Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

31/10/2016

Broken Frame 2: Capítulo 5 • Pretty Lies


não tive tempo de revisar, qualquer erro arrumo dps


CALIFÓRNIA, 05:45 A.M

        Joseph acordou cedo, não permitiu que seu corpo o convencesse de ficar na cama e logo se levantou. Ele fez sua higiene matinal, observou Demi por alguns segundos e desceu. As crianças acordariam em alguns minutos e ele queria aproveitar esse tempo para terminar aquela planilha. Sentou-se diante do computador, apoiou sua xícara de chá ao lado direito e começou a digitar. Joe estava listando os nomes dos artistas que se apresentariam no festival, ainda hoje precisaria ligar e confirmar com cada um. Faltava apenas um nome "Selena" ele pensou e lembrou-se do que sua mãe havia dito. Pegou o celular, discou o numero que sabia de cabeça e esperou até que ela atendesse. — Bom dia. — Joe disse. 
— Ah, hm... bom dia. — Ele havia acordado ela!
— Acordei você?
— Sim, Joseph. — Ela riu baixinho — Está tudo bem?

— Me desculpa, Sel. Estou meio perdido na hora! — Joe riu baixinho — Você está bem?
— Estou bem, Joseph.
— Eu deveria ter ligado ontem, mas foi um longo dia e acabei me esquecendo. Estive com Dianna, Iggy e minha mãe. — Ele sorriu — Ela me contou que Nick ligou e disse que você não poderia ir. 
— Passei mal na noite anterior. Acho que foi a comida mexicana que comi, mas Nick não me deixou sair. Acredita? — Ela riu. 

— Eu faria o mesmo, mas você está melhor?
— Sim, estou bem. — Selena sorriu — Mas e você, como está? 
— Bem.
— Mentir nunca foi o seu forte, Joseph.
— Eu estou bem, juro.

— Você trabalha hoje?
— Não, mas...
— Eu vou te ver hoje, o.k?
— Não tem necessidade, Selena. — Ele riu.
— Somos amigos, faz tempo que não conversamos e sinto sua fata. Não adianta você dizer "não precisa" pois eu vou mesmo assim!

— O.k, estarei esperando por você.
— Certo, cuide-se. — Selena estava preocupada com ele. 
— Você também.
— Até mais tarde.
— Até, beijo. — Ele desligou. 

          Chovia pelo terceiro dia consecutivo e Joseph já não aguentava mais! Ele deu alguns goles no chá, encostou-se em sua cadeira e suspirou. Havia conversado com Demi na noite passada, eles haviam esclarecido aquela história, mas algo ainda o incomodava. Algo que ele desconhecia! O som de violão despertou sua atenção, a cantoria que vinha do andar de cima era animada. Joe levantou-se, saiu do escritório e se deparou com os filhos de pijama, descendo os degraus da escada entre pulos. — Bom dia papai! — Sabrina parou diante dele e sorriu. 
— Bom dia! — Ele respondeu no mesmo tom de animação — Posso saber o motivo de tanta alegria?
— E precisa ter um motivo? — Ela perguntou com uma das sobrancelhas arqueadas — Ainda hoje eu vou voltar para meus compromissos e só Deus sabe quando irei voltar, então quero aproveitar cada segundo! — Sabrina abandonou o violão e o abraçou pela cintura. Joe retribuiu o abraço, beijou o topo da cabeça da filha e suspirou. Samuel juntou-se no abraço e puxou Samanta também. 

— Ei, como podem me deixar fora disso? — Demi cruzou os braços e arqueou uma das sobrancelhas. 
— Vem, mamãe! — Samanta correu, segurou-lhe uma das mãos e puxou ela até eles. Demetria sorriu juntando-se ao abraço, ela olhou as crianças e voltou-se para Joe. Ele olhava para ela como normalmente olhava, mas lá no fundo ela conseguia ver que suas palavras não haviam convencido completamente! Aquilo seria um problema. 
— Foi muito bom, mas agora precisamos comer. — Demi bateu palmas — Vamos lá! — Ela apontou para a cozinha e os filhos obedeceram prontamente. — Deixe que eu faça o café, sente-se com eles. — Ela aproximou-se e beijou-lhe os lábios — Tudo bem?
— Tudo bem. — Ele sorriu e recebeu um selinho.

— Venha, me diga o que quer comer. 

09:00 A.M

          Demetria havia levado as crianças juntamente com Sabrina, elas passariam um tempinho juntas e ele estava aliviado por ter um tempo sozinho. Aproveitou para retomar os exercícios, fazia um tempo que havia parado e se arrependia! Era relaxante. Enquanto ele corria na esteira, pensava em como deveria reorganizar seu tempo e assim, aproveitar melhor cada atividade praticada. Joseph correu, fez abdominais e encerrou caminhando pela areia daquele pedacinho de praia que ele chamava de paraíso. 

          O banho morno o relaxou completamente, ele saiu de lá mais disposto e tranquilo. Agasalhou-se e logo que desceu ouviu o som do interfone ecoar pela casa. Joe caminhou apressadamente até a cozinha, verificou no monitor da câmera e liberou a entrada de Selena. Ele não aguentou esperar, abriu a porta de casa e desceu os degraus correndo! Assim que ela desceu do carro foi recebida por um abraço forte e carinhoso. — E você ainda disse que não precisava, bobo. — Ela disse baixinho. 
— Meu Deus, como senti sua falta! Eu poderia até chorar, sabia? — Joe afastou-se dela e sorriu
— Eu também, Joe. — Selena retribuiu o sorriso. 
— Deixe-me olhar você. — Ele observou a amiga da cabeça aos pés e arqueou uma das sobrancelhas. 

— O que foi? — Ela riu baixinho.
— Você está diferente. Mudou o cabelo?
— Não, mas acho que ele cresceu.
— Algo em você mudou, Sel.
— Chega! — Selena disse um pouco sem graça — Vamos entrar ou não? Estou com frio! — Ela brincou e logo eles adentraram juntos. 

          Selena acomodou-se na sala enquanto Joe mexia no ar condicionado da casa, ele queria deixar a temperatura um pouco mais quente e conseguiu. — Aceita beber algo? — Ele perguntou assim que voltou. 
— Não, obrigada. — Joe sentou-se ao lado dela. 
— Estou feliz que esteja aqui. — Ele sorriu. 
— Eu sei que sim, mas vamos ao que interessa. O.k? Sem meias palavras.

— O que te faz pensar que tem algo errado?
— Joseph, por favor. — Ele suspirou. 

— O que você sabe sobre o novo álbum da Demi?
— Pouca coisa, quase nada. — Ela deu de ombros — Na verdade, só vi algo de perto anos atrás!
— É estranho, não acha?
— Você também não sabe sobre isso? — Joe negou — Ah, isso sim é estranho! — Ela riu. 

— Ontem eu apareci lá e vi como ela reagiu, Selena. Parecia até que não me queria lá! Demi agiu de forma estranha, aquilo me deixou muito estressado. Será que tudo isso é necessário por causa de um álbum?
— Ela deve ter percebido sua indiferença, não?
— Demetria veio querendo me agradar e depois se irritou, quando disse: "Preciso terminar meu trabalho." Depois ela simplesmente me disse que "não fazia o meu estilo." Vou ser sincero, ela me venceu pelo cansaço! Se estivesse disposto, iria no fundo disso e descobriria o que tem lá que não posso ver.

— Você acha que ela está fazendo algo pelas suas costas?
— Eu não sei, Selena. Sinto que tem coisas demais acontecendo de novo e tenho medo do que pode estar vindo! Já se passou dois anos desde aquela fase ruim e não quero me sentir daquela forma outra vez, sentir como se o mundo estivesse nas minhas costas.

— O que acha de descobrir no que ela está trabalhando?
— Você acha que devo fazer isso?
— Pode ser uma garantia, já pensou nisso? Se for apenas para fazer alguma surpresa, ótimo! Você não terá com o que se preocupar. Agora, se ela estiver escondendo algo... você já vai saber e terá tempo de preparar processar tudo.

— Acha mesmo que ela tem motivos para esconder algo de você?
— Eu realmente não sei! Ela nunca agiu dessa forma comigo, sabe? Isso me deixa nervoso, irritado e penso que aquelas crises de ansiedade estão voltando.
— Já procurou um médico? Você precisa ir o quanto antes, Joe.
— Eu sei, Sel. — Ele suspirou — Vou fazer isso assim que Sabrina for embora, prometo. Ela veio para cá tão feliz, não quero estragar isso. 

— Relaxa, não deve ser nada demais. O.k? Você sabe como Demi é exagerada com as coisas.
— Ela me disse que eu sou exagerado! — Ele riu. 
— Ah, não seja bobo. — Ela segurou-lhe uma das mãos — Você sabe que não é e é isso o que importa. 
— Obrigado. — Ele sorriu — É bom ter com quem conversar, não me sinto bem em desabafar com pessoas no trabalho. 

— Está tudo bem, Joseph. Você sabe que pode me ligar e ir na minha casa quando quiser, não importa o horário. Sempre estarei lá para te ouvir, o.k? Não exite em me procurar! — Joe assentiu. 
— Chega de falar sobre mim e meus problemas, como você está? O casamento vai bem?
— Eu estou bem e o casamente vai de vento em polpa! — Ela sorriu — Nick está compondo, ontem ele mostrou uma canção e foi incrível. 
— Ele está trabalhando no novo álbum também?
— Sim, mas ele está fazendo todo o processo em casa. — Selena fez uma pausa e respirou fundo — Ele me disse que não quer ninguém em cima dele, fazendo pressão e tudo mais. 

— Está tudo bem? — Ela estava pálida!
— Me trás um copo d' água, por favor? — Joe assentiu e levantou-se rapidamente para buscar. Quando voltou, viu Selena respirando fundo novamente. 
— Aqui está. — Ele entregou para ela, Selena bebeu e ficou alguns segundos em silêncio. — Tem certeza de que foi comida mexicana? Você passou mal e agora, parece estar sentindo fraqueza. 
— Eu estou bem, Joe. — Selena forçou um sorriso. 

— Faz quanto tempo que está sentindo esses sintomas? — Ele cruzou os braços e arqueou uma das sobrancelhas. 
— Não me olhe assim e nem pense em fazer suposições! — Ela pontou o dedo e ele riu. 
— Tudo bem, não irei dizer nada. — Joe deu de ombros. 

— Ele vai na gravadora hoje, tem uma reunião e ela deve estar acontecendo agora.
— Então é bem provável que ele encontre com Demi e Sabrina.
— Ela e Nick são amigos, se ela contar algo para ele... eu vou saber. 
— Acha mesmo que ele contaria?
— Nicholas pode ser o melhor amigo da Demi, mas nunca arrumaria outra briga com você por causa dela.
— Isso é verdade.

— Pois bem, relaxe. — Joe respirou fundo. 
— Eu estou tentando, juro.
— Certo, Joseph. Que tal me contar sobre seu trabalho na associação? 

REPUBLIC RECORDS, 10:15 A.M

          Sabrina estava sentada em uma das cadeiras do estúdio, ela acompanhava Iggy gravar parte de um rap. Estava surpresa com o ritmo da música, aquela sonoridade era diferente e contagiante! Ao seu lado estava Demi, Nicholas e Garbo também. — O que acharam? — Iggy perguntou assim que saiu. 
— Você foi ótima, querida. — O namorado elogiou e ela sorriu para ele.
— Você é um amor, mas nem sempre está bom. — Ele fez uma careta e eles riram. 
— Eu amei! — Demi elogiou — Exatamente o que queria para essa música. 

— Ela já é a minha favorita nesse álbum. — Nick também elogiou. 
— É contagiante! — Sabrina bateu palmas de forma animada — Estou muito ansiosa para ouvir o resultado completo. 

— Foi divertido, mas preciso ir agora. — Iggy olhou o relógio — Agora que temos a lista de convidados da festa, podemos preparar e enviar os convites. 
— Obrigada por tudo. — Ela e Demi se abraçaram. — Não sei o que faria sem você, Iggy. 
— Eu também não sei o que você faria sem mim, querida. — Elas riram. 

          Assim que Iggy foi embora com Garbo, Sabrina saiu da sala para atender um telefonema de Bradley. Demetria voltou-se para Nick e sorriu: — O que achou da música?
— É ótima! Já pensou em lançar como single?
— Eu não sei ainda, estou pensando nas possibilidades. — Ela sorriu. 

— Pelo que pude ver, você terá um álbum cheio de músicas mais maduras. É uma transição de teen para algo mais adulto, como acha que seu publico vai receber essa nova Demi?
— Meus fãs me apoiam, aposto que irão gostar bastante. — Demi sentou-se e Nick fez o — Está preocupado com isso? Você está fazendo uma cara muito estranha. 

— Matthew me contou o que está fazendo e acho que está cometendo um erro, Demi.
— O que eu estou fazendo? — Ela arqueou uma das sobrancelhas. 
— Está escondendo isso do Joseph.
— Você conhece seu irmão, Nick.
— É claro que eu conheço e é por isso que estou dizendo, não esconda isso dele. Você está se precipitando ao achar que ele vai te censurar, Demetria.

— O que te faz pensar isso?
— Joseph canta músicas mais maduras faz tempo, o que te faz pensar que ele vai fazer algo assim com você?
— Eu sou mulher, Nicholas. Essas coisas são diferentes quando se trata de mulheres cantando sobre sexo! — Ele arregalou os olhos — Você sabe que sim. 

— Joe não é machista!
— O que deu em você, Nick? — Ela levantou-se enfurecida — Achei que fossemos amigos, mas tudo o que você está fazendo é colocar Joe no meio disso!
— Eu sou o seu amigo, Demi. É exatamente por isso que estou tentando enfiar um pouco de juízo na sua cabeça! O que você está fazendo é desnecessário e qualquer problema, vocês podem resolver dialogando.

— Falou o defensor do irmão caçula! — Ela riu. 
— Faz apenas dois anos que aquele pesadelo acabou e estamos bem, o.k? Eu não sei você, mas estou feliz com minha vida e meu casamento. Não tenho motivos para entrar em uma briga desnecessária com meu irmão e foder com nossa família! Você é grandinha e sabe o que faz. Aqui mesmo lavo minhas mãos, não me envolva nisso, o.k? — Demi o encarrou sem palavras! Nick aproximou-se dela e beijou-lhe a testa. — Boa sorte. — Ele saiu. 

          Sabrina estava ao telefone quando Nick passou por ela, despedindo-se silenciosamente dela com um abraço e foi embora. — Bi, ainda está ai? — Bradley perguntou. 
— Sim, estou. — Ela sorriu — Foi apenas meu tio, ele passou por aqui, mas já foi embora. 
— Como está todo mundo? — Ele perguntou. 
— Eu não tive tempo de visitar meus avos, talvez consiga ir hoje, mas meus pais estão estranhos.

— Estranhos?
— Tem algo rolando, ontem o clima ficou tenso durante o almoço. Samuel e Samanta não perceberam ainda, espero que não percebam! Na verdade, espero que isso tudo não passe de alguma paranoia minha.

— Calma, amor.
— Eu me preocupo com meus irmãos, Bradley. Samuel já passou por muita coisa, Samanta está em um lar estável e temo pelo que ela possa ver. Eles demoram a ter crises, mas quando acontece... é terrível!
— Depois de tudo o que aconteceu, acredito que eles podem lidar com qualquer coisa que seja, mas sem envolver você e seus irmãos.

— Eu sinceramente não sei o que seria pior.
— Deve ser apenas uma briguinha, Sabrina. Você precisa se acalmar e focar no seu trabalho, o.k?
— Você tem razão, amor. — Ela suspirou — Embarco ainda hoje e preciso estar focada. 

— Estou com saudade.
— Eu também estou, você não faz ideia! — Sabrina riu. 
— Talvez, você tenha uma surpresa quando chegar.
— Uma surpresa? Não me diga que...

— Eu realmente não vou dizer nada. — Ele riu — Preciso desligar agora. 
— Como você ousa dizer que tem uma surpresa e depois quer desligar? — Ela brincou. 
— Eu te amo.

— Também te amo, mas me conte o que...
— Beijo.
— Bradley!
— Surpresa é surpresa, Bi. — Ele riu e desligou logo depois. 

***

          Depois de terminar o trabalho na gravadora, Demi levou Sabrina para ver os avos. Após Selena ir embora, Joseph saiu e buscou os filhos na escola. Sabendo que Demi estaria na casa de seus pais, ele seguiu para lá e esperou pela esposa. A tarde passou num piscar de olhos, eles almoçaram, conversaram e riram juntos. Sabrina queria passar mais tempo com eles, emocionou-se ao ter que ir embora e despediu-se deles com um abraço bem forte. O tempo era curto e eles precisavam ser rápidos! Apenas passaram em casa para Sabrina pegar sua mala e seguiram para o aeroporto. O lugar estava cheio de gente, por sorte os seguranças do lugar puderam auxilia-los. — Eu não imaginei que esses dois dias fossem passar tão rápido. — Sabrina disse voltando-se para eles — Vou sentir saudades. — Ela sorriu, mas seus olhos estavam cheios de lágrimas. Ajoelhou-se para ficar na altura da irmã mais nova e abraçou a garotinha. 
— Eu te amo, Sabrina. — Disse com a voz afetada pelo choro — Volta logo, o.k?
— Voltarei sim, pequena. — Beijou-lhe a testa — Cuide-se e qualquer coisa, me liga. — Sammy assentiu. 

— Isso não é justo. — Sam fez careta. 
— O que não é justo é você estar tão crescido! — Sabrina levantou-se e olhou para ele. — Meu pequeno sábio, sinto muito por não passarmos tanto tempo juntos. 
— Está tudo bem, Bi. Quando você voltar podemos nos divertir juntos, mas não demore. O.k? Eu sinto sua falta todos os dias. — Eles se abraçaram. 
— Eu também sinto sua falta, Sam. — Ela limpou algumas lágrimas — Cuide-se e qualquer coisa, não exite em me ligar. 
— Cuide-se você também. — Ele respondeu com a voz embargada e abraçou Sammy de lado. 

— Papai.
— Oh meu amor, vem aqui. — Joe acolheu a filha em seus braços, ele era o único que não estava chorando. — Está tudo bem, nós vamos ficar. O.k? — Disse já sentindo a preocupação da filha — Você ainda tem muito o que fazer, muito o que trabalhar e cantar. Concentre-se nisso, nós estaremos aqui esperando você voltar. Estou orgulhoso de você, filha. — Ele beijou-lhe a testa e sorriu.  
— Obrigada. — Ela disse após conseguir controlar melhor o choro — Você é minha grande inspiração, sabe bem disso. Não tive tempo de ver de perto seu trabalho, mas tenho certeza de que está fazendo algo maravilhoso por aquelas crianças! — Joe sorriu novamente — Eu te amo, papai. 
— Eu também te amo. — Abraçou a filha novamente — Ligue assim que chegar lá, não interessa o horário.
— Ligarei, prometo. — Ela respondeu e aproximou-se da mãe. 

— Sabrina. — Ela estendeu os braços e abraçou a filha fortemente. — Eu sinto falta de te-la em casa todos os dias, não é a mesma coisa acordar sem ver o seu lindo sorriso. Não fique triste por estar partindo novamente, isso faz parte da vida de um artista, mas você poderá voltar. O.k? Aproveite suas viagens, curta bastante seus shows... cada um é único, cada fã é diferente do outro. Ame-os, sorria para eles e seja atenciosa, eles dizem coisas muito importantes... coisas que você levara para toda vida! — Ambas sorriram.
— Eu te amo.
— Também te amo, mãe. — Demi depositou um beijo no topo da cabeça dela.

          O voo de Sabrina foi anunciado uns cinco minutos depois dela se despedir, na segunda chamada ela pegou a mala e embarcou sem olhar para trás. Sentia um aperto no coração ao lembrar da despedida do pai, chorou de preocupação e saudade dentro do avião.

          Todos voltaram em silencio para casa, ninguém quis jantar. Tomaram banho e logo foram dormir, Joe colocou as crianças na cama e voltou para seu quarto com os olhos cansados. Sentia o peso do dia em seu corpo! Entrou no quarto, encostou a porta e sentou-se na cama. Os braços de Demi envolveram sua cintura, ela encostou a cabeça nas costas dele e suspirou. — Como foi seu dia hoje?
— O que disse? — Ele perguntou sem entender bem o motivo da pergunta. 
— Perguntei, como foi seu dia? Nós estávamos ocupados e não conversamos direito, senti sua falta.

— Eu trabalhei, me exercitei e recebi a visita da Selena.
— Selena?
— Sim, eu liguei para saber como ela estava e acabou que ela veio para cá. Foi bom, conversamos e demos algumas risadas! — Ele sorriu — Ela vai participar do festival. 
— Isso é muito bom! — Demi sorriu. 

— Mas e você, como foi seu dia?
— Trabalho, trabalho e trabalho. — Ele riu baixinho — Iggy esteve no estúdio com Garbo, ela gravou um rap para uma das músicas. 
— Deve ter sido divertido.
— Sim, foi divertido.

— E Nicholas?
— Nick?
— Sim, Selena me disse que ele estaria na gravadora. Como foi?
— Não nos falamos muito, estava ocupada. — A resposta veio tão imediata, rápida e exitante que ele soube que ela estava mentindo. Retirou as mãos dela de si, retirou a prótese e se deitou.

— O que foi? 
— Sinto muito, mas estou cansado. Podemos conversar amanhã?
— Sim, como quiser. — Demi beijou-lhe os lábios e deitou-se também. 

— Boa noite.
— Boa noite, Joseph.

--

eu não sei se posso pedir desculpas, pq acredito que mais uma vez vou demorar para postar.
vcs não fazem ideia de quantas coisas estão acontecendo e está sendo difícil, enfim... terminei de escrever esse capítulo hoje. prometo que nos próximos irei focar nos personagens que estão ficando de lado e as coisas finalmente vão começar a acontecer por aqui, aguardem. sdjsdj
ansiosas para mais revelações?
não desistam de mim, responderei todos em breve. 
é uma promessa que sei que vou cumprir, o.k?
beijos.

Resultado de imagem para halsey gifs tumblr Resultado de imagem para halsey gifs tumblr

23/10/2016

Feliz 5 anos, Paradise!

the stormy night, away she flied...

Há cinco anos atrás, uma menina perdida pegou todas as suas ideias de final feliz e resolveu brincar. Ela criou um blog de fanfics, nele colocou tudo aquilo que havia em sua cabeça e principalmente, no coração. E aquilo que era para ser apenas um passatempo, se tornou sua grande paixão! A menina perdida encontrou seu caminho. Com apenas 13 anos, não fazia ideia de que aquela paixonite me renderia tantas histórias legais e aqui estou. Nunca pensei que chegaria tão longe, achei que só estivesse tentando me livrar de um terrível sentimento de rejeição, mas foi além. Aqui eu aprendi tanto, encontrei amigas, recebi bons concelhos e descobri que sou boa em alguma coisa! Nesses cinco anos de blog, gostaria de agradecer vocês por tudo. Cada visualização, comentário, tweet... vocês não imaginam o quanto isso me faz feliz! Por mais que eu escreva aqui, acho que nunca serei capaz de retribuir tamanho amor e carinho de pessoas tão incriveis que vocês são. Obrigada por me acompanharem até aqui, espero que mais anos venham e quem sabe um dia possamos nos conhecer pessoalmente, hein? Eu não sou muito boa com textinhos pessoais, mas acho que ficou digno. Amo vocês! Um grande abraço para todas. ❤

and dreamed of para-para-paradise...

{me desculpem qualquer erro. estou postando pelo celular, mas amanhã arrumo tudinho pelo pc. bjs!}

22/10/2016

Broken Frame 2: Capítulo 4 • Perfect strangers



          As horas passaram num piscar de olhos e Joseph já estava vestindo seu casaco para sair. Aquela manhã havia sido bem produtiva e ele estava feliz por ter conseguido acompanhar todas as atividades daquele lugar! Joe avisou na recepção que não voltaria e que qualquer coisa, poderiam ligar em seu celular. — Saindo logo cedo? — Alycia brincou, ela sorria e parecia estar normal outra vez. 
— Eu vou almoçar com minha família. — Ela assentiu — Vejo que não está sozinha, quem é sua nova amiga? — A garotinha sorriu para ele, era pequena, loira e tinha uma chupeta na boca. 
— Essa pequena aqui é a Giovana. — Ela não tinha uma das mãos. Joseph abaixou-se depois de pegar suas chaves, ficou na altura da garotinha e sorriu. 
— Você é muito linda! Já te disseram isso? — Ele deixou a pequena envergonhada e acabou rindo junto com Alycia. — Certo, preciso ir. — Ele levantou-se novamente. 

— Diz "tchau", Giovana.
— Tchau. — Ela disse baixinho por causa da chupeta. 
— Tchau, princesa. — Joe depositou um beijo no topo da cabeça dela e sorriu. 

— Tenha uma boa tarde. — Alycia lhe desejou com sinceridade. 
— Você também. — Joe despediu-se dela e saiu. 

REPUBLIC RECORDS, 01:00 P.M

          Demetria estava finalizando uma das ultimas músicas do álbum, estava concentrada e envolvida com a melodia que escutava através dos fones. Samuel estava sentado no sofá, ele conversava sobre assuntos aleatórios com Matthew para passar o tempo. Samanta estava sentada numa das cadeiras ao lado do produtor, ela estava assistindo a mãe cantar e não conseguia parar de sorrir. — Boa tarde família. — Joseph cumprimentou o pessoal e Matthew tomou um baita susto! Demi havia dito que ele não ia entrar, mas ele entrou e estava ali conversando com o produtor. — Ela está indo bem? — Ele ouviu Joe perguntar, olhou para Demi através do vidro e viu que ela estava tão assustada quanto ele. 

— Eu disse que você não precisava entrar, querido. — Demi cumprimentou o marido com um beijo rápido nos lábios e sorriu um pouco sem graça. 
— Estava no carro, mas encontrei com John e acabei descendo para conversar com ele. — Ele explicou-se — Já terminou?
— Sim, terminei.
— Sendo assim, acho que podemos ir. — Samuel ergueu suas mãos em uma comemoração silenciosa e Samanta fez o mesmo. Eles estavam com fome! 

          Após se despedirem, eles saíram juntos e pegaram o elevador. Joseph observou o comportamento de Demi, percebeu o desconforto dela ao vê-lo e achou aquilo estranho. Ela teria motivos para esconder algo dele? Eles sempre partilhavam do trabalho um do outro, aquilo estava muito estranho. As portas de metal se abriram e eles desceram já no estacionamento. Joe pegou suas chaves, apertou o controle e ouviu o barulhinho do alarme. Assim que encontrou o veiculo, arqueou uma das sobrancelhas ao ver uma figura feminina, loira e de óculos escuros encostada no veiculo. O sorriso nos lábios da garota fez com que ele corresse para abraça-la, Sabrina largou tudo o que estava segurando para ir ao encontro dele. — Que saudade! — Ele sentiu lágrimas molharem seu ombro — O que foi, anjo? — Afastou-se devagar. 
— Eu senti sua falta, pai! — Esse havia sido o período mais longo em que ela esteve viajando, isso como cantora. 

— Sabrina? Ai meu Deus! — Demi gritou e correu sentindo os pés latejarem no sapato de salto alto que usava. Ela abraçou a filha e sentiu mais dois pequenos pares de braços se envolverem ali também. 
— O que está fazendo aqui? Achei que tivesse uma agenda cheia para cumprir.
— Descobri que posso me dar ao luxo de ter uma folga. — Eles riram — Dois dias, mas está de bom tamanho. 

— Fico feliz que esteja aqui. — Joe beijou a testa da filha e pegou a bolsa dela do chão — Isso merece uma comemoração! — As crianças pularam eufóricas — Vamos entrando, pessoal. — Ele abriu as portas do carro — No caminho vamos conversar e crianças, vocês podem escolher o restaurante onde vamos almoçar! 

MC DONALD'S, 01:45 P.M

          Joseph não imaginou que os filhos fossem querer comer no Mc Donald's, mas encarrou tudo aquilo de forma bem divertida. As pessoas olhavam espantadas, os atendentes pareciam nervosos diante dos pedidos e os fãs não paravam de aparecer! Um telefonema rápido e uma equipe de seguranças estava no local. Eles estavam na parte de cima do fast food, Joe tinha diante dele um grande lanche e um copo de suco. — Eu não acredito que escolheram isso. — Demi resmungou e mexeu a salada com um garfo de plástico. 
— Não seja chata, mamãe. — Sabrina riu e deu um tapinha no braço dela. 
— Eu estou achando tudo muito divertido. — Joe mordeu seu lanche e disse de boca cheia — Consigo até me sentir mais humano! — Eles riram — Quer um pedacinho? — Ele ofereceu para Demi. 
— Não, obrigada.
— Como estão as coisas por aqui? — Sabrina perguntou. 
— Legais! Nós estamos na escola. — Samanta disse e bebericou seu refrigerante. 
— Escola? Isso é incrível! Como estão indo?
— Bem. — Sammy respondeu. 

— Samuel?
— Normais, eu acho... estou fazendo amigos e não está sendo ruim.
— Estou feliz por vocês, meus pequenos. — Sabrina disse com uma voz fina e riu em seguida. 

— Isso normalmente é o que sua mãe diria. — Joe sorriu. 

— E vocês, nenhuma novidade? — Os olhos atentos de Sabrina revezaram-se entre Joe e Demi. 
— Eu só estou trabalhando na associação e cumprindo meus compromissos, nada demais. — Ele comeu algumas batatinhas. 
— Mamãe.
— Estou terminando de gravar meu novo álbum. — Joe estreitou os olhos e ficou atento ao comportamento da esposa.

— Sério? Vocês devem estar se divertindo bastante juntos.
— Na verdade, não estamos trabalhando juntos no Confident— Demi explicou-se rapidamente. 
— Já temos um título? — Joe arqueou uma das sobrancelhas. 
— Me desculpem, pensei que... — Sabrina deixou a frase morrer quando percebeu o clima na mesa ficar tenso. — O título é incrível! Todos estão muito ansiosos, seus fãs me param na rua e não deixam de falar o quanto estão gostando de Cool For The Summer
— Dê fato, todos nós estamos ansiosos. — Joe sorriu e continuou comendo. Demi não conseguia encara-lo, o que ela estava aprontando? 

— E você, quais são as novidades?
— Eu só estou contente com minha carreira de cantora e viajar assim é incrível! Estou conhecendo tantas pessoas, recebendo tanto amor e carinho. — Sabrina sorriu e logo depois, mordeu o lanche. 
— Isso é legal! — Samanta comentou sorrindo. 

— Mas e o Bradley? — Sam perguntou. 
— Sabia que ia perguntar dele! — Ela bagunçou os cabelos do irmão — Bradley está atuando em um novo filme, então ele está bem ocupado. 
— Isso é muito bom. — Joe sorriu com sinceridade — Ele é talentoso no que faz e acredite, ainda vai longe! — Bradley era um bom garoto e o considerava seu grande amigo. 
— Obrigada, pai. — Sabrina agradeceu, ele era incrível... seu pai era incrível! E pensar que suas amigas tinham problemas com o pai por não aceitarem namoro, com ela havia sido completamente diferente. 

— Não me agradeça ainda, como vocês dois estão indo? — Joe perguntou pois queria saber, mas sua intenção era não dar trela aos pensamentos. As inúmeras possibilidades do que Demi escondia lhe causavam nervoso!
— Estamos indo muito bem, passamos alguns dias juntos e passeamos. Ele assistiu um dos meus shows! — Hoje assentiu para que a filha continuasse e assim foi o restante do tempo. Assim que todos comeram, eles foram embora do fast food escoltados para evitar o assédio exagerado de algumas pessoas. 

SÃO FRANCISCO, 02:20 P.M

          O caminho de volta não foi para casa e sim para São Francisco. Dianna ligou para Demi e pediu que ela fosse até lá, assim conversariam sobre a festa de Samanta. Joseph dirigiu em silêncio, o rádio estava ligado numa rádio qualquer e ele tentava se concentrar em qualquer coisa que fosse, apenas para não pensar! Depois de dois anos tratando aquela maldita ansiedade, ele tomava uma dosagem menor do remédio e sentia-se bem. Mas agora, sentia algo tão estranho... será que ele estava sendo paranoico? Paranoico, paranoico, paranoico! Tinha vontade de bater a própria cabeça contra o volante. O pior nem era isso e sim, o comportamento dela. Demi estava agindo naturalmente, como se não estivesse fazendo nada de errado. Ela até tentou pegar uma das mãos dele, mas como não conseguiu, manteve apoiada no joelho dele. — Tudo bem? — Demi perguntou baixinho assim que ele estacionou o carro. 
— Ótimo. — Respondeu rapidamente tirando o próprio cinto de segurança. — Acorde seus irmãos, Sabrina. — Ele pediu e desceu do carro em seguida. 
— Tudo bem com vocês dois?
— Nós estamos bem, querida. — Demi tranquilizou a filha e desceu também. 

          Dianna esperava por eles na varanda, ela se levantou e foi ao encontro de Demi para abraça-la. — Oh minha filha, você finalmente voltou. — Ela sorriu. 
— Senti saudade, mãe. — Elas ficaram um tempinho abraçadas, apenas matando a saudade e logo se separaram. 

— Joseph. — Dianna o cumprimentou — Tudo bem? — Demi virou-se para observa-lo. Ele segurava Samanta no colo, a garotinha estava cansada e cochilava em seu colo. 
— Estou bem. — Ele sorriu — Será que posso deita-la lá em cima? 
— Claro, entre. — Ela indicou o caminho e ele foi rapidamente. 

          Joseph subiu os degraus de dois em dois, caminhou até o antigo quarto de Demi e deitou a pequena. Samanta mexeu-se, mas não acordou e assim ele saiu. O banheiro ficava em frente, Joe entrou, trancou a porta e encarrou o próprio reflexo no espelho. — Não coloque besteiras na sua cabeça, não faça nenhuma merda! — Disse baixinho para si mesmo. Ele arregaçou as mangas da camisa de uma forma qualquer, estava frio, mas ele suava de nervoso! Abriu a torneira, molhou o rosto algumas vezes e secou numa toalha branca. Respirou fundo e depois de se sentir mais calmo saiu. O barulho de conversa vinha da sala e foi para lá que ele foi. — Mamãe? — Ele arqueou uma das sobrancelhas. 
— Parece que alguém andou aprontando. — Iggy comentou rindo — Olha só a cara dele!
— Seu irmão me ligou e acabei vindo substituir Selena. — Ela comentou sorrindo — Venha aqui, onde estão seus modos? — Denise brincou e ele se aproximou dela. Assim que abraçou o filho sentiu que algo o incomodava, segurou o rosto dele e o olhou nos olhos por alguns segundos. 

— Senti saudade. — Joe fez uma careta fofa, mas ela continuou séria. 
— Está frio e você está suando! Está tudo bem?
— Mamãe, eu estou ótimo! — Ele beijou-lhe a testa e cumprimentou Iggy — Tenho certeza de que temos coisas mais importantes para tratar, podemos começar? 
— Demetria saberia se ele não estivesse bem, relaxa. — Iggy tentou tranquiliza-la

— Onde estão as crianças?
— Na cozinha, estão comendo alguns biscoitinhos. — Dianna explicou rapidamente. 

— Certo, vamos começar! — Iggy sorriu abraçando uma enorme pasta cheia de coisas. Sua aliança de compromisso brilhante não passou despercebida, ela estava radiante! — Joseph me disse que pensaram em uma festa temática, então tomei a liberdade de procurar alguns lugarem e encontrei dois salões incríveis! — Ela entregou duas fotos para eles verem. 
— São lugares muito bonitos. — Demi comentou. 
— Eu gostei do primeiro. — Joe apontou — Essa escada central é perfeita! Como vai ser um baile, cada convidado pode ser anunciado. Já pensaram nisso? Samanta vai gostar. — Ele sorriu. 
— Boa ideia, Joe. — Iggy elogiou e Denise anotou rapidamente. 

— Todos de acordo?
— Sim. — O restante respondeu em uníssono. 

— Certo, agora vamos falar sobre os trajes. Fomos em várias lojas, mas encontramos uma no centro de LA que é incrível!
— Pensamos em colocar nos convites como cada convidado deve ir vestido. O que acham?
— É uma boa ideia, mãe. — Demi concordou — Assim podemos escolher primeiro. 
— Já pensaram em quem querem ser por uma noite?
— A fera— Joe coçou a barba que estava por fazer e sorriu — Concorda em ser minha Bela— Ele perguntou para Demi e Iggy lhe atirou uma almofada. — Ei! 

— Sem romantismo, precisamos focar aqui. 

— Eu aceito. — Demi sorriu para ele e depositou um beijo em sua bochecha. 
— Anotado. — Denise riu baixinho. 
— Vocês acabam com meu papel de organizadora de festas infantis. — Iggy revirou os olhos. 

— Vamos em frente, por favor. — Dianna disse rindo — Temos inúmeras opções de buffet como podem ver, mas o preço pode variar de acordo com os convidados. Já sabem quantas pessoas vão convidar?
— Não vamos fazer disso um grande evento, mas acredito que podemos bolar uma lista e entregar pra vocês. — Joe disse. 
— Faça isso o quanto antes, o.k? — Denise anotou. 
— Ainda hoje, prometo.

CALIFÓRNIA, 05:40 P.M

          Eles ficaram decidindo detalhes sobre a festa durante um bom tempo, mas logo depois começaram a conversar sobre assuntos aleatórios. Joseph conseguiu distrair-se de seus próprios pensamentos e acabou se divertindo! Samanta acordou logo na hora de irem embora, Madison havia chegado e ela não queria desgrudar da tia. — Você precisa ir, anjo. — Mad tentou argumentar. 
— Mas eu quero ficar.
— Sua irmã só vai passar mais um dia com você, então é melhor você ir e ficar com ela. — Sammy olhou para Sabrina e assentiu. 
— Certo, agora vai lá. — Madison beijou a bochecha da garotinha — Só falta você, já estão no carro. — Riu. Samanta despediu-se dela e correu até o Sabrina que esperava por ela. 

          O caminho de volta para casa foi silencioso, Joseph estava cansado, mas mesmo assim dirigiu. O clima estava estranho entre eles novamente! Assim que chegaram Joe foi imediatamente tomar banho, ele não demorou e logo que saiu encontrou Demetria no quarto. Ela estava se destrocando e arqueou uma das sobrancelhas. — Está me evitando? — Demi perguntou. 
— Eu não tenho motivos para isso. — Ele respondeu normalmente
— Você está estranho.
— Só estou cansado e ainda tenho muito o que fazer. — Joe havia recebido uma mensagem em seu celular, precisava organizar o festival beneficente em prol das crianças carentes que atendiam na associação. Esse ano o dono de um parque de diversões havia cedido o local, então ele só precisaria arrumar as atrações. 

— Posso te ajudar, o que você quer que eu faça?
— Faça a lista de convidados da festa, vamos convidar nossos amigos e colegas de trabalho que tenham filhos. Apenas aqueles que conhecemos, o.k? Quero evitar aquela corja de paparazzis.
— Nós queremos evitar. — Demi riu baixinho. 
— Certo, obrigado.
— O que você vai fazer? — Ela perguntou assim que ele tocou a maçaneta da porta para sair. Joe não havia olhado para ela!
— Preciso organizar o festival beneficente da associação. — Ele disse e abriu a porta — Qualquer coisa, estarei no escritório. — E saiu. 

*** 

          Joe estava concentrado no material que havia recebido por e-mail e usava algumas informações para montar uma planilha. Estava ali já fazia três ou quatro horas! Fez uma única pausa para jantar com Demi e as crianças, mas logo voltou ao trabalho. — Papai. — Joseph desviou os olhos do computador e sorriu ao ver Sabrina. — Posso entrar?
— Sim, por favor. — Ele apontou uma das cadeiras.
— Como está indo o trabalho? — Ela perguntou e sentou-se logo em seguida. 
— Estou quase terminando de fazer uma planilha. — Ele fez uma careta.

— Eu estava pensando e bem, você me disse que precisam de artistas para se apresentarem nesse festival. Certo?
— Sim.
— O senhor pode colocar meu nome nessa lista? Eu quero muito participar! — Ela sorriu. 

— Sério?
— Pai! — Ela o repreendeu de brincadeira. 

— Vou falar com seu empresario, o.k? — Joe era amigo do empresario da filha, então tinha certeza de que não haveria problema. 
— Obrigada.
— Eu que agradeço, querida.
— Pai, você está bem?
— Sim, apenas um pouco cansado.
— O que está pegando entre vocês? Seja — Aquele jeito, aqueles olhos vendo através dele... Joe jogou a cabeça para trás na cadeira e suspirou. 
— Ela está estranha, isso me fez ficar estranho e nós estamos estranhos!
— Eu não entendi absolutamente nada!
— Estou paranoico, preciso ir ao médico e ver se não são aquelas malditas crises que estão voltando! Podemos mudar de assunto? — Sabrina assentiu. 

— Estou animada com a festa da Samanta. — Joe sorriu.
— Eu também.
— Vai ser tudo tão lindo! O senhor teve uma ótima ideia.
— E precisamos de mais ideias, desde que chegamos sua avó me mandou inúmeras mensagens.

— Pensei que Tia Selena estivesse envolvida nisso.
— Droga! Esqueci de ligar e saber como ela está. — Ele fez uma careta — Amanhã vou ligar, conversar um pouco com ela ou com seu Tio Nick. 

— Com licença. — Era ela! Joe olhou para Demi, ela estava com a cabeça para dentro da porta. — Atrapalho? 
— Não, mamãe. — Sabrina levantou-se imediatamente — Na verdade já estava indo dormir. — Joe franziu o cenho — Entre!
— O.k. — Ela adentrou. 
— Boa noite, pai. — Sabrina depositou um beijo na bochecha dele — Obrigada novamente pelo festival. Espero que passamos nos divertir bastante!
— Eu também, querida. — Ele sorriu — Boa noite. 

— Sam e Sammy já estão na cama? — Sabrina perguntou para Demi. 
— Sim, acho que já adormeceram. — Ela fez um gesto com uma das mãos — Não quiseram atrapalhar. 
— Certo. — Sabrina assentiu — Boa noite, mamãe. 
— Boa noite, anjo. — Demi depositou um beijo na testa dela e logo ouviu a porta se fechar. 

— Posso ajuda-la com alguma coisa?
— Você está trancado aqui já faz horas! — Demi aproximou-se e apoiou as mãos nos ombros dele. 
— Eu preciso terminar. — O reflexo dela estava na tela do computador. Ela vestia uma camisola longa e de cor clara. Os cabelos estavam presos num toque, mas alguns fios estavam soltos. Demetria estava linda! Como ela podia domina-lo daquele jeito? 
— Está tarde, amanhã você termina isso. — A boca dela estava bem próxima ao ouvido dele, os arrepios percorreram seu corpo e ele fechou os olhos suspirando. — Vamos pra cama. — Ela estava fazendo um convite, uma oferta de paz, mas não era assim que se resolvia um problema. Existia de fato um problema? Joe não queria acreditar que em tão pouco tempo, estava sentindo aquilo novamente. Aquela sensação estranha, como se algo de ruim fosse acontecer com eles outra vez. Outra vez!

— Eu não posso ir agora. — As palavras saíram da boca dele sem que ele percebesse — Mas prometo que não vou demorar, querida. — Demi afastou-se dele e não disfarçou sua frustração.
— Não vou espera-lo acordada, boa noite! — Ela bateu a porta com força e saiu pisando forte. 

          Joseph ficou mais alguns minutos ali, mas seus olhos já não aguentavam mais! Ele salvou tudo, desligou o computador e subiu sem pressa alguma. Como os pequenos não haviam se despedido, ele foi até cada um e beijou-lhes a testa desejando boa noite. Antes de entrar no próprio quarto, ele respirou fundo e contou mentalmente até dez! Tudo estava calmo, Joe adentrou e se preparou para dormir. Assim que ele retirou a prótese e deitou-se na cama, Demi virou-se para ele. — Achei que não fosse esperar por mim. 
— Você está chateado comigo, admita.
— Eu tenho motivos para estar?
— Não sei, diz você! — Ele sentou-se na cama e ela fez o mesmo. 

— Isso é por causa do meu álbum?
— Droga, Demi! — Joe suspirou — O álbum é seu e você faz o que quiser com ele! Eu só não entendo o motivo de me querer longe disso. 
— Eu não quero você longe do meu trabalho.
— Sério? Não é o que parece. — Ela ficou calada — Eu amo quando você é sincera comigo, mas isso não está acontecendo aqui. 

— Eu não acho que faça o seu estilo. — Ele riu — Isso não tem graça!
— É apenas isso? Eu realmente não me importo que esteja trabalhando em um novo som ou que tenha uma equipe e não precise de mim vistoriando o seu trabalho. — Joe fez uma pausa — Mas seja sincera comigo, o.k? Eu estava imaginando mil e uma coisas!
— Eu sinto muito. 
— Isso é sério, você acaba passando uma impressão que não é real. Como se estivesse fazendo algo pelas minhas costas! Mas é um alivio pra mim saber que não é nada disso. — Joe beijou-lhe a testa e acariciou uma das bochechas dela com o polegar. 

— Você é exagerado. 
— Eu só te amo demais, Demetria. — Ela o beijou — Já faz dois anos que voltamos e temos uma boa vida, sabe? Tudo está no devido lugar, estabilizado! Ter nossa segurança ameaçada por qualquer coisa que seja, me apavora completamente. Eu sei que não suportaria ter tudo o que conquistamos em risco!
— Exagerado. — Demi riu e bateu o dedo indicador na testa dele — Temos uma ruga aqui, sabia? Uma ruga! — Ele acabou rindo junto com ela e bocejou em seguida. 

— Vamos dormir, amor.
— Vamos. — Ela sorriu e deitou-se com ele. 
— Boa noite, Demi. 
— Eu também te amo demais, o.k? — Joe riu baixinho e plantou um beijo na curva de seu pescoço lhe causando arrepios! — Boa noite. 

--

boa noite meninas, td bem com vcs?
estou bem e feliz, pq o capítulo ficou grande <3 deu pra sentir o drama nesse capítulo?
o joe ficou desconfiado, demi desmentiu, mas na verdade está escondendo o ouro. o que acharam disso? as opiniões já estão se dividindo e quero só ver de que lado vocês vão ficar sdjsdj
espero de coração que tenham gostado!
> respostas aqui <
alguém sabe que dia é amanhã? apenas aguardem, bjs. 

Resultado de imagem para birthday selena gomez gifs Resultado de imagem para birthday selena gomez gifs