Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

29/07/2015

Capítulo 16 + R.I.P Buddy



Apartamento da Demi, 05h00 da tarde

          Elas haviam ficado de bobeira desde que chegaram do apartamento de Joseph e Demi estava evitando falar ou até mesmo pensar nele, mas estava sendo impossível! O quase beijo não saia de sua cabeça e isso estava enlouquecendo-a. Agora ela havia subido ao andar de cima para tomar banho e trocar de roupa. Vanessa sentou-se no sofá e esperou descesse para conversar com ela.  Resolveu fazer uma surpresa?  Ela perguntou descendo as escadas e caminhando na direção da amiga.
 A coisa foi mais além do que só música, Demi. Eles me deram um papel no filme! Como terminei minha temporada de shows, vou começar a gravar as primeiras cenas na semana que vem e para isso precisei voltar para resolver umas coisas. Então, isso explica o motivo da minha presença!  Sorriu  Ah e eu quero conhecer sua filha, sem mais.
 Estou feliz por você estar aqui, sinto sua falta!  Demi lhe abraçou.
 Eu também, amorzinho.  Van sorriu.

 Agora, me monte sobre a garota... quero saber de tudo!
 Camila é maravilhosa, estamos nos conhecendo aos poucos... mas consigo ver muito de mim nela, sabe? Tanto fisicamente quanto emocionalmente, ela é tão forte. Diga-se de passagem que ela não deixou que me sobrasse tempo para odiar meus pais!
 Isso é maravilhoso, mas você pensa em fazer algo em relação aos seus pais?
 Eu não sei, nunca seria capaz de fazer algo de ruim para eles... sem contar que nunca mais tive noticias deles.
 Você não dá aquela stalkeada básica nas redes sociais?
 E ficar me torturando? Não, eu prefiro assim.
 Já pensou que... as coisas podem ter mudado?
 São gente sangue ruim, Vanessa. E se tivesse acontecido alguma coisa de tão extraordinária... Matthew teria me avisado, com certeza.
 Ele ainda não te esqueceu?!
 Se esqueceu que no último concerto ele encheu minha sala de flores e eu tive de dividi-las com os vizinhos daqui do andar?  Elas riram.

 Demi, Demi...
 Está estampado na sua testa que você vai falar sobre o Joseph.
 Estou chocada, amiga... dá um desconto! O cara quase te beijou?! Vai me dizer que não sentiu nada?
 Eu, sentir algo? Claro que...  O nó na garganta impediu que ela continuasse falando. Ela havia sentido sim, bem lá no fundo!  Te odeio.  Demi jogou a cabeça para trás no sofá e levou uma das mãos a cabeça.
 Ah, eu sabia!
 Não foi nada demais, foi só...

 Tesão?
 Não!

 Desejo?
 Também não!

 Então, o que diabos você sentiu?!
 Curiosidade.  Vanessa riu  É sério!
 Desculpe-me.
 Fiquei me perguntando como teria sido se eu não tivesse virado o rosto, sabe? Eu nem percebi, mas ele estava tão perto... sentia sua respiração bater nos meus lábios. Joseph sempre teve intimidade comigo e você sabe, damos as mãos, nos abraçamos... nunca passou disso, mas hoje foi diferente. Eu me senti diferente! Para ser bem sincera, estou estranha até agora... e pelo que constatei ele não se lembra disso.
 Mas você vai contar, não é mesmo?
 Não, ele não precisa disso agora. Ele ainda ama muito sua falecida esposa e não quero que ele se sinta mal por quase ter traído ela. Eu não veria como uma traição, mas ele sim vai se crucificar por isso se souber! Você está certa... é melhor esperar.

 Boa tarde A voz animada de Karla fez Demi cair do sofá de susto  Mãe, meu Deus! Eu assustei você? Me desculpa.
 Não se preocupe com ela, vaso ruim não quebra.  Vanessa ajudou Demi a se levantar juntamente com Camila.
 Você é uma ótima amiga, Van!  Disse de forma sarcástica e abraçou a filha de lado  Camila está é minha melhor amiga e inimiga nas horas vagas, Vanessa.
 É um prazer conhece-la.  Karla estendeu a mão, mas Van puxou-lhe para um abraço caloroso.
 Eu sabia, eu sempre soube! Meu Deus, isso é tão maravilhoso.  Ela sorriu e partiu o abraço para que pudesse analisar Camila melhor  Você se parece muito com seu pai, aliás... sinto muito por ele. Era um homem muito bom!
 Obrigado, mas... não me lembro dele ter te mencionado.
 Estava incluída no "pacote segredo".
 Oh, isso explica muita coisa.  Riu.

 Está com fome, querida? Posso preparar alguma coisa pra você comer.
 Estou sim, mãe... morrendo de fome!
 Não faça nada, Demi. Eu tive uma ótima ideia!
 Que medo!  Demi fez careta. Karla riu novamente, era uma amizade engraçada a delas.
 Que tal sairmos para mostrar a cidade pra Camila? Podemos jantar fora também.
 Oh, eu gostei disso.  Camila sorriu largamente para elas  Mãe?
 Eu topo também, sendo assim é melhor nos arrumarmos.
 Vão lá, rápido.  Vanessa deu um tapa na bunda de Demi e ela fez careta enquanto subia as escadas com Karla.


**


          Camila entrou rapidamente no quarto, escolheu um short jeans, uma regata branca, um casaco estampado e seu all star vermelho. Depois de se vestir ela deu uma ajeitadinha no cabelo e pegou o celular chamando Michelle no chat privado do whats app.

Camz: está ai?


Chelle: sempre, aconteceu alguma coisa?


Camz: comigo não, mas com nossos pais sim!

Chelle: já desconfiava... meu pai está enfiado no quarto dele fingindo estar dormindo para não ter que me explicar o motivo de ter duas garrafas de vinho no lixo!

Camz: minha mãe estava falando sobre um quase beijo aqui com uma tal de vanessa.


Chelle: QUASE?


Camz: você sabe que a carne é fraca, né? algo dentro dela estava desejando muito que aquele beijo acontecesse, posso sentir isso. ela disse que ficou imaginando como seria se tivesse acontecido... eu fiquei sem reação! então, antes que elas me notassem na porta ouvindo tudo disse: boa tarde. elas quase morreram do coração e minha mãe caiu do sofá :')


Chelle: estou sofrendo muito por esses dois, está doendo... e pq diabos esse beijo não aconteceu?!


Camz: ela virou o rosto acidentalmente pq estava rindo, eu acho... ai ele beijou a bochecha dela e se afastou, só assim ela soube o que ele queria.


Chelle: pois eu vou ter uma conversa com ele!


Camz: NÃO FAÇA ISSO!!!


Chelle: ?


Camz: ele não se lembra disso e tenho certeza de que ela não vai contar.


Chelle: droga! precisamos fazer alguma coisa pra juntar esses dois.


Camz: isso é sério?


Chelle: nunca falei tão sério na minha vida! é o nosso shipper <3


 Já está pronta, filha?
 Sim, pode descer... eu já vou!

Camz: agora eu preciso ir, minha mãe e vanessa vão me levar pra conhecer a cidade.


Chelle: ok, resolvemos os detalhes da nossa operação shipper depois. bom passeio :)


Camz: ok, obrigado... até mais, bjos.


Chelle: bjos



Uma semana depois


          Essa semana que havia se passado fora com certeza uma das mais estranhas para Joseph e Demetria. Eles ficaram arrumando desculpas para não passarem mais as tardes juntos. Tanto ele quanto ela, sentiam-se estranhos em relação a última tarde que passaram juntos! Demi não conseguia tirar aquele quase beijo da cabeça e Joe havia se esforçado para se lembrar do que realmente havia acontecido, mas não havia conseguido. Ele cogitou perguntar para Demi o que havia acontecido, mas algo lhe dizia que ela não ia contar. O culto de domingo uniu os dois na mesma igreja, mas quando acabou cada um foi pro seu canto... com poucas palavras eles haviam se cumprimentado e com poucas palavras eles também se despediram. Michelle e Karla estavam preocupadas com o rumo que as coisas estavam tomando, aquilo não deveria estar acontecendo!  Precisamos fazer alguma coisa.  Camila disse se jogando na cama de Janeh. Ela e Michelle haviam sido convidadas para almoçarem na casa da amiga.
 Em relação ao que, meninas?  Normani sentou-se no colo de Janeh e sorriu.
 Em relação aos nossos pais!
 Decidimos junta-los, mas precisamos de um plano. Não é mesmo, Chelle?
 Exatamente! Eles passaram uma tarde juntos, mas algo diferente rolou e...

 Agora eles estão estranhos?
 Sim.
 Minha mãe contou pra amiga dela que eles quase se beijaram, mas ela acidentalmente virou o rosto. Só depois que o beijo foi depositado na bochecha dela que ela se ligou do que ele realmente queria...
 Ele estava bêbado e isso me fez duvidar de que ele realmente queria aquele beijo, mas o comportamento me mostrou o contrario.
 Sua mãe já está sentindo algo, Camila... e precisamos trabalhar em cima disso. Ela precisa ficar próxima dele novamente. Acho que este deve ser o primeiro passo, concordam?
 Oh, sim!  Janeh disse animada  Depois podemos fazer com que eles saiam juntos, tipo... encontros em restaurantes, essas bobagens.
 Até que estejam completamente apaixonados um pelo outro.

 Não sei se vai ser tão simples assim.  Michelle coçou a cabeça  Meu pai tem... tem um quarto onde ele guarda as coisas da minha mãe, sabe? Lá tem tudo, parece um tipo de santuário... sempre fica trancado, ele não gosta de me ver entrando lá dentro, mas ultimamente... vejo ele parado em frente aquela porta pensativo. Ele ainda não deixou ela ir completamente... compreendem isso?
 Mas esta pode ser a solução para tudo isso, Chelle. Ele vai estar tão decidido a conquistar a Demi que vai acabar por deixar sua mãe partir de vez.
 Será mesmo?
 Michelle vai ficar tudo bem com ele, ninguém vai se machucar... eu prometo.  Camila levantou-se e lhe deu um abraço.

Apartamento da Demi, 04h30 da tarde

          Demetria estava no quarto tocando seu cello pela primeira vez desde que Camila havia ido morar com ela e isso de certa forma era muito libertador! Ela pode liberar toda sua frustração através da música que tocava e conseguia até sentir um pouco de paz. A campainha tocou e ela viu-se obrigada a largar o instrumento para atender... a pessoa do outro lado da porta insistia na campainha e isso deixou Demi irritada. Quando ela abriu a porta já estava de folego tomado para dizer poucas e boas, mas as palavras não saíram! Os olhos claros de Matthew sorriram para ela de uma forma que nem a boca dele era capaz de fazer, ele realmente não havia esquecido dela.  Quanto tempo, Demi.
 Sim, muito tempo... Matt.  Foi tudo o que ela conseguiu dizer.
 Será que posso... te abraçar?
 Claro, está tudo bem.  Eles se abraçaram brevemente  Entre, por favor.  Ela cedeu espaço agradecendo mentalmente ao bom Deus por Karla não estar em casa.

 Belo apartamento.
 Obrigado, mas... como conseguiu me achar?
 Julliard.  Demi praguejou mentalmente. Como ele havia conseguido arrancar seu endereço de algum funcionário?! Observando-o atentamente a resposta logo veio, Matt era um homem muito bonito e atraente. Ele conseguia literalmente tudo o que queria, menos tê-la para si, é claro!  Mas me diga, você está feliz?
 Você teve o trabalho de sair...
 Apenas responda, eu prometo que não vou tomar muito do seu tempo.  Ele virou-se de braços cruzados encarando-a.

 Estou muito feliz e realizada! Satisfeito?
 Não é o que parece.
 Eu e meu melhor amigo... quer saber, não é dá sua conta mesmo! Mas fale logo, o que diabos você veio fazer aqui?!
 Trago algumas noticias dos seus pais.  Demi sentou-se no sofá e apontou para o outro, Matthew sentou-se lá sem pensar duas vezes.
 Fale.  A campainha tocou novamente  Inferno!  Ela se levantou e saiu pisando forte até a porta.

          Ao abrir sua irritação foi chutada para longe, Joseph tinha um pequeno sorriso nos lábios e as mãos nos bolsos da calça.  Boa tarde.
 Boa tarde, Joe. Em que posso ser útil?
 Acho que precisamos conversar, eu quero minha amiga de volta e tenho certeza de que ela me quer também. Estou enganado?  Demi negou com a cabeça e puxou ele para dentro.

 Tem uma pessoa aqui, mas ela já está de saída, o.k?  Sussurrou para ele  É o meu ex-marido.
 Como é?!  Ele praticamente berrou e Demi o arrastou para a sala.

 Matthew este é meu amigo, Joseph. Joe este é Matthew meu...
 Ex-marido e atual... amigo.  Nenhum deles disse a famosa frase: É um prazer conhece-lo.
 Pois bem, onde paramos?  Demi sentou-se novamente e ao seu lado Joe.
 Seu pai faliu, Demi.
 Eu já esperava que isso acontecesse.  Ela massageou as têmporas  Mas me diga, como ele está?
 Ele não soube me dizer com o que gastou, mas...
 Que foi com as vadias dele? Não precisa me poupar de nada, Matthew. Eu conheço bem meu pai!
 Muito pelo contrario, Demi. Fiquei sabendo por sua mãe que ele esteve doente e desconfio que isso tenha mexido com a cabeça dele.

 Doente, que tipo de doença?  Joe segurou a mão dela lhe confortando, ele sabia o quanto ela se importava.
 Isso eu já não sei, sua mãe não quis contar.
 Ele deve ter pedido segredo.  Demi murmurou  Mas e ela, como está?
 Diferente, acabou o luxo todo... né? Arrumei um emprego para ela num dos meus hóteis e ela tem sido de grande ajuda pra mim. Ela é outra mulher e...
 E?
 Ela tem pensado muito em você.
 Pensado em mim?  Demi riu ironicamente  Mas é muito hipócrita, mesmo!

 Demi, não fale assim.
 Joseph, você sabe muito bem o que ela fez!
 Esqueceu do que Ally falou?

"Ele vai colocar uma pessoa no seu caminho, se já não colocou, que vai curar todas as feridas que você ainda carrega em seu coração, mas lembre-se: O amor é paciente e tudo suporta! Quando sentir em seu coração que ele é essa pessoa, lute por ele, o.k? E continue buscando ao Senhor, minha querida."

          Então, era ele? O tempo todo ali ao seu lado... juntando seus caquinhos. Uma lágrima escorreu, seguida de muitas outras.  Não, eu não esqueci.
 Ela quer encontrar você, Demi... não só ela, mas seu pai. Acho que voltar do zero fez com que eles repensassem em muitos erros do passado e...
 Agora, eles querem concertar.  Joe já estava abraçado com Demi quando completou a frase de Matthew. Ele estava um pouco incomodado com a cena, estava na cara que Joe não era apenas um amigo!
 Exatamente, mas não sei se ela vem ou não atrás de você... então, resolvi me adiantar e avisa-la.
 Obrigado.
 Se eu ficar sabendo de alguma coisa, eu entro em contato... vou indo.  Demi lhe deu um abraço de despedida e quem o acompanhou até a porta foi Joseph.

 Tenha uma boa viagem de volta, Matthew.
 Cuide muito bem dela, cara.  Matt apontou o dedo indicador para dentro do apartamento  Eu daria tudo para estar no seu lugar!  Ele deu alguns passos para trás e logo sumiu de sua vista. Joe ficou ali parado por alguns segundos tentando entender o que o sujeito havia lhe dito, mas nada pareceu tão claro... ele só poderia ter entendido tudo errado.
 Demi, eu acho que seu ex-marido me...  Ele parou de falar quando percebeu que Demi estava com o rosto enterrado nas mãos e só poderia estar chorando!
 Oh, Demi.  Ele se aproximou e se ajoelhou de frente com ela  O que se passa, hein?
 Isso tudo é demais pra mim, eu sinto que vou explodir a qualquer momento!
 Estou aqui, o.k? Olhe pra mim...  Os olhos cor de mel brilhantes  Vai ficar tudo bem, eu não vou deixar que você pire! Não importa o que aconteça, eu estarei aqui para te apoiar.  Ouvi-lo era muito reconfortante, mas agora ela chorava ainda mais e ele parecia não entender o que se passava.

          A verdade era que ela estava descobrindo um sentimento muito maior do que amizade por ele e isso doía muito nela, pois ele conseguia ver sua dor... mas não percebia que ela sangrava por ele!  Me abraça.  Ela sussurrou já jogando-se nos braços dele. Joe sentiu o coração bater num ritmo dobrado, alguns arrepios percorreram sua espinha quando as mãos quentes dela tocaram suas costas. As lagrimas molhavam seu ombro e a respiração dela batia em seu pescoço...  Amo você.
 Eu também, pequena.
 Não me deixa nunca, Joe! Uma semana sem você é meu limite. Promete?
 Eu prometo.  Demi partiu o abraço e olhou para ele com um pequeno sorriso estampado em seus lábios.
 Venha, vamos conversar no meu quarto.

**

          A cama de Demi era bem macia e aconchegante. Deitar-se nela foi estranho, pois Joe sentiu-se muito bem ali! Como não se sentia em tempos sozinho na sua. Ao lado dele, Demi fitava o teto branco assim como ele, mas logo ela ergue-se apoiando a cabeça em seu peito.  Você não me ligou.  Ele suspirou.
 Eu sai com Vanessa e Camila, cheguei muito tarde.
 Se não conhecesse você, como eu conheço, diria que estava fugindo de mim.  Ela ficou tensa quando Joe se virou olhando-a nos olhos  Diga que não estava fugindo de mim.
 Eu...
 O que aconteceu naquela tarde, Demi? Ninguém tira da minha cabeça que algo aconteceu e eu não me lembro.
 Você... você... disse que eu... lembrava sua esposa.  Tecnicamente não era uma mentira, isso havia acontecido. Mas não era o motivo dela estar assim, claro! Joe buscou algo dentro daqueles olhos, ele sabia que Demi estava mentindo, mas entraria no jogo dela e descobriria por conta própria o que ela tanto escondia.

 Oh, isso... me desculpe! Acho que não foi uma boa ideia ter deixado você tocar aquele piano. Mas não era para tanto também, né? Uma semana... é realmente muito tempo, você não tem noção do quanto eu senti sua falta.
 Tudo bem, na próxima você toca... acho que eu tenho noção, sim senhor.  Ele riu.
 Nada disso, você ainda me deve um show particular.
 Joseph...  Demi disse manhosa.
 Você está querendo me enrolar e eu não vou permitir que isso aconteça!  Ele lhe fez cocegas e Demi se contorceu toda na cama  Diga que vai fazer o meu show particular no salão principal de apresentações, apenas eu e você lá... diga!

**

          Karla entrou com Michelle no apartamento e logo as risadas vindas do andar de cima ecoaram por todo o lugar!  Eles são rápidos.  Camila comentou.
 Mas ainda sim precisam do nosso empurrãozinho.
 Vamos dar um flagra neles lá em cima, vai ser engraçado!  Michelle assentiu, deu a mão para Karla e elas subiram as escadas cuidadosamente para não fazer barulho. Ao se aproximarem da porta do quarto as risadas ficaram cada vez mais alta e era possível ouvir um pouco da conversa deles.

 Para, Joe!
 Diga que você vai fazer, diga e eu paro!  Demi estava de bruços, Joseph sobre ela.
 Eu faço, eu faço!  Ele parou, Demi estava ofegante  Semana que vem, eu prometo.
 Sexta-feira, agora... semana que vem é bem provável que nossas férias já tenham acabado. Esqueceu?  Joe beijou sua bochecha e sentou-se na cama.
 É verdade.  Demi fez careta e se sentou também. Foi nesse momento que as meninas abriram a porta com tudo e se jogaram na cama entre eles!

 Boa tarde!  Disseram juntas e sorridentes. Joseph riu e Demi corou. Camila olhou para mãe e em seguida para Joe, ele sorria para Michelle.
 O que estavam fazendo?
 Conversando.  Ela sorriu e as bolsas debaixo dos olhos apareceram denunciando o choro. 
 Estava chorando?  Karla disparou preocupada. Joseph olhou para Demi e em  seguida para a garota. Michelle deu um leve cutucão nela para que ela desse um jeito de se livrar daquela pergunta, mas ela deixou no ar até que algum deles respondesse. 
 Falamos sobre isso depois, meu amor. Eu estou bem melhor agora, o.k? Joseph estava aqui e ele cuidou de mim.
 É bom saber disso.  Ela abraçou a mãe pela cintura como uma criança pequena. 

 Se divertiram na casa de Janeh?
 Pai estamos falando de Gordon e Milika!  Michelle sorriu. 
 Os pais de Janeh são muito receptivos e participativos na vida dela, eles adoram conversar conosco sempre que vamos lá. Eles são tão legais que as vezes Janeh fica irritada quando nos vê falando com eles, não é mesmo Chelle?
 Pois é, ela diz que estamos dando mais atenção para eles do que pra ela.  Eles riram. 

 O papo tá bom, mas acho que devemos ir para casa.
 Ah, não...  Camila disse manhosa. 
 Sim, senhorita... você e sua mãe tem muito para conversarem.
 Nós não.  Michelle fez careta e olhou para o pai. 
 Eu vou arranjar algo para fazermos, mocinha.  Joe levantou-se da cama e puxou Michelle para sair de lá também, ela ficou emburrada. 

 Vou acompanha-los até a porta.
 De forma alguma.  Joe fez um gesto com as mãos e se aproximou beijando a testa de Demi  Eu conheço o caminho, o.k? Cuide-se. 
 Você também.  Joe sorriu e beijou a testa de Karla também. 
 Até logo, mocinha.
 Até logo, Joe.  Ela sorriu para ele. 
 Tchau.  Michelle acenou enquanto era arrastada pelo pai para fora do apartamento.

--

michelle sou eu quando vou na casa de uma amiga e não quero ir embora rsrsrs
desculpem a demora eu queria dar um fim digno ao capítulo.
respostas aqui | aqui ' espero que tenham gostado
até o próximo, amo vcs

 

deixo aqui uma pequena homenagem ao buddy. ele era muito especial para demi, então...
espero que ela fique bem logo! descanse em paz buddy

24/07/2015

Capítulo 15

não tive tempo de revisar, sorry


          A conversa com o diretor foi breve e Karla pode ficar para conhecer a escola e também assistir as aulas. Demi saiu da escola um pouco emocionada... sua bebê já era uma moça e sabia se cuidar bem, não seguraria em sua perna pedindo pra ficar ou choraria por sentir saudade! Joseph saiu da escola abraçado com ela e antes de entrar no carro olhou juntamente com ela para a janela de uma das salas... Camila e Michelle acenaram sorridente para eles.  Ela vai ficar bem?  Karla perguntou preocupada.
 Claro que vai, meu pai vai cuidar dela.
 Meninas, sentem-se.  O professor de matemática chamou-lhes a atenção. 

Apartamento do Joseph, 11h30

          Joseph abriu a porta do apartamento e logo cedeu espaço para que Demi entrasse. Ela estava tão calada desde que saíram da escola, agora ela retirava os sapatos de salto alto pretos e os colocava de canto.  Está tudo bem com você?  Ela virou fazendo sua saía branca esvoaçar e assentiu.  Ainda não me convenceu.  Joe fechou a porta com o pé e seguiu levando suas compras para a cozinha. Ele havia comprado algumas besteirinhas que serviriam de petisco para mais tarde e estava animado para mais uma tarde de amiguinhos. Joseph adorava passar suas tardes com Demi, ela conseguia diverti-lo na medida certa e as vezes até um pouco mais além!
 Eu só...  Demetria se sentou-se num banquinho, apoiou os cotovelos na bancada e apoiou a cabeça nas mãos.
 Eu só? Continue.
 Me senti estranha vendo minha filha na escola... eu realmente perdi muita coisa!
 Demi você pode saber da vida dela, o.k? É um direito seu. Tira um dia qualquer, sente-se com ela no tapete da sala e pergunte... Camila tem muito para falar e você também, acredito eu.  Joe disse enquanto guardava alguns frios na geladeira.

 Você fala como se...
 Sim, mas na verdade eu não sei de mais nada sobre ela... eu juro!  Ele riu  Michelle quase me implorou para ir lá e... eu não podia dizer não. Karla é uma boa menina, Demi.
 Eu sei.  Ela sorriu.
 Eu só... falo o que eu penso e não é querendo me gabar, mas na maioria das vezes eu estou certo.
 Também sei disso, Benetti Ele riu novamente e olhou para ela. Eles ficaram naquela troca de olhares até Demi sentir suas bochechas arderem e desviar o olhar para um ponto qualquer da sala dele. Ela estava linda de top crooped azul escuro e aquela saia branca... encantadoramente linda!

 Nos conhecemos faz uns três anos, né?
 Sim.
 Eu sempre quis te perguntar uma coisa, mas algum motivo...
 É sobre o meu piano de calda, não é mesmo?
 Sim, eu...
 Eu tocava um pouco, na verdade aprecio muito este instrumento de um modo geral... mas minha inspiração para tocar se foi e nunca mais cheguei perto dele. Michelle nunca demonstrou interesse em aprender, o que é um desperdício, mas Denise não quis força-la e muito menos eu. Agora ele fica ai jogado e juntando pó, eu sinceramente tenho pena de ver isso... mas um dia eu prometo tocar algo pra você, o.k?
 Claro, cada coisa a seu tempo.
 Isso mesmo.
 Importa-se?  Ela apontou para o instrumento.
 De forma alguma... é todo seu!  Ele sorriu fraco.

          Demi correu até o instrumento como uma criança corria para pegar o brinquedo tão desejado na loja! Joe pegou o vinho, duas taças e foi juntar-se a ela na sala.  Você tem alguma preferência?  Ela perguntou enquanto tocava algo aleatório para ver se o instrumento ainda estava em ordem.
 Que tal... Main Theme de Game of Thrones?
 Você que manda. play aqui  Os dedos de Demi correram pelas teclas do piano e logo a música ganhou vida! Joe encheu sua taça de vinho e deu um longo gole enquanto era embalado por aquela doce melodia. Ele havia pensado seriamente em não deixar que ela tocasse, pois Denise sempre tocava e cantava para ele todos os dias ali e ele não queria se lembrar dela agora, ficar triste e acabar com a tarde! Mas como ele estava disposto a seguir em frente... precisava se acostumar com isso, né? Ele voltou-se para Demi e sorriu de forma automática, ela tocava com tanto amor que chegava a ser contagiante! Assim que as notas finais chegaram ele colocou a taça sob a calda do piano e bateu palmas.
 Maravilhosa!
 Eu agradeço e agora é melhor eu manter distância do seu adorado piano, caso contrário vou acabar tocando mais!  Joe riu, encheu a outra taça e entregou para ela  Achei que era para mais tarde.
 Eu também, mas dane-se!  Ele riu.

 Agora eu é que pergunto: você está bem?
 Estou assim, o que acha de brindarmos?
 Vamos brindar ao que exatamente?
 Nossa primeira tarde bêbados!  Disse animadamente.
 Joseph, ainda está cedo... é melhor esperar... estou vendo isso não vai prestar e...
 Não seja careta, por favor.
 Tudo bem, nossa primeira tarde bêbados!  Eles brindaram e beberam o vinho da taça de uma só vez!  Nossa... que delicia!

 Acha que pode virar mais quantas dessa?
 Até o vinho acabar, eu acho...
 Eu tenho uma adega cheia, então não esquente a cabeça caso acabe.  Demi riu junto com ele, mas não estava levando tão a sério esse papo de ficar bêbada. Se existia regras era para proteger as pessoas de cometerem besteiras, certo? Ela tinha certeza de que em breve Joseph começaria a dar trabalho.

Na escola, 02h00 da tarde

          As aulas de Camila seguiam o mesmo cronograma de Michelle, então elas passaram um bom tempo juntas. As únicas aulas onde todas elas estavam juntas era biologia e educação física! Agora na E.F, Camila jogava vôlei contra o time de Michelle. Normani estava em seu time e acabou por desempatar o jogo levando a vitória junto com ela! Elas comemoraram com um toque de mãos e um abraço breve, logo Janeh e Michelle se aproximaram.  Meus parabéns, Camz.  Michelle sorriu para ela.
 Você está se superando nesse primeiro dia de aula, hein!  Janeh piscou.
 Acho que ninguém nunca teve um primeiro dia de aula tão bom assim, certo?  Normani fez uma observação.
 Ainda não acabou, então não posso contar com isso... se bem que está sendo um ótimo primeiro dia!  Elas riram.

 Vestiário, vestiário... meninas!  A professora chamou e elas foram correndo em seguida.

 Acho que vou mandar uma mensagem para minha mãe e dizer que estou me divertindo na escola.
 É melhor você esperar chegar em casa, o.k? Assim vocês terão mais assunto e vai ser bem mais legal, vocês vão se empolgar juntas e... vai acabar sendo divertido.  Michelle sorriu lembrando-se com carinho de como se divertia conversando com sua mãe.
 E também não podemos esquecer que ela deve estar se divertindo com tio Joe por ai!  Janeh abraçou as duas e sorriu.

Apartamento do Joseph, 02h25

          Duas garrafas de vinho já haviam sido consumidas e Demi já conseguia notar uma certa mudança no comportamento de Joe. Ele voltava da cozinha fazendo zigue-zague conforme andava e sua expressão era difícil de ser decifrada! Jogando-se no sofá ao lado dela ele suspirou e olhou para ela.  Tudo bem?  Demi perguntou tocando seu rosto. Joe segurou sua mão e deu um beijinho nas costas da mesma.
 Você me fez lembrar dela, agora.
 Não foi minha intenção, desculpe-me.
 Você é tão adorável!  Joseph lhe abraçou e Demi riu baixinho retribuindo o carinho afagando os cabelos dele.
 Acho que você está bêbado, sabia disso?  Joe ficou em silêncio e Demi sentiu que algo nele estava errado  O que está de errado com você? Pode falar se quiser, estou aqui pra você.
 Eu odeio me sentir assim, sabe? Conversamos sobre isso uns dias atrás e eu jurava estar resolvido. Devo me acostumar com essa dor que sinto sempre? Sinceramente, eu não sei o que fazer com ela! Denise sempre está presente... sempre e é como se ela ainda estivesse aqui. Quando tento seguir em frente alguma lembrança feliz do nosso casamento volta e sinto como se... como se não existisse nenhuma felicidade como aquela, entende? Eu seria capaz de me apaixonar de novo, tenho certeza, mas parece que ela quer que eu escolha alguém especial! Acho que realmente estou fora de mim.  Ele chorava sem fazer qualquer barulho.
 Você não tem que se acostumar, apenas precisa deixar isso ir. Infelizmente tudo é uma questão de tempo, não sei te dizer o quanto, mas no momento certo. O.k? Sei muito pouco sobre seu casamento, mas tenho certeza de que foi muito feliz... talvez você não encontre felicidade igual, mas sim o suficiente pra você. Realmente não sei o que dizer, desculpe-me.

 Eu seria capaz de me apaixonar por você, sabia?  Demi riu, levou uma das mãos na cabeça e balançou a mesma. Joe partiu o abraço e olhou-a nos olhos... seu rosto bem próximo dela, o nariz quase tocando no dela! Os olhos de Demi ficaram um pouco arregalados e Joe sorriu.
 Você. É. Linda!  Ele falou de um jeito tão engraçado que Demi riu novamente e virou o rosto para ele. Um beijo foi deixado em sua bochecha antes dele se levantar e caminhar se volta para a cozinha. Ela ficou ali pensativa: se não tivesse virado o rosto ele... não, Joseph não faria isso... mesmo estando bêbado... faria?

**

          Um forte barulho na cozinha fez com que ela saltasse do sofá e corresse para lá! Joseph estava no chão rindo, ele realmente estava fora de si.  O que esta fazendo ai no chão?
 Eu cai, me ajuda!  Demi revirou os olhos e estendeu as mãos para ele. Não foi fácil, Joe era bem pesado e para piorar a situação ela acabou por cair também!
 Ah, Benetti... eu te odeio!  Ela riu, aquilo realmente estava acontecendo? Quando ele estivesse sóbrio contaria tudo, ela tinha certeza de que ele sentiria vergonha e nunca mais ficaria bêbado de novo.
 Mentira, você me ama... eu sei disso e você também sabe!
 Acho que vou preparar um banho frio pra você.  Demi se levantou.
 Não!  Joe segurou um de seus pés e Demi apoiou-se na bancada para não cair novamente.

 Porra, Joseph... larga o meu pé!  Ele largou. Ela respirou fundo, armou uma carranca e colocou uma das mãos na cintura  Você vai subir agora e vai entrar debaixo daquele chuveiro gelado! Foi uma péssima ideia encher a cara... olha só o seu estado. Não posso deixar você assim... vai acabar se matando!  Joe fez um biquinho um tanto fofo e em seguida uma careta.
 Você vai comigo?
 Vou sim, o.k? Levanta.  Ele assentiu e se levantou cuidadosamente  Consegue subir as escadas sozinho?  Joe assentiu novamente e o barulho da campainha ecoou pelo apartamento  Pode subir que eu já vou, o.k?  Ele subiu sem dizer uma palavra se quer.

          Aquela estava sendo a tarde mais louca de toda sua vida! Novamente a campainha, o barulho era irritante e fez com que Demi abrisse a porta de forma bruta.  Mas que diabos...  Vanessa riu dela. Riu?!  Vanessa!
 Pensei que havia me esquecido, vadia Elas se abraçaram brevemente.
 Camila veio morar comigo faz uns dias e... enfim, está tudo uma loucura! Inclusive agora, entra.  Demi puxou Vanessa para dentro e respirou fundo.
 Está perdoada, mas me diz uma coisa... o que esta fazendo aqui? Ah e justifique seu estado descabelada também, pegou ele?!  Vanessa jogou a bolsa num canto qualquer, tirou a jaqueta de couro preta e pendurou num suporte de casacos e jogou-se no sofá.
 Ele me chamou para passar esta tarde aqui já que Karla está na escola com Michelle e eu... não queria ficar sozinha!  Demi cruzou os braços  Joseph disse que beberíamos e que seria legal...

 Mas ele ficou chapado e você não?
 Exatamente!
 Ele deve ter feito muita bobagem, conta ai!  Ela riu  Daria tudo para ver isso! Logo ele... um homem tão centrado.
 Sim, sim... ele me fez cair no chão! Sem mencionar o quase beijo na boca que ele me deu.  A última parte saiu num sussurro e Vanessa saltou do sofá.
 Beijo? Você disse beijo na boca?! Desses de desentupir pia? COMO VOCÊ NEGA ISSO, MULHER?
 Cala boca! Eu não quero saber de ninguém mais apertando aquela maldita campainha.
 Não tente fugir de mim, meu amor! Já olhou pra ele? Aquele homem é um pedaço de mal caminho Demetria, chove tanta mulher na horta desse homem que muitos perdem feio pra ele! Qualquer uma daria tudo para estar no seu lugar, sabia? Um boy desse... olha, eu desisto de tentar entender o que se passa nessa sua cabeça.

 Ele é meu melhor amigo!
 Foda-se, Demi... você vai brincar de amiguinhos até quando?
 Eu não estou brincando, Van! Acho bom pararmos por aqui antes que as coisas piorem.
 Desculpa.  Vanessa sentou-se novamente e suspirou.
 Preciso subir e ver como ele está no banho.  Demi subiu.

**

           O choque entre a água fria e o corpo de Joseph foi o suficiente para que ele recobrasse um pouco de sua sobriedade. Ela havia feito algumas coisas, mas por algum motivo estava difícil de se lembrar! Joe fechou os olhos e esforçou-se um pouco: Main Theme. Você me faz lembrar dela. Eu poderia me apaixonar você. O sabonete que ela havia usado caiu de sua mão e ele não sabia o que pensar sobre si mesmo agora!  Joe, você está bem ai dentro?  Ele desligou o chuveiro, enrolou uma tolha na cintura, colocou o sabonete no lugar e a abriu a porta. Sentia-se estranho e Demi parecia estranha! Seria possível ele ter aprontado mais alguma coisa?  Acho... que... isso é um sim. Certo? Ótimo, vou descer e dar atenção pra Vanessa. Melhor ainda, vou leva-la para minha casa... assim você vai descansar sem ter uma louca gritando aqui, então está decidido. Eu vou indo, o.k?  Joe segurou-a pelo braço  O que foi?
 O que eu fiz pra você estar assim?
 Assim como?
 Estranha.  Ele franziu o cenho.

 Você não fez nada demais, só ficou fora de si por algum tempo. Caiu no chão, riu sozinho... fez coisas de bêbado, meu caro!  Riu  Eu não entrei nessa, pois sabia que algo ia acontecer e queria estar preparada.
 Estraguei nossa tarde, né? Desculpe-me foi uma ideia idiota. Se você não quiser ver minha cara durante uns dias eu vou entender perfeitamente, tudo bem?
 Deixa de besteira.
 É melhor você descer e dar um jeito na Vanessa, eu... realmente sinto muito.  Demi ignorou o fato dele estar semi-nu e lhe deu um abraço. Joe demorou para solta-la, mas quando o fez despediu-se rapidamente e se enfiou no quarto. Demi desceu, colocou os sapatos e levou Vanessa para seu apartamento.

--

antes de em ameaçarem de morte... o beijo vai acontecer em breve, prometo!
espero que tenham gostado. respondo os comentários dps, ok?
obg por serem tão pacientes, amo vcs 

 

pra vc, juh