasectomia! -Demi disse com a voz rouca pelo choro.  Acho que passei dos limites e disse coisas horríveis, eu estou muito mal!
 Querida, você quer que eu leve alguns chocolates pra você comer?
 Eu quero brigadeiro! -Demi fungou.
 Oh. Eu chego ai em algum tempinho, vou cuidar de você.
 Tudo bem, eu espero.

Continua...
"Eu não sou Christian Grey, mas adoraria te levar pro quarto vermelho..."
Ai meu estomago, me abana Rosana... o/\o bate aqui quem gostou da minha cantada'
Como disse em um dos comentários: "Eu me olho no espelho rindo e me pergunto: Quem é você? O que você fez garota?!" As vezes nem eu acredito, é tão bom <3
Gostaram? Espero que sim'
Respostas aqui.
Bye'

27/11/2013

Capítulo 18 + LiVe



Dias Depois

Demi mudou a página do jornal e continuou a ler tranquilamente as noticias enquanto a musica clássica enchia seus ouvidos. Joe havia saído para fazer alguns exames, pelo menos foi o que ele dissera em um bilhete com outra rosa. A secretaria eletrônica do escritório de Joe apitou, mesmo com a musica alta Demi ouviu claramente o barulho. Pausando a musica ela se dirigiu até lá e adentrou no comodo, estava tudo bem arrumado! Ela sentou-se na cadeira com revestimento de couro preto e apertou o botão.  Não estou no momento, retorno assim que puder. Bip!  Céus, como ele podia ter uma voz tão sexy numa gravação?

 Joe aqui é o Zac, queria perguntar se você já resolveu aquele lance. Sabe bem do que eu estou falando! Não aguento mais olhar para Demi sabendo de tudo isso. -Demi franziu o cenho.  Se você não contar, eu vou contar! -Fim da mensagem.
Demi bufou e pegou seu celular, chamou, chamou...  Amor?
 Só liguei para avisar que tem uma mulher nua no seu escritório. -Demi disse num tom malicioso.  Quando você vem para casa?
 Estou indo agora!
 Oh, é assim que eu gosto. -Ela sorriu vitoriosa.  Não demora muito, vou mostrar a você quem é que manda!
 Estou esperando ansiosamente por isso. -Demi desligou.


(...)


Joe adentrou no escritório, antes que ele pudesse abrir a boca Demi soltou a mensagem gravada. A expressão de Joe empalideceu, Demi cruzou os braços e suspirou.  Mereço uma explicação, não acha?
 Eu tentei contar, juro que tentei. -Demi assentiu.  Mais algo ou alguém sempre interrompeu.
 Diz agora.
 Eu fiz uma vasectomia.
 Vasectomia?! -Demi disse alterada.  Você fez uma... Porra de uma vasectomia! -Ela empurrou um vaso e passou as mãos pelos cabelos visivelmente abalada.  Eu não acredito que você não me disse nada!
 Eu tentei algumas vezes, mas você sempre me interrompia! -Ele justificou.
 Algumas vezes?! Por isso parou de me procurar, como eu fui burra! -Demi riu com ironia.
 Eu sinto muito. -Joe suspirou.
 Sente porra nenhuma! -Ela disse com desdem.  Nunca sentiu nada de verdade na sua vida a não ser tesão!

 Eu sempre amei você! -Joe disse com firmeza.
 MENTIROSO! -Ela jogou um vaso contra ele, Joe se desviou abaixando-se.  O único amor que sustentou nosso casamento até hoje foi o meu. Sempre dei tudo... TUDO de mim pra você! Mesmo quando estava cansada, nervosa... Ou, quando simplesmente não queria saber de mais nada. Você era meu tudo! E o que eu ganho em troca?
 Não diga isso, eu sempre dei tudo de mim nesse casamento! Desde o inicio. -Demi riu histericamente.
 Deu? Você se dizia tão apaixonado por mim que esperou Nathan completar um ano para voltar a fazer amor comigo. Eu fui corna e não adianta você negar que eu sei, só sustentei esse par de chifres por que eu tinha um filho para criar!

 Eu tinha medo de machucar o bebê e... Você também. Eu era apenas um garoto perdido, Demi!
 De nada me vale suas palavras! Estou cansada de ouvir esse teu papo mole.
 Papo mole? Tudo o que disse das ultimas vezes não... Valem nada? -Joe disse incrédulo.
 Não. -Demi disse com a voz embargada.  Você destruiu meu sonho, eu odeio você! -Ela começou a chorar em meio ao escritório, Joe se aproximou.  Eu te amava e tudo o que fez foi me quebrar!
 Eu já disse que sinto muito... Eu vou reverter isso, amor.
 NÃO SOU MAIS SEU AMOR! -Demi o encheu de tapas e socos enquanto gritava!
 Demi pare com isso! -Joe se defendeu com os braços.

 Eu odeio você! -Um soco certeiro acertou em cheio o nariz de Joe, Demi gemeu sentindo sua mão pulsar e doer. Ele levantou a cabeça para encarra-la, seu nariz doía, sangrava e latejava fortemente. Demi ficou com uma expressão surpresa e triste ao mesmo tempo, ela queria dizer o quanto sentia muito, mas ela ainda sentia raiva... As palavras não saiam e a unica coisa que disse por fim foi:  Você é um canalha, não muito diferente do seu pai! -Joe segurou fortemente seus braços, o ódio que emanava os olhos dele chegava a ser assustador.
 Joe, me larga! -Uma lágrima escorreu pela bochecha vermelha dele, ele não merecia isso.  Joe! -Demi tentou contorcer-se.   ESTA ME MACHUCANDO! -Ela gritou.
 Pai, o que ta fazendo?! -Joe largou Demi de imediato e ela caiu no chão.
 Isso foi golpe baixo. -Joe saiu passando por Nathan com uma cara nada boa.
 Onde você vai? -Nathan segurou seu braço.
 Esfriar minha cabeça  -Joe soltou-se do filho e saiu.  Mãe, você esta bem? -Nathan fechou a porta e se agachou ao lado dela.

 Não. -Ela chorou chorar novamente.  Eu estou com tanto nojo, mas tanto nojo.. Que estou enjoada! -Ela soluçou.  Por favor, me ajuda bebê. -Demi fungou.
 Vem. -Nathan estendeu os braços e a ajudou. O garoto a guiou até o banheiro, Demi levantou a tampa e suspirou.
 O que houve?
 Seu pai fez uma. -Demi abaixou a cabeça e colocou tudo para fora, Nathan segurou seus cabelos e afagou suas costas.  Vasectomia. -Ela gemeu.
 Calma, você precisa se acalmar.
 Como? -Ela levantou a cabeça.  Pode soltar. -Ela pediu gentilmente.

Continua...

Chorosa :C
Já viram? Os Jonas liberaram algumas musicas do álbum "V", estou triste por que eles não liberaram "Meet You In Paris" mas quem sabe eles não liberam daqui um tempinho. Se quiserem fazer o  download basta clicarem aqui. Agradecimentos a essa garota abençoada <3
Gostaram do capítulo?  Espero que sim' 
Respostas aqui e aqui'
P.S: Tente roubar meu blog que eu te mato, Funny! kkkkkkk' 

26/11/2013

I'm funny, bitch's



Oi meninas e meninos, tudo bem? Sim, eu posso ser educada dona Jéssie. Kkk eu estou bem e muito feliz por estar aqui. Descobri sobre as fanfic's dessa criatura a pouco tempo e me apaixonei pelo modo como ela escreve. Quem olha para aquela garota tímida não sabe do que ela é capaz! (66 kkkkkk que safadezas são essas? Quero explicações vadia! Vamos ao que interessa. 
Meu nome é Fernanda, mas o apelido é Funny. Jéssie me deu esse apelido pois adoro falar besteiras e fazer piadas maliciosas kkkkkkk sou do signo de leão, meu aniversario é no dia 14 de agosto tenho 15 anos. Adoro Guns N' Roses e rock brasileiro, Demi Lovato é minha eterna diva o resto é resto! Jonas marcou a minha vida e sou grata a eles por fazerem minha infância valer a pena. #TeamKevin, delícia. 
Sou Jemi shipper graças a essa abençoada :) ela me fez viajar muito além de tudo o que eu podia imaginar. Não sou puxa saco, mas... Caramba minha amiga é muito talentosa! Não pensem que só por que tenho amizade com ela eu sei do que vai acontecer, eu sofro com o suspense também. Como sou a mais próxima dela agora vou ajuda-la a escolher uma postadora para essa Paraíso <3 
Só vou dar um aviso: Se vocês desobedecerem as regras, eu mato u-u simples assim! kkkkkkk Gosto de todos os gêneros, se puderem escrever hot... Melhor ainda kkkkkkkk "Fulaninho penetra fulana", "Fulano teve um orgasmo!" Morri quando li isso, mas adoro :p Deu para perceber que eu sou um pouco safada, certo? Aqui só tem gente safada kkkkkk sim, eu sei sobre cada uma de vocês. 
Vou provar: A Bruna dos comentários tipo "carta", a Alessandra garota culta, Gabi Araujo que chama a Jéss de "Anjo", Rennan D. o primeiro boylovatic do blog, Gabí que gosta de imagines hot (Somos duas), Jéssica Ellen a xará fofa... Todos e todas que fazem minha princesa sorrir! 
Já amo vocês por tudo o que estão fazendo para ela. 
Espero que tenham gostado de mim, já gosto um TANTÃO ASSIM de vocês. Beijos e abraços.

Capítulo 17


Joe fechou a porta e seguiu entre beijos com Demi até a cama. Em que quarto eles estavam mesmo? Demi empurrou Joe na cama e sorriu subindo segundos depois em cima dele. Ela passou uma perna de cada lado e se inclinou para beija-lo, as mãos de Joe deslizaram dos quadris até seu traseiro empinado da esposa, enquanto ela o beijava apaixonadamente as mãos trabalhavam nos botões da camisa branca. Joe gostava que quando Demi tomava a iniciativa, ela o levava a loucura! Literalmente.  Deixe-me tirar sua camisa. -Demi ofegou e Joe a ajudou com a camisa de mangas, em segundos a peça voou longe e Demi tirou a própria regata azul jogando-a num canto qualquer.

 Linda. -Joe acariciou sua tatuagem localizada um pouco abaixo do seio.
 Lindo. -Ela beijou-lhe o queixo e voltou a atenção para o cinto de couro que prendia a calça.  Droga Joe, por que tão apertado?
 Eu gosto de apertado. -Demi estremeceu sobre ele.  Deixe-me ajudar você. -Ele sorriu. Seus dedos se roçaram numa tentativa frustrada de abrir o cinto, quando finalmente conseguiu Demi abriu rapidamente o zíper e puxou para baixo a calça juntamente a boxer de Joe. Ela sentou-se na cama e pegou no membro dele e começou a lhe acariciar. Joe gemeu e encarou-a com malícia. Seu sangue corria fervilhando por suas veias e seu corpo se estremecia com os movimentos.

― Oh, isso é tão bom. -Joe gemeu.
― Eu ainda não comecei. -Piscou e se agachou levando sua boca ao membro dele.
― Ohhh, Demi. - Ele Gemeu ainda mais alto e cerrou os olhos. Ela o olhou, seus olhos brilharam de forma mais intensa. Demi chupava com vontade, desejo e ao mesmo tempo carinho. Era prazeroso dar prazer a ele, seu marido tão lindo.
― Quero você. - Joe disse afundando sua cabeça no travesseiro.  Quero agora! -Demi liberou seu membro e mordeu o lábio, Joe segurou suas mãos a ajudando. Demi sentou-se sobre ele, Joe soltou o ar e relaxou completamente seu corpo enquanto Demi se movimentava em cima dele. Tão graciosa!
 Issooo, querida. -Joe sibilou com os olhos fechados.  Mais, mais... -Demi apoiou as mãos em seu peito e se curvou quicando mais rapidamente sobre ele.


15hs30


Nathan suspirou e fechou a porta.  Ei, como foi sua tarde?
 Uma droga! -Nathan se jogou emburrado no  sofá e Demi franziu o cenho.
 Pensei que passaria a tarde com a sua namorada.
 Ex-namorada!
 Terminaram? -Demi arregalou os olhos.
 Ele ficou cheia de frescura e disse que estava com vergonha de mim.
 Ora, isso é normal.
 Normal coisa nenhuma!
 Olha o respeito, rapaz! -Joe puxou de leve os cabelos do garoto.


 Desculpa. -Ele suspirou novamente.
 Filho você tem que entender que ela precisa de tempo, é algo muito novo para ela. O.k.? Talvez, ela esteja com medo de se machucar. Na minha época os jogadores de futebol não eram lá cavalheiros.
 Eu era. -Joe se justificou de imediato.
 Mas, mãe. -Demi interrompeu.
 Eu entendo que daqui em diante vai ser difícil controlar seu "amiguinho", mas se você realmente gostar dela vai esperar ela se sentir mais a vontade.
 Então... Eu devo me desculpar?
 Sim. -Demi assentiu.
 Mande flores. -Joe piscou.
 Flores, certo.
 Filho vou lhe dar um concelho, talvez seja a unica verdade que meu pai disse em vida. -Joe deu de ombros.  As mulheres sempre estão certas, mesmo erradas, elas estão certas! -Demi concordou e Nathan riu.

 Obrigado papai.
 Oh sim, até por que seu pai fez tudo sozinho. -Demi cruzou os braços enciumada.
Nathan balançou a cabeça e se levantou para abraça-la.
 Obrigado mamãe. -Ele lhe deu um beijo na bochecha.
 Hum... É assim que eu gosto.
 Você é incrível. -Demi encheu as bochechas de Nathan de beijos o que causou um breve ataque de risos nele.
 Agora vou deixa-lo fazer o certo. -Demi recuou e apontou para a porta.   Vai atrás dela!
 Eu vou sim, valeu. -Ele sorriu.  Amo vocês. -Nathan saiu.
 Nos também te amamos! -Demi e Joe disseram em uníssono, em seguida eles riram.


Tão shippaveis <3
Olá meus amores, como vão? 
Eu vou bem, gostaram desse capítulo? Estou chorosa para o próximo, adivinhem o que tem... Sim, ele finalmente vai conseguir contar e vai ser no abalo! kkkkk'
Respostas aqui .
Até'