Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

21/02/2015

Epílogo

não é o ariel, mas eu achei esse header um amor  


EMAIL

De: arieljjonas@yahoo.com
Para: psico.taylorswift@yahoo.com

06h00 da tarde

Oi tia, tudo bem com você? Eu estou muito bem e... sinto muito sua falta! Hoje faz alguns meses que eu e mamãe nos mudamos para o apartamento enorme do papai, eu anotei tudo direitinho naquele diário que a senhora me deu e se quer saber estou muito feliz. Estamos nos dando muito bem e convivência diária com papai é incrível! Papai também tem bons amigos aqui e um deles é tio Mickey. Ele é muito engraçado e quando me viu me chamou de pequeno Jonas, fiquei com vergonha dele, mas depois nos divertimos jogando na quadra do prédio e eu me esqueci disso. Um dos melhores dias, foi conhecer o trabalho do papai... Yep! Eu cheguei lá com mamãe e fomos os centro das atenções, papai disse que era por causa da beleza exuberante da mamãe e eu ri muito. Ele fez um tour conosco por todo o prédio, mas o que eu mais gostei foi a sala dele... a vista da cidade é incrível, principalmente quando anoitece. Por fim, a escola. Para ser bem sincero, eu achava que seria horrível como todas as outras vezes, mas foi diferente. Papai fez questão de me acompanhar até a porta da sala, mesmo a diretora insistindo que ficaria tudo bem! Ele permaneceu lá por uns 15 minutos e depois foi embora, porém ele ligou na escola para saber se eu fiquei bem. O meu primeiro dia foi bom e até divertido, a escola tem um monte de coisas legais... principalmente, AULA DE MÚSICA! Eu escolhi um nome instrumento para tocar e ele se chama violoncelo, minha mãe ficou muito orgulhosa. E... mamãe, claro... preciso falar dela! Mamãe está trabalhando numa escola de artes bem chique aqui, ela da aulas e esta se dando muito bem. Ela está tão feliz e radiante, se tivesse uma foto dela aqui no computador te enviaria. Houve uma mudança por parte dos dois e acredito que ela já resolveu todas as pendencias passadas que tinha com papai, eles não falaram sobre isso comigo e eu acho que não vão falar tão cedo. Acho que é aquela velha história de: Você é novo demais para entender essas coisas. Mas tudo bem, somos uma família de novo e é isso o que importa. Meu Deus está tarde e daqui a pouco papai chega do trabalho, preciso ir. Venha nos visitar um dia desses, mamãe vai adorar e eu também. Beijos e até mais ver, amo você.    

--

demorou, mas saiu o/ muito obrigado por serem pacientes comigo e por terem acompanhado mais essa fanfic. estou feliz por ter finalizado ela e bem, CONSEGUI! ninguém vai precisar me matar. estou meio nostálgica agora, mas não vou chorar... me recuso! kkkkk enfim, os comentários serão respondidos no próximo capítulo e quem pediu divulgação, mas por algum motivo eu não divulguei... deixe ai em baixo e eu divulgarei no próximo post. por hoje é só, vou trabalhar na sinopse de SOJ. beijos, amo vocês!


minha vida em um gifs


17/02/2015

Capítulo 20

não deixem de conferir "Por Trás da Cena" e "Blank Space




Dias Depois
Canadá - 07h00 da noite


          O dia finalmente chegara, Elton ia se casar. Joseph se manteve neutro na maioria das escolhas tomadas pelo casal, mas foi impossível manter-se assim na hora de convidar as pessoas para o casamento. Elton tinha grande consideração por alguns membros da família da falecida esposa e não exitou em convida-los, mas o retorno do convite o deixou extremamente triste! Sem contar os inúmeros xingamentos que recebeu, Joe comprou a briga do pai e o defendeu de todos. Ele lembrou-se das palavras de sua mãe: "Ele vai precisar de você, filho. Esteja lá para ajuda-lo!". Se não fosse por seu apoio e o de Demi, Elton teria desistido de tudo. Daniel até chorou no ombro de Joseph! O pobre coitado ficou apavorado, mas agora era todo sorrisos. Ele já estava em seu devido lugar a frente de todos na capela, vestia um terno cinza escuro e em seu bolso havia uma flor branca. Estava nervoso e não conseguia parar de olhar para a porta.

          Joseph, Demi e Ariel estavam lá, eles também esteravam por Elton. Joe não conseguia simplesmente esperar parado, ele andava de um lado para o outro.  Amor, você está me deixando tonta! Será que você pode se aquietar um pouco?  Ela cruzou os braços e Joe parou para olha-la. Demi vestia um lindo vestido preto, justo, com mangas longa e alguns detalhes em prata. Ela batia o pé e o barulho de seu salto alto ecoava-se pela capela!
 Ele está atrasado e se aconteceu alguma coisa?  Ariel aproximou-se do pai e segurou sua mão. Ele estava com um terninho cinza também, mas sua gravata era um tom claro de rosa.
 Vovó é tipo noiva e elas costumam atrasar muito, você deveria saber disso.  Isso o fez rir e Demi apenas balançou a cabeça. De tão curiosos e ansiosos, os convidados olharam para trás e ficaram olhando para eles! Joe balançou a cabeça em reprovação e pigarreou.

 Pessoas inconvenientes, nunca vi igual!  Resmungou baixinho.
 Nisso, concordados.  Demi sorriu e Ariel os observou. Estavam se encarrando, um devorando o outro com os olhos! Aquilo era diversão pro garoto, mas não durou muito. A organizadora de casamentos apareceu e disse para começarem a formação de padrinhos, Joe fechou a cara e cruzou os braços. Demi faria par com Olly! Tantas pessoas na família para escolher e seu pai escolhera Olly, mas quem era ele para questionar os motivos do pai?
 Não estou gostando nada dessa história!
 Pelo amor de Deus, você não vai arrumar confusão aqui... vai?
 Precisamos ir, Elton já esta para chegar.  Disse a organizadora, Jillian era seu nome. 
 Só um minuto, Jillian.  Demi olhou para ela e a moça assentiu. 
 Um minuto. Você vem comigo, fofinho?  Ela estendeu a mão para Ariel.  Vou mostrar onde você vai ficar.  O garotinho olhou para seus pais uma ultima vez e segurou na mão de Jillian. 
 Eu sei que não se sente confortável com isso, mas é o casamento do seu pai! Então, vamos nos esforçar um pouquinho, o.k?
 O.k.  Demi sorriu e lhe deu um selinho.
 Este é o meu garoto.  Brincou.  Agora, eu vou indo. Comporte-se!  Demi saiu e foi até Jillian para que ela lhe indicasse seu lugar.

 Vocês vão ser os primeiros, aqui na frente.  Indicou e eles se posicionaram.  Perfeitos! Não se esqueçam de sorrir para as câmeras.  Saiu.
 Você esta linda, Demi.  Olly elogiou.
 Obrigado, você também esta.  Disse educadamente e sem olhar para ele.
 Acho que lhe devo desculpas, sabe? Não fui nada gentil no natal e aposto que Joe ficou uma fera!  Demi o olhou, ele realmente falava a verdade.
 Tudo bem, eu também tenho uma parcela de culpa. Usei você para fazer ciumes para ele e isso não foi justo, desculpe-me também, o.k?  Ele assentiu e eles trocaram um breve abraço.
 Depois eu vou falar com ele.  Olly disse e olhou para trás, mas Joe não estava lá.

          Elton chegou numa limousine preta e desceu do carro com um enorme sorriso estampado nos lábios, Joseph fez um sinal para ele e bateu o dedo indicador contra o relógio que estava em seu pulso.  Uma hora de atraso?
 Não é todo dia que se casa, sabe?  Sorriu.  Como estou?  O terno de Elton era igual ao de Daniel, exceto pela for que estava em seu bolso. A dele era rosa!
 Linda!  Joe zoou e Elton lhe deu um tapinha na cabeça.
 Me respeite, rapaz!  Riu.
 Eu estou brincando, você está bonito.  Ele sorriu e segurou as mãos do filho. Joe o olhou nos olhos e pode ver lagrimas se formarem lá!
 Muito obrigado por tudo, se não fosse por você... eu não estaria aqui! Eu te amo e serei eternamente grato pelo seu apoio.  Joe abraçou o pai e sorriu.
 Que isso, não precisa agradecer. Eu só cumpri com o meu dever de filho! Também te amo e espero que Daniel cuide bem de você.
 Ele deve estar puto comigo, disse que não atrasaria!  Partiu o abraço e riu.
 Vamos nessa, os padrinhos já estão em formação aguardando pelo senhor. É flash pra todo lado!  Segurou a mão do pai e eles caminharam até a entrada da capela.

          Os padrinhos entraram ao som instrumental do piano e foram fotografados pelos dois fotógrafos da equipe de Jillian, tudo muito chique! Por ultimo entrou Ariel com as alianças, Demi quase se derreteu vendo-o. Ele ficou ao lado de Daniel e sorriu para ele.
 Vai dar tudo certo.  Disse o garotinho vendo-o estalar os dedos nervoso.
 Obrigado, Ariel.  Afagou os cabelos do garoto e sorriu.

 Ainda da tempo de desistir.  Joe brincou e Elton lhe deu um tapa no braço.  Ai, eu estava brincando!
 Eu estou nervoso e você ainda fica me dizendo essas coisas?  Riu.
 Prontos?  Jillian colocou a cabeça na porta e olhou pros dois.
 Prontos   Disseram em uníssono.

         Em questão de segundos as portas foram abertas e o som marcha nupcial ecoou pela capela. Todos se levantaram e olharam para trás, Joe exibia um sorriso tímido diante de tantas câmeras apontadas para seu rosto. Ele não conseguia acreditar que estava levando seu pai para o altar! Ao se aproximarem de Daniel, Joe abraçou o pai brevemente e se virou para ele. O abraço de Joe o pegou de surpresa e ele não exitou em retribuir.  Cuide dele, caso contrario... vai ter de ver comigo!  Partiu o abraço, sorriu e foi para seu devido lugar. A cerimonia presidida por um juiz de paz foi breve e logo eles já haviam trocado as alianças. Quando trocaram um beijo, Joe e Ariel fizeram caretas idênticas e Demi riu! Já casados, o casal saiu da capela com uma chuca de arroz sobre eles e em seguida foram para o salão onde aconteceria a festa.



Três Dias Depois - NY
Apartamento do Joseph, 03h00 da tarde



          Joe rodou a chave três vezes e a porta abriu.  Entrem e não reparem na bagunça, eu não faço a minima ideia de como larguei o cafofo!  Riu e Ariel entrou já indo até a sala.
 Uau, quem diria que você tem bom gosto pra decoração?  Demi sorriu e o viu fazendo careta.  É um belo cafofo, Joseph.  Riu.  E grande também!
 Eu disse.  Arqueou as sobrancelhas e fechou a porta.
 MEU DEUS!  Ariel gritou e Demi olhou assustada para Joseph.
 Acho que ele encontrou minha coleção de...
 GUITARRAS!
 Isso mesmo, minhas guitarras.  Joe apontou e Demi o seguiu. A verdelha era sua favorita e Ariel a segurava com os olhos brilhantes!

 Isso é... é... incrível!
 Que bom que gostou, mas que tal conhecermos o resto da casa? Você pode voltar depois e curtir as guitarras.  O garotinho assentiu sorridente e segurou a mão de Joe.
 Você está me surpreendendo.
 Você ainda não viu nada.  Sorriu para ela.  Espere só até conhecer meu quarto!
 Vamos lá agora!
 Ainda não, primeiro este andar e depois lá em cima.  Demi revirou os olhos e continuou a segui-lo pela casa. O tour no andar debaixo teve fim na cozinha, onde Joe pegou algo para beberem e comerem. Depois subiram as escadas indo ao segundo andar, Demi subiu na frente e isso fez Joe rir! Eles conheceram dois quartos que eram destinados aos hospedes e depois sim foram pro quarto de Joe.
 Oh meu deus, eu não acredito nisso!  Demi entrou e apontou para enorme mural de fotos deles que estava pendurado na parede! Também haviam quadros dela.  Você comprou meus quadros?
 Sim, mas não foram só estes. Na editora tem vários!
 Quanto amor.  Joe se aproximou dela e segurou delicadamente seu rosto.
 Era só para garantir de que nunca te esqueceria.


--


me desculpem a demora, me desculpem por tudo!
foi muito difícil escrever esse capítulo, vocês não fazem ideia. sinto falta da disposição que tinha antes, me lembro de postar todos dias e meu Deus, chega a doer o coração. enfim, acabou :( gostaria de ter detalhado mais e de ter feito um capítulo maior, mas infelizmente não deu. espero que não fiquem chateadas comigo, prometo retribuir tudo isso na próxima fanfic. estou muito animada por finalmente ter ideias para ela! respostas aqui | ainda estou em duvida sobre o epilogo, mas vou tentar não demorar muito. beijos, até o próximo.

 

parabéns mozão, hoje a noite promete! 66

12/02/2015

Capítulo 19

entrem no blog da isah, ela esta começando uma fanfic nova e vai ser um arraso




          Depois de se recomporem, voltaram pra estrada, pois a chuva já havia dado uma trégua.  Me lembre de jogar fora a camisinha que usamos, o.k? Se é que eu não vou esquecer do que fizemos nesse carro nunca!  Demi corou. 
 Você sabia que ia acontecer, não sabia? Achei muita coincidência uma camisinha no seu porta luvas.  Ela arqueou uma das sobrancelhas. 
 Eu não sabia, mas queria muito. Já estava ficando louco!  Riu.  Dar banho em você no ano novo foi uma prova de fogo, pois você estava toda atirada e quando estávamos na banheira... eu realmente pedi muito a ajuda de Deus! E sobre camisinhas no porta luvas... eu sempre as carreguei no carro.

 Usava muito?  Joe olhou de canto para ela e balançou a cabeça. 
 Sabe o que é dividir carro e apartamento com um ser humano completamente desligado?  Riu.  Eu morei com Mickey uns tempos e se não fosse a minha brilhante ideia de ter camisinhas no carro, o sem noção já teria filhos por toda a cidade! Ele realmente esquecia, mas não vou fugir do foco da sua pergunta... eu usava sim, não muito, mas usava.
 Você teve quantas depois de mim?
 Quer mesmo falar sobre isso? Pois, eu também vou querer saber sobre você.
 Sim, eu quero e só pra você saber, eu não tenho nada a esconder.  Demi cruzou as pernas e se ajeitou no banco pronta para ouvi-lo. 
 Você foi e continua sendo o meu único relacionamento sério. Depois que parti, tive apenas transas sem compromisso.  Deu de ombros.  E você? 
 Eu tive alguns encontros, mas todos eles foram um verdadeiro desastre! Nunca consegui enxergar em nenhum deles um pai pro Ariel, sempre me preocupei com isso..  queria alguém que levasse essa responsabilidade em consideração! Mas nunca que encontrava o cara certo, o vizinho que disse a você que estava namorando é um baita mentiroso. E sim, eu tive algumas transas sem compromisso, mas isso não soa nada bem, vindo de uma mãe.  Demi balançou a cabeça e Joe assentiu. 
 O cara certo sou eu!  Ela riu. 
 Sim, parece que sim. 

 Olha, vou te confessar uma coisa... eu nunca imaginaria que você, Demetria Cristine, faria amor comigo dentro de um carro em plena chuva! Ainda estou sentindo a adrenalina.
 Não tinha isso em mente, não era desse jeito que eu queria te pegar!  Ele riu.  Mas não consegui aguentar, acho que eu resisti demais e acabei explodindo. Estava com uma fome insaciável de você!
 Depois você pode me mostrar como queria.  Disse malicioso. 
 Seu safado!
 Adoraria realizar todas as suas fantasias e fetiches.
 Eu não sou mulher de fetiches, Joe.  Ele semicerrou olhos e riu.  Sou das antigas, você deveria saber.  Sorriu e ele tomou uma de suas mãos. 
 Escute bem algo que eu vou lhe dizer, mas preste bem atenção. Você não pode se esquecer disso jamais, o.k?  Demi assentiu.  Eu te amo Demi sorriu toda boba. Ele disse, Oh meu Deus!  Pensou ela. 
 Eu também te amo, Joe.  Respondeu sem exitar e pode vê-lo sorrir para ela. 


Casa dos Jonas, 01h00 da tarde



          Ariel já andava de um lado para o outro da sala preocupado e Elton já não sabia como acalmar o garoto!  Liga pra policia, vovô!
 Ariel, eles já devem estar chegando... sem exageros, por favor.
 Exagero? Eles saíram daqui de manhã e já são... UMA HORA DA TARDE!  Elton suspirou e o barulho da porta chamou a atenção dos dois. Demi e Joe tentaram parecer naturais, mas Elton viu estampado na cara do filho que algo havia acontecido! Ele precisou se controlar para não rir. 
 Aleluia! Já ia mandar a policia atrás de vocês.  O garotinho correu e abraçou a perna de Joe.  Onde vocês estavam?
 Paramos um pouquinho por causa da chuva, isso explica a demora.  Joe acariciou os cabelos do filho e em seguida o pegou no colo. 

 Seu pai se perdeu, Ariel!  Demi jogou as mãos ao alto e se sentou no sofá. Sentia-se cansada e agora estava faminta! 
 Como você se perdeu?  Elton franziu o cenho.
 Eu peguei um atalho e acho que não era bem naquela rua, mas o que importa é que chegamos! Aqui esta seu catalogo e a ficha.  Elton soltou um gritinho e agarrou o catalogo eufórico. Joseph arregalou levemente os olhos e dispensou comentar a cena. 
 Obrigado, muito obrigado! Eu vou ligar pro Daniel.  Ele saiu todo sorridente e Joe olhou para Demi. 
 Você vai se acostumar com isso, nós vamos.  Ela disse sorrindo. 

 Espero que ele não invente de se vestir de noiva!  Demi caiu na gargalhada junto com Joe e Ariel franziu o cenho. 
 Vovô vai se vestir de noiva?!
 Claro que não, meu amor.  Ela se levantou deu um tapa no traseiro de Joe, ele olhou daquele jeito safado para Demi e ela ficou um pimentão!  Seu pai só estava brincando. 
 Por causa desse jeito do vovô, né? Tem vezes que ele parece uma mulher e isso é engraçado, admito!  Ariel riu baixinho. 
 Eu agradeço todos os dias por ter um filho tão compreensivo como você, Ariel.  Joe sorriu pro filho e recebeu um beijo em sua bochecha. Ele era um garoto extremamente carinhoso e não tinha vergonha de demonstrar isso! Sim, Joe acertara em cheio sobre sua compreensão em relação as coisas, mas ainda haviam perguntas sem respostas.

 Alguém está com fome?  Eles riram de Demi.  Eu não sei você, mas estou faminta!  Ela olhou Joe nos olhos. Ele assentiu e eles foram para a cozinha, Ariel estava pensativo e agora, Joe se perguntava o que se passava em sua cabeça.  O que vocês almoçaram?  Ariel balançou a cabeça interrompendo seus pensamentos. 
 Vovô fez comida japonesa e foi bem legal! Ele me ensinou a enrolar e cortar o sushi, vocês perderam toda a diversão.
 Nos divertimos muito na chuva também, não é mesmo Demi?  Joe não se conteve! Demi virou-se e jogou um olhar mortal nele. 
 Sério, o que fizeram?
 Brincamos de adivinhar músicas no rádio.
 Hm... isso não é legal.  Disse fazendo careta. Joseph colocou o garoto sentado no balcão e foi ajudar Demi a pegar as sobras da comida na geladeira. Ariel observou os dois e o modo como eles se ajudavam, ele sorriu. 

 Já decidiu se vai voltar pra casa?
 Eu ainda não sei, mas também podemos pensar na possibilidade de vocês se mudarem para NY. Meu apartamento é grande, três dormitórios, sala de jantar e tudo mais! Fora que e uma cidade grande, oportunidades para trabalho não vão faltar para sua mãe e você pode estudar numa das melhores escolas.  Ariel não era muito fã de mudar de escola, pois demorava para fazer amigos e se sentia muito desconfortável! Joe percebeu sua expressão e se aproximou do garoto, Demi apenas o observou.  Não gostou muito da ideia? 
 Não é isso, eu só não gosto de mudar muito de escola. Foram tantas que eu fico meio perdido e não consigo fazer muitos amigos! Eu não posso brincar como as outras crianças e fica meio difícil, sabe? Fora os idiotas que acham que pode pegar asma se chegar perto de mim.
 Esta tudo bem, não precisa pensar nisso.  Ele abraçou o filho.  Vamos ter muito tempo para resolver isso, o.k?
 O.k.  Joe beijou sua testa e quando voltou-se para Demi, pode vê-la limpando algumas lagrimas. Ele não disse nada e ajudou com os pratos, depois sentou-se para comer junto com ela. 


11h00 da noite



          Demi estava deitada ao lado de Joe na cama, eles estavam de frente um para o outro e conversavam sobre assuntos até...  Você acha que devo contar para Ariel minha historia com as drogas?
 Eu não sei, não sei se ele esta pronto para algo desse tipo. Ariel, parece ser uma criança forte e que aguenta o tranco, mas sabemos que ele é sensível e que vai sentir essa história pesar nele! Pois, trata-se de nos dois e pode ser que ele não confie como antes.
 Então, devemos esperar?
 Acho melhor.  Ele riu baixinho.  O que foi?
 Agora entendo meus pais, sabe?
 Acredito que Ariel será compreensivo, vamos prepara-lo ao longo do tempo para isso.
 Eu senti que ele me perguntaria alguma coisa sobre isso, o que direi para ele?
 Você vai saber o que dizer, querido.  Demi lhe deu um selinho. 
 Obrigado pelo apoio, eu...
 Você não precisa agradecer.  Demi sorriu. 
 Se você diz.  Deu de ombros. 

 Demi, aconteceu alguma coisa com o Ariel na escola? Ele ficou tão assustado com a ideia de mudar de escola e eu vi você chorando. 
 Quando você apareceu lá em casa, eu lhe disse que ele passou por três escolas, se lembra?  Joe assentiu.  As crianças não eram muito compreensivas com o fato dele não ter um pai e isso era muito cruel, ele já se envolveu em brigas por isso. Acredito que não seja fácil lidar com essas lembranças, sabe? Ele ainda não se sente seguro para outra mudança. 
 Droga, agora eu me sinto culpado!
 Joseph, por favor.  Demi suspirou.  Vocês, nós, já estamos resolvidos! Não fique se culpando agora. Ele só não se sente confiante em relação aos outros, o.k? Tenho certeza de que ele confia em você. 

 Taylor pode falar com ele, não pode? 
 Acredito que sim, mas ela só pode orienta-lo e não mudar o que esta dentro dele.
 Eu sei, eu sei.  Suspirou.  Mas eu preciso de vocês comigo em NY, realmente preciso! Aquele lugar é grande demais pra mim sozinho. 
 E você não pode voltar para casa por causa do trabalho, não é mesmo?
 Exatamente, Mikey esta segurando as pontas e eu sou grato a Deus por tê-lo na minha vida! Mas quando voltar, terei de reassumir meu posto e as responsabilidades. Ele bem que merece as férias na Europa.
 Que situação!
 Eu não quero ficar longe de você um segundo se quer, não quero perder nada!
 Nós vamos dar um jeito.  Demi bocejou e levou uma das mãos até a boca. Joseph tocou o rosto dela e sorriu. 
 Exatamente, agora vamos dormir.  Ela assentiu.  Boa noite, querida. 
 Boa noite.  Trocaram um beijo rápido e Demi virou-se de costas, Joe aconchegou-se atrás dela e fechou seus olhos. 

          Batidas na porta fizeram os dois se sentarem de imediato na cama, eles se entreolharam e em seguida sorriram para Ariel. O garoto vestia pijama de pezinho e seus cabelos estavam uma verdadeira bagunça!  Interrompo? 
 Não, bebê.  Demi disse sem se conter e ele ficou envergonhado.  Aconteceu alguma coisa?
 Eu não estou conseguindo pegar no sono, posso dormir com vocês?  Joe olhou para Demi com um sorriso de orelha a orelha! Era algo novo para ele. 
 Vem cá, garoto!  Ariel encostou a porta e correu para a cama colocando-se no meio dos dois.  Isso é legal.  Sorriu.  Eu gosto!  Eles riram.  Desculpa se eu estiver sendo chato, mas eu realmente estou feliz por vocês e poxa, não consigo falar em mais nada!  Novamente riram.  Eu amo vocês e nossa família esta completa agora, meu sonho se realizou e eu... ESTOU MUITO FELIZ! 
 Nós também te amamos, filho.  Eles beijaram o garoto na bochecha e Ariel riu. 


--


VOLTEI, para a glória do Senhor! como vcs estão?
eu estou bem, apesar dos probleminhas que tive para escrever. parece que o bloqueio que eu não tive no começo da fanfic, veio tudo agora! mas já sei como será o próximo capítulo (que provavelmente será o ultimo) e o epilogo tbm, acredito eu que será emocionante. me desculpem o tamanho desse, vou ver se compenso no próximo, o.k? respostas aqui | aqui | aqui ' espero que tenham gostado, beijos. amo vcs! ♥ 

 

me recuso a acreditar que ele não ganhou o grammy!
adeus, mundo