Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

11/11/2016

Broken Frame 2: Capítulo 6 • Taste your love


não deixem de conferir: um amor para recordar 


          Os dias se passaram e eles estavam cada vez mais distantes. Joseph mergulhou de vez em seu trabalho, Demi fez o mesmo e os horários já não se batiam! Quando ele estava em casa, ela não estava. Samanta e Samuel estavam passando bastante tempo com seus avós, ambos já desconfiavam que algo estava acontecendo. 

         Os preparativos para o aniversário de Samanta já estavam em reta final e apenas nessa ocasião que Joseph e Demetria se encontravam juntos no mesmo local. A loja de fantasias apresentava um catalogo com inúmeras opções de fantasias, Joe encontrou a sua e logo foi experimentar. Demi partilhava o mesmo atendente e preferiu esperar por ele, ela queria ver o resultado. — Como estou? — Ele saiu do provador e deu uma voltinha. O cabelo dele estava um pouco maior e com pequenos cachos nas pontas, a barba por fazer fez com que ele ficasse ainda mais bonito! A fantasia lhe caiu bem, apenas a parte de cima precisaria de alguns ajustes. 
— A fantasia lhe caiu muito bem, senhor.

— Você está lindo. — Demi sorriu. O primeiro sorriso dela que via naquela semana! Retribuiu da mesma forma. — Mas vejo que precisara de alguns ajustes, não é mesmo? 
— Sim, deixe-me marcar com alguns alfinetes. — Joe assentiu e estendeu os braços — Pronto. 
— Obrigado.
— É bom que a senhora ajude ele. — Observou — Vou pegar sua fantasia, com licença. — O rapaz retirou-se. 

          Demetria levantou-se e entrou no provador junto com ele. O espaço não era muito grande, mas ela conseguia mexer os braços sem dificuldade alguma. Demi abriu os botões da camisa dele, não conseguiu controlar a vontade de toca-lo. Joe segurou sua mão, olhou para ela e depositou um beijo na mesma antes de solta-la. — Joseph, eu quero... — Ele aproximou-se dela rapidamente e beijou-lhe os lábios. Foi inesperado, mas Demi correspondeu imediatamente largando a camisa e passando os braços em volta do pescoço dele. 
— Eu sinto sua falta, você tem noção?
— Sim, sinto a mesma coisa.

— O que está acontecendo conosco? — Ele encostou na parede do provador e sustentou o olhar dela. 
— Você precisa confiar um pouco mais em mim.
— Como eu posso confiar se você mente pra mim? Não negue, você nem consegue olhar pra mim! — Ele riu baixo — Eu te conheço, Demi. 

— É o meu trabalho e não entendo o motivo de não poder cuidar disso como eu quero! O que você quer saber, afinal?
— Por acaso estou palpitando, Demetria? Em algum momento eu lhe disse o que você deveria ou não fazer? Não aponte e dedo pra mim, não haja como se eu fosse o vilão da história, você sabe muito bem que não sou! Eu já disse que não me importo, faça o que você quiser, só não fode com nosso casamento. — Ele retirou rapidamente a calça e entregou para ela. — Estou cansado disso tudo, cansado! — Joe vestiu suas roupas e saiu do provador. O rapaz estava vermelho de vergonha, ele havia escutado os dois discutindo. 

— Aqui está, senhora. — O rapaz entregou o vestido para Demi — Prove. 
— Eu não sei se devo. — Ela respondeu desanimada. 
— Faça isso, nós viemos exatamente para isso. — Joe sentou-se e suspirou. 

          Demetria demorou dentro do provador, Joe já estava impaciente e estava quase indo ver se ela estava bem; mas não foi preciso. Assim que Demi pisou fora daquele espaço, ele viu os olhos dela e soube o motivo dela ter demorado. Estava chorando! Talvez fosse pela discussão, mas tudo lhe dizia que era sobre aquele dia.

***

          Joseph corria apressadamente pelos corredores do grande estúdio de gravação, ele esbarava nas pessoas e nem se importava com o pedido de desculpas! Nunca havia recebido um telefonema tão sério de Demi e estava preocupado. Ela estava prestes a gravar um filme e seria a grande protagonista, deveria ser algo importante. Talvez sua namorada precisasse dele para encoraja-la, poderia ser isso. Joe diminuiu o ritmo dos passos, respirou melhor e adentrou na camarim dela sem bater. Demetria estava de costas, o cabelo castanho estava preso num penteado e ela vestia um lindo vestido na cor champanhe. — Esta tudo bem?
— Algo terrível aconteceu. — Os olhos vermelhos o assustaram, ele aproximou-se, mas Demi recuou. 

— O que houve? Como posso ajuda-la?
— É sua culpa, minha culpa... nós estamos ferrados! — Ela não conseguia chorar mais, seus olhos não aguentavam. A cabeça dela dava voltas e mais voltas, latejava de dor! 
— Conte logo, você está me assustando.

— Eu estou grávida.

— Gravida? — Joe repetiu como se aquela palavra fosse nova em seu vocabulário. 
— Sim, gravida. Não vai me dizer nada? Eu estou desesperada! O que vai ser de nós dois? Precisamos dar um jeito nisso. — Ela colocou uma das mãos em cima da barriga — Nós não podemos ter essa criança, nossos pais irão nos matar! — Joe aproximou-se dela, um passo se cada vez e conseguiu. Ajoelhou-se, encostou sua cabeça na barriga dela e passou os braços em torno de sua cintura... ela era tão baixinha! 

— Nós vamos assumir nossa responsabilidade.
— Assumir?
— Nós fizemos isso, sabíamos dos riscos e mesmo assim fizemos. O.k? — Ele levantou-se e segurou-lhe as mãos.
— Você não entende, Joe. — Demi fez uma pausa — Eu estou com muito medo. 
— Não precisa ter medo, estou aqui com você.

— Eu sou a ultima pessoa nesse mundo que merece ser mãe, Joseph.
— Não é uma questão de merecimento, querida. — Joe beijou-lhe a testa enquanto passava seus braços em torno dela — Nós podemos fazer isso, podemos ser uma família grande e feliz! 
— Não me dê esperança, nossos pais... 
— Não me importo com o que vão dizer, nunca irei abandona-la.

— Joseph. — Ela afundou cada vez mais em seu abraço. 

— Eu te amo e essa criança que está crescendo dentro de você, será a maior alegria de toda minha vida.
— Eu também te amo, Joe.
— Não diga que não podemos tê-la, ela já é nossa e basta você queira também. — Joseph partiu o abraço e fez com que ela se olhasse no espelho. — Você será a mãe mais linda e amorosa de todas, consegue imaginar isso? 

***

          Joseph despertou da lembrança, balançou a cabeça e ouviu o rapaz comentar:
— Parece até que foi feita sob medida. — Ele elogiou — Ficou perfeita! A senhora será com certeza a mais bela de todas. 
— Obrigada. — Demi agradeceu simpática. 
— O que o senhor, achou?
— Deslumbrante! — Ele piscou — Ela já é a mais bela de todas. — Demi riu. 
— Exagerado. — Joe aproximou-se sem aviso prévio e fez com que ela se olhasse no espelho outra vez. 

— Olhe só pra você! Consegue ver isso, agora? — Ele perguntou baixo. 
— Você também se lembrou?
— Sim. — Joe plantou um beijo na bochecha dela e sorriu. 

— Eu sinto muito.
— Não vamos falar sobre isso, por favor.
— Não quero brigar.
— Eu também não. — Ele riu baixinho — Você ficou linda com esse vestido, querida. 

— Sinto como se fosse uma versão mais adulta da Rosalinda. — Ela riu e secou uma lágrima teimosa. — Eu me lembrei de tanta coisa, Joseph. 
— Eu também, Demi. — Joe mordeu o lábio — Acho que não precisara de ajustes, sendo assim vamos levar. — Ela concordou. 

          Demetria apressou-se em tirar o vestido, ela entregou ao atendente e logo depois, eles acertaram os detalhes do aluguel da fantasia. Saíram juntos, Joe segurou uma das mãos dela para atravessarem a rua e os paparazzis apareceram de todos os lados! Apresadamente eles adentraram no veículo e Joe arrancou com o mesmo. — Quer conversar sobre suas lembranças? — Ele perguntou. Apesar de ter sido uma época sombria, ele considerava o anuncio da gravidez um momento feliz da vida deles! 
— Eu olhei no espelho, me vi adolescente e grávida. — Ela riu, mas havia emoção em sua voz. — Estava tão assustada, pensei que minha vida tivesse acabado naquele momento. Você se lembra de como foi?
— Quando você me contou, lembro de ter demorado para esboçar reação... parecia até mais um dos meus sonhos! Loucura, não acha?

— Você sempre foi assim, não estou surpresa.
— Mas na época você ficou, não se lembra? Achava que era um absurdo. — Joe sorriu. 
— Você foi tão forte por nós.
— Eu sempre sonhei com um futuro para nós dois. Casamento, filhos... uma grande família! Lembro que minha mãe gritou muito comigo, mas nem liguei. Meu pai me contou que estava com um sorriso tão grande nos lábios que minha mãe achou que tivéssemos feito aquilo de proposito! Ela quase me matou, literalmente.

— Isso é sério?
— Sim. — Eles riram juntos. 

— Refleti sobre tanta coisa e acho que lhe devo desculpas.
— Desculpas?
— Pelo álbum e toda aquela confusão. — Joe olhou para ela por alguns segundos, assentiu e voltou sua atenção para a estrada. — Eu estou deixando de ser uma artista teen, entende? Não está sendo fácil, eu quero ser uma artista adulta agora e quero fazer isso bem feito. 
— Se você tivesse dito desde o inicio que queria privacidade no seu trabalho, eu entenderia isso. O.k? Mas você agiu de uma forma estranha e isso nós afastou. Precisamos evitar brigas, estamos trabalhando bastante e isso faz com que nosso desgaste seja ainda maior! Por favor, use melhor suas palavras. — Joe segurou-lhe uma das mãos e apertou carinhosamente. — Está desculpada. 

— Eu entendo seu ponto, Joseph. Prometo que isso não vai acontecer novamente, o.k?
— O.k. — Ele sorriu — Como artista, você me permite um concelho?
— Sim, claro! — Ela respondeu um pouco curiosa. 
— Pense bem no que quer transmitir. Seu publico é misto, mas grande parte ainda é adolescente. Nós sabemos bem como são as influencias, certo? Sabemos também que a mídia está lá fora, apenas esperando uma falha sua para te detonar!

— Eu sei bem o que quero transmitir.
— E o que seria?
— Confiança. — Joe arqueou uma das sobrancelhas — É um incentivo para que as pessoas amem a si mesmas, amem o próprio corpo e se sintam bem. Algo como: você não deve ter vergonha disso. Entende?
— É um ótimo conceito para seu novo álbum, gostei bastante!
— Agradeço o concelho. — Ambos sorriram. 

— Estou ansioso para ouvir suas músicas.
— Eu tenho uma surpresa pra você.
— Alguma música em especial? — Ele arqueou uma das sobrancelhas. 
— Sim. — Joe mordeu o lábio pensativo, ele ficava tão lindo fazendo aquilo. — Mas não vou dizer nada, nem adianta insistir. 

— Não queria saber mesmo. — Ele fingiu seriedade e Demi apoiou uma das mãos na coxa dele.
— Não?
— Não. — Joe riu. 

 Jo-se-ph— Ela pronunciou o nome dele de forma sedutora. 
— Não me provoque, estou dirigindo.
— E o que você vai fazer se eu não parar? — Ele freou o carro de forma brusca, Demi sentiu o atrito dos pneus no asfalto e ouviu o barulho! O farol havia fechado. Joe riu da cara de susto da esposa e inclinou-se para beija-la. 

— Vamos para casa. — Ele disse com a voz rouca ao pé do ouvido dela. 
— Mas precisamos buscar as crianças.
— Não vamos demorar, apesar de eu querer demorar, mas nós vamos busca-las. — Joe piscou e assim que o sinal abriu, ele pisou fundo no acelerador!

SÃO FRANCISCO, 07:00 P.M

          Samanta e Samuel se encaravam, eles jogavam uma partida de damas no chão da sala. Dianna estava sentada no sofá juntamente com Denise, elas conversavam baixinho e tomavam chá. — Eu sinceramente não sei o que pensar. — Dianna balançou a cabeça. 
— Nicholas me contou que ele e Demi discutiram, mas não esperava essa atitude vindo dela.
— Ele disse ao menos sobre o que foi?
— Ela quer falar sobre sexo nas músicas dela.

— Você acha que isso pode ser um problema?
— Isso depende. — Denise ajeitou os óculos e bebericou o chá. — Você sabe como as pessoas são maldosas e Joe não suporta perguntas sobre o assunto, entende? Depois que ele revelou ter sofrido aquele acidente, muitos entrevistadores se acharam no direito de perguntar como ele faz ou deixa de fazer aquilo
— Vamos ter problema.
— Se já não temos, não é mesmo? — Denise arqueou uma das sobrancelhas. 

— Eu estou muito preocupada com as crianças, principalmente com...
— VOVÓS, EU GANHEI! — Samanta levantou-se rapidamente e pulou comemorando. Ela vestia um vestido longo rosa, os cabelos soltos balançavam conforme ela pulava e Sam sorria para ela. 
— Depois de quantas tentativas? — Ele brincou e arqueou uma das sobrancelhas. 
— Não muda o fato de que eu ganhei! — Ela fez careta para ele e riu em seguida. 

— Parabéns, querida. — Dianna e Denise disseram em uníssono. 
— Obrigada. — Sammy sorriu. 

— Papai e mamãe estão atrasados. Eles ligaram? — Samuel perguntou enquanto guardava as peças e o tabuleiro do jogo. 
— Não, mas podemos ligar se quiser.
— Somos tão chatas assim? — Dianna brincou. 
— Claro que não, nós gostamos muito de ficar aqui. — Sammy sentou-se entre elas.

— Sobre o que estavam sussurrando?
— Nós não estávamos sussurrando, querida. 
— Estavam sim. — Samuel sentou-se ao lado de Dianna e roubou-lhe a xícara de chá. — Qual é o segredo? — Ele perguntou brincando. 

— Eu vou ligar imediatamente pros pais de vocês! — Denise se levantou e Samanta agarrou um dos braços dela. 
— Não, vovó! Nós não queremos saber, não queremos mesmo. — Eles riram. 
— Mas é sério, o que eles estão aprontando por ai? — Samuel perguntou e bebericou o chá. 

***

          Joseph estava ofegante, os cabelos suados estavam cruzados em sua testa e seu coração batia num ritmo frenético! As batidas de seu coração, ele conseguia sentir, batia no mesmo ritmo que o dela. Demi estava abraçada com ele, os braços em volta de seu pescoço e a cabeça apoiada em seus ombros. — Eu te amo, Joseph. — A risada baixa dele fez o coração de Demi ficar apertado e ela afastou-se devagar para encara-lo. — Nunca faria nada para te prejudicar, você sabe disso... não sabe?
— Achei que aquela questão estava resolvida.

— Você sabe como funciona a pressão da gravadora por um novo álbum, mas isso não é o pior.
— Aconteceu algo que você não me contou?
— Falatórios, falatórios. — Ela revirou os olhos e brincou com os cabelos dele. 

— Por isso você encerrou as festas e voltou mais cedo?
— Sim. — Ela suspirou pesadamente. 

— Posso lhe dizer algo que sempre admirei em você?
— Pode. — Demi sorriu. 
— Eu sempre admirei o fato de você trabalhar duro, seguir seu coração e fazer música de um jeito que ninguém mais faz! Isso é algo único e você precisa preservar essa essência que poucos tem. Não se importe com o que os outros vão falar da sua musica, o.k? Você está cantando elas primeiramente para si mesma e depois sim, para o grande publico.
— Obrigada. — Ela respondeu com a voz embargada. 

— Eu sempre vou te apoiar, custe o que custar.
— Joseph, eu preciso te contar sobre... — O celular dele começou a tocar, escandalosamente e ele esticou o braço para ver quem era. Aquela não era a primeira ligação! — É minha mãe? — Demi perguntou. 
— É do trabalho. — O nome de Alycia brilhava na tela. 
— O trabalho agora tem nome de mulher?
— Demi nós já passamos dessa fase. — Ele riu e beijou-lhe a bochecha, antes de atender. 

— Alô. — Demetria cruzou os braços e o encarrou. — Sim, está tudo pronto. — Ele tentou brincar com os cabelos dela, mas recebeu um tapa em sua mão. — Oh sim, podemos. Amanhã de manhã, pode ser? Isso perfeito! 10:00 horas, não vou me esquecer. — Ele sorriu e Demi saiu do colo dele emburrada. — Obrigado. Até amanhã, Alycia. — Joe desligou. 
— Já terminou seu trabalhinho?
— Demi é apenas uma ligação de trabalho.

— Ela ligou três vezes! Você precisava mesmo atender?
— Deixa de ser boba e volte aqui.
— Não, não vou voltar!

— Demetria. — Ele encarrou a esposa. 
— Joseph. — Ela o encarrou de volta. 
— Me desculpe, o.k? Mas era importante.
— Nossa conversa também era!

— Eu já me desculpei, querida. Volte aqui! — Ele fez uma carinha fofa e ela apenas balançou a cabeça. 
— Acabou meu tesão pra essa conversa.
— Ei!
— Não era nada "importante". — Ela deu de ombros e entrou no banheiro rebolando. 

— Demetria Carpenter, volte aqui! — Ele se levantou e foi atrás dela. 

07:45 P.M

          Joseph conseguiu desculpar-se adequadamente, mas Demi não lhe contou o que queria dizer naquela hora. Joe não insistiu, ele sabia que podia piorar aquela situação e não queria brigar com ela novamente! Eles estavam bem e isso era o mais importante. — Boa noite. — Ambos disseram e sorriram. — Dianna observou os dois por alguns segundos e teve vontade de rir. 
— Boa noite. — Ela sorriu — Entrem, por favor. — Cedeu espaço. 
— Nós não vamos entrar, estamos cansados. Foi um dia e tanto na loja de fantasias! — Joe explicou-se.  
— Ah sim, loja de fantasias... entendo— As bochechas de Demi ficaram terrivelmente vermelhas!

— Sua mãe está aqui, Joseph. Tem certeza de que não quer entrar?
— Tudo bem, nós entramos. — Ele riu baixinho e adentrou primeiro já se direcionando até a sala. 

— O que foi aquilo? — Demi fingiu estar ofendida. 
— Vocês dois não são nada discretos, mas isso não vem ao caso. — Dianna riu e encostou a porta. 
— Você não presta! — Ela riu e beijou a bochecha da mãe. 

— Querida, vocês estão bem?
— Sim, nós estamos. — Demi lhe garantiu — O que te faz pensar que não estamos?
— Eu não sei, talvez seja o fato das crianças estarem passando muito tempo aqui. Não que eu ache isso ruim, eu amo meus netos, mas vocês... vocês estavam tão distantes! Sinto muito se estiver falando besteira, mas fiquei preocupada.
— Nós já resolvemos essa questão, mãe.

— Então você admite que algo não ia bem?
— Sim, mas está tudo bem agora.

 MAMÃE! — Samanta desceu as escadas rapidamente e Demi abaixou-se para abraçar a garotinha. — Achei que não fosse vir mais. 
— Bobagem, amor. — Ela riu — Você viu seu pai? Vamos procura-lo, já está tarde e precisamos ir pra casa. 
— Acho que ele está na sala. — Samanta apontou. 
— Vamos lá. — Demi indicou, olhou para Dianna e elas foram. 

          Joseph estava sério e parecia ouvir atentamente o que sua mãe dizia. Demi sabia que o assunto era "eles" assim que pisou os pés na sala. Denise encarrou ela de uma forma desaprovadora, como se ela fosse a culpada! Isso fez com que Demetria se sentisse desconfortável. — Boa noite. — Ela cumprimentou a sogra de longe. 
— Boa noite, querida. — Denise respondeu e forçou seu melhor sorriso. 
— Nós já terminamos, mãe.

— Joseph...
— Isso não é algo para se discutir, está tudo bem. — Ele beijou-lhe a testa e sorriu. 

— Onde está o Sam? — Demi perguntou. 
— Pegando os materiais lá em cima, ele já vai descer.
— Certo. — Ela sentou-se com Samanta para esperar o pequeno. 

          Assim que Samuel desceu, Demi levantou-se e disse que precisavam ir. Joe ofereceu uma carona para sua mãe, mas ela recusou educadamente. Eles se despediram e foram embora, Demetria voltou dirigindo. — O que Joseph disse?
— Que não era nada demais.
— Demi também não entrou em detalhes, mas disse que está tudo bem.

— Devemos acreditar neles? — Denise suspirou. 
— Eu não sei, talvez devêssemos tentar.

***

          O caminho de volta para casa foi silencioso, Demi estava nervosa e não queria que percebessem isso. Joseph estranhou o comportamento dela, mas não perguntou nada na frente das crianças. Eles jantaram, conversaram brevemente e logo se preparavam para dormir. — Posso brincar na casa de um amigo amanhã? — Samuel perguntou enquanto Demi lhe cobria. 
— Pode sim, querido.
— Yeah! Obrigado. — Ele sorriu, mas percebeu que algo estava errado. — A senhora está bem? — O toque suave de Samuel em seu rosto fez com que um sorriso sincero brotasse.
— Apenas cansada, não se preocupe. — Demi beijou a testa do pequeno — Você pode brincar, mas quero falar com a mãe dele antes. 

— Pode falar com ela amanhã na saída da escola.
— Certo, farei isso. — Demi sorriu novamente — Agora descanse, o.k? — O pequeno assentiu.

          Demi apagou as luzes, retirou-se do quarto e encostou a porta. Ela caminhou até o quarto de Samanta e sorriu ao ver Joseph conversando com a garotinha. — Quando poderei voltar lá? Estou com saudade da Tia Ly. 
— Eu sei que sim, anjo.
— Posso vê-la amanhã?

— Amanhã?
— Sim, por favor. — Ela fez uma carinha fofa e acabou comovendo o pai. 
— Certo. — Joe sorriu — Você venceu!
— Obrigada papai.
— Já está na hora de dormir. — Demi adentrou no quarto. 
— Eu já estava indo. — Joe sorriu. 
— Boa noite, Sammy. — Demetria beijou a bochecha da filha e acabou recebendo um abraço surpresa. 
— Boa noite, mamãe. — Ela sorriu.

— Estamos combinados, querida. — Samanta assentiu — Tenha bons sonhos. 
— O senhor também, boa noite. — Joe depositou um beijo na testa da filha e em seguida retirou-se com Demi. 

          O caminho até o quarto foi estranho, aquele silêncio incomodou Joseph e ele logo segurou o braço dela. — Algum problema?
— O que você falou com sua mãe hoje? Eu sei que não é o tipo de pergunta conveniente, mas ela me olhou de uma forma muito estranha.
— Ela apenas me perguntou se estávamos bem. — Joe deu de ombros. 

— Você disse que estávamos...
— Eu não disse nada, Demi. — Ele encarrou a esposa — O que esta te incomodando tanto?
— Nada, não é nada. — Ela saiu do alcance dele e suspirou. 
— Demetria nós conversamos e você prometeu que usaria bem suas palavras.
— Eu e Nick não nos entendemos, acho que ele falou com sua mãe e por isso ela me encarrou daquele jeito.
— O que houve?
— Ele só não concordou comigo.
— Se foi algo tão simples, vocês poderiam se entender novamente. Certo?
— Você sabe como sou, não sabe?
— Orgulhosa. — Ele abraçou Demi por trás e riu baixinho. — Eu não quero que o clima fique chato no aniversário da Samanta, o.k? Vocês vão se resolver. 

— Isso não depende só de mim.
— Pelo amor de Deus, Demetria. Vocês dois são adultos!
— Tá bom, vou resolver essa situação.
— Obrigado. — Joe apoiou sua cabeça no ombro dela. 

— Joseph, podemos ir juntos amanhã?
— Amanhã?
— Sim, algum problema? — Ela virou-se para encarra-lo. 
— Problema nenhum. — Ele depositou um beijo no nariz dela e riu. — Estou feliz que finalmente tenha encontrado um tempinho, sabia? As crianças vão adorar conhece-la!

— Estou ansiosa para isso e por favor, não agradeça. — Ela riu. 
— Certo.
— Certo. — Demi lhe deu um selinho e sorriu. 
— É bom estar assim com você novamente, Demi. Achei que fosse enlouquecer! Mas percebi que enquanto estiver ao seu lado, sou capaz de fazer qualquer coisa. — Ela o abraçou forte — Obrigado por isso, de verdade.

--

e depois de muito tempo, aqui estou!
boa tarde meninas, td bem com vcs? eu estava na pior, tem muito coisa acontecendo na minha vida, mas consegui aos poucos montar esse capítulo. eu achei que ele estava um horror, sério x.x mas depois que li ele, quase chorei... pq percebi que estava bom. está confuso? está sim, admito sdjsdj juro que estou tentando tirar meu reflexo dessa história, mas aos poucos os acontecimentos vão encaixar e fazer sentido. ~tô falando demais, socorro!~ 
gostaram do capítulo? espero de coração que sim. 
respostas I - II - III 
pretendo não demorar, rezem por sim sdjsdj
beijos e até o próximo. 

Resultado de imagem para miley cyrus gifs tumblr  Resultado de imagem para miley cyrus gifs tumblr

sdds do bolinho cyrus!

12 comentários:

  1. minha Jessie está viva, viva! hdkshss
    amei esse capítulo, está maravilhoso.
    eles se pegando dentro do provador, amei! e o flashback? quase chorei quando li.
    Rosalinda <3 sdds ppp sdds
    cada dia mais ansiosa pra bomba explodir, pra tetas rolarem, quero o aniversário da minha filha vulgo samanta
    Demi fica só enrolando, da vontade de dar uns puxoes no cabelo dela, ela deveria jogar a real sobre as musicas porque só fica alimentando as "paranóia" do Joe.
    eu acho que nessa temporada vou ficar ao lado do Joe.
    sobre a cena de ciúme: já quero mais! quero demi conhecendo essa alycia, eu ainda não gosto muito dela, quero conhecer a personalidade dela e tal...
    enfim, amei tudo, cada detalhe.
    mulher você arrasa, sabe disso!
    poste assim que puder, o.k?
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou sim graças a Deus! sdjsdj
      foi algo que surgiu na hora mesmo e tbm gostei bastante. <3
      tretas irão acontecer antes mesmo da bomba explodir, acho que gosto de tretas... só um pouquinho mesmo, sabe? 3:)
      eu já tenho o motivo das paranoias dela! vai ser outra bomba que vai explodir e trará mais coisas pra essa fanfic.
      vamos ter mais, a cena da faca... nossa! #adoro
      alycia vai se revelar logo, logo... vou fazer suspense e deixar ela ter o momento dela reinar por aqui ^^
      fico feliz que tenha gostado! yeeeeep
      postarei hoje mesmo, bjssss.

      Excluir
  2. Bom...
    Primeiro acho que essa é a trégua que você estava falando

    Segundo não acredito que a Demi não contou a verdade pro Joe só por causa de ciúme da Alicya que é uma pessoa boa e não vai fazer nada pra estragar o casamento dela

    3 Deus e o mundo sabendo do motivo da briga dela com o Nick e ela ainda omitindo o motivo pro Joe

    4 Demi tá com uma pulga atrás da orelha não acredito que ela está pensando que o Joe está traindo ela com a Alicya e esse é o motivo dela querer ir com ele

    5 Sam e Sammy reinando na fic

    6 esse flashback e ela falando da princesa Rosalinda me fez vomitar arco-íris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. yeeeeep!
      ela está criando uma teia de mentiras e parece não estar se dando conta disso, mas logo iremos saber o motivo de tudo. ainda tem tanta coisa para acontecer que eu fico "MEU DEUS, MEU DEUS!" sdjsdj as ideias fervendo na minha cabeça e como lidar com a vontade de contar tudo? fico aqui me segurando para escrever e deixar tudo na medida certa.
      estou tentando focar mais nas crianças e de agora em diante, elas vão paracer bastante <3 logo mais teremos nick e selena envolvidos na treta, muita coisa mesmo. ufa!
      fico feliz que tenha gostado, hoje mesmo postarei mais; <3

      Excluir
  3. olha eu aqui de novo 😁


    no momento em que comecei a ler o capítulo pensei que seria um do tipo em que eles ficariam brigados e tals,mas não foi(ainda bem)


    Joe começou a beijar a Demi no provador e eu pensei "pronto,agora desce e faz um boquete" kkkkkk socorro pensei mesmo 😈


    fiquei emocionada com o flashback em que ela descobre que está grávida,apenas sdds da nossa princesa Rosalinda 😊


    Tia Denise e Dianna estão de olho(assim como os leitores 😉)


    Demetria com ciúmes da Alicya kkkkkkkk to adorando,MAS,tenho certeza que essa Alicya vai ser mais um problema na vida deles,até porque o Joseph lembra o marido dela que morreu né


    Demetria tá dando uma de mentirosa falsa nessa temporada,então eu vou ficar do lado do Joseph que tá sofrendo mais,certeza


    Meu deus cara,praticamente todo mundo sabendo o motivo da briga dela com o Nick,que se eu não me engano é justamente o caso do álbum e dela estar mentindo pro Joe,eu acho né,não lembro muito bem e fica ela aí querendo esconder tudo do Joe,ai que raiva,puta que pariu vai se fuder Demetria


    Sammy e Sam meus filhos adoráveis,amo demais



    PS:obrigada por ter divulgado meu blog 😁😁

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. socorro, eu tô rindo! sdjsdj
      eu amo escrever flashbacks e esse foi um dos meus favoritos. vou escrever mais desse tipo, como eles eram na época do namoro, os problemas que enfrentaram na época e por ai vai... vai ser bem legal :)
      ela está agindo assim por um motivo e em breve vou revelar isso ~suspense~ é uma ideia que ainda estou desenvolvendo e tudo mais <3
      fico feliz que tenha gostado!
      sobre o boquete lá... gente, estou com vergonha só de digitar isso... eu não escrevo mais coisas tão "explicitas" com o passar dos anos vi que isso não era pra mim e parei x.x quem ler esse comentário vai pensar "QUE?! ela tá brincando" mas acho que me encontrei como escritora e... é isso, sou assim. hahaha
      sam e sammy os donos da fanfic! *u*
      disponha, sempre que precisar pode contar comigo.

      Excluir
  4. Mano já falei o quanto eu amo esses flashbacks? Pois é, faça mais
    É bem legal quando você mostra como ela era mais problemática do que já é kk
    Ela com ciúmes foi fofo mesmo eu estando com raiva dela por ela está literalmente "fodendo" o casamento deles
    Mas enfim não demora a postar please
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. seu pedido é uma ordem!
      vou fazer mais com certeza, foi um dos meus favoritos e até rolou uma lágrima aqui :')
      quando escrevo esses flashbacks, penso: "poderia ter começado desde aquela época." mas a gente só pensa nessas coisas depois e tal sdjsdj
      as tretas tão chegando, apenas....
      postarei hoje! ~EU TÔ BEM ANIMADA~
      bjs

      Excluir
  5. Meu eu não sei o que merda a Demi tem na cabeça, ela ta fodendo o casamento deles por uma coisa que nem é uma bomba.
    Isso não tem nada haver com o capitulo, mas essa Gif da Miley me fez ter saudade dela na fic, mas seria bem legal se ela desse uma aparecida ai, não que isso vá acontecer, mas se acontece-se eu ficaria muito feliz.
    Sam e Sammy melhores pessoas de todas as fics.
    Apesar da burrice da Demi, eu amei o capitulo ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso vai se tornar uma bomba, principalmente quando cair na mão da mídia... vamos aguardar ^^
      vc acredita que pensei nisso? talvez ela apareça, tem uma frase dela bem marcante e... vou pensar nisso.
      sam e sammy são os donos da fanfic <3
      fico feliz que tenha gostado!

      Excluir
  6. MANO, O que a Demi tem na cabeça? Só ta estragando o casamento. Joseph está cansado desses joguinhos dela, além de estar sofrendo.
    Mas aquela cena de ciume foi puro amor para meu coraçãozinho <3

    Sam e Sammy são os melhores uahausha

    AMEI O CAP <3

    Já deu uma olhhadinha no nosso blog? Iniciamos uma fanfic Jemi A-G-O-R-A , creio eu que está muito legal. Se gostar, divulga, please <3

    POSTA LOGO KERIDAAAAAA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. problemas, problemas... apenas! sdjsdj
      eu já estava planejando isso e nem acreditei quando escrevi. <3
      os donos da fanfic, já disse isso, mas vou repetir! haha
      ainda não, estou sem tempo ultimamente... quando os 18 anos bate na porta é algo muito tenso, tô no desespero. mas vou ler assim que puder, o.k? divulgarei no próximo capítulo.
      POSTAREI AGORA MESMO, TÔ ANIMADÍSSIMA!

      Excluir