Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

21/04/2015

Capítulo 1

desculpem não postar no domingo, tive de receber as visitas em casa e
ontem fui visitar uma tia e só cheguei de noite cansada :( 


só para constar... ela é minha!

          Spenser acordou de madrugada com um estranho barulho vindo da garagem, ele observou a esposa e levantou-se sozinho optando por não acorda-la. Saindo do quarto ele caminhou apressadamente até o andar debaixo onde ficava seu escritório, ele verificaria nas câmeras o que diabos estava acontecendo! Mas antes mesmo de chegar lá escutou o portão automático da garagem ser aberto, ele correu para a sala, afastou as cortinas da janela e viu sua sobrinha sair com sua moto.  Karla!  Ele abriu a janela  KARLA! ONDE VOCÊ PENSA QUE VAI?!
 Spenser, o que está havendo?  Lily estava visivelmente preocupada. 
 É a Karla, ela saiu com a minha moto para sabe Deus onde!  Ele passou uma das mãos pelo cabelo, estava nervoso  Eu já não aguento isso, sabe? Esse comportamento selvagem dela! 
 Ela está tentando assimilar tudo, querido. Não está sendo fácil para ela, o.k? Sei que isso não justifica o comportamento, mas ela perdeu o único exemplo que lhe restava e...  Spenser interrompeu. 
 Na verdade não.
 Como não? Karla não tem mãe, tem?
 Eu também fiquei surpreso quando soube.  Pegou o celular e discou o número da sobrinha  Sterling me deixou uma carta e disse que se qualquer coisa acontecesse com ele, eu deveria procurar uma tal de Demetria. Ela é a mãe da Karla e ele quer que a garota fique com ela!  Chamou, chamou e nada  Ela não atende, droga!
 Calma, querido.  Lily se aproximou e segurou seu rosto  Nós vamos encontra-la, o.k?
 Para onde você iria no meio da madrugada se fosse uma adolescente como Karla?
 Para casa.  Ela acariciou o rosto dele  Vamos atrás dela. 


**



          Sterling morava não muito longe de seu irmão, mas também não era assim tão perto. Camila demorou cerca de meia hora já que não se preocupou em correr em alta velocidade arriscando-se a sofrer um acidente! Ela só queria se sentir completa outra vez... quem sabe conseguir catar seus caquinhos e junta-los. Após descer da moto ela olhou em volta e caminhou um pouco pelo jardim, não demorou muito e as lágrimas começaram a rolar. Ela se sentou em seu velho balanço e ali permaneceu até Spenser acender os faróis em sua direção! Lily o repreendeu por fazer isso e desligou. Ele desceu do carro e caminhou até ficar de frente com ela.  Você perdeu a noção do perigo, Karla? Poderia ter morrido fazendo uma loucura dessas, garota!
 E você se importa?  O olhou indignada e se levantou  Você mal se importava comigo quando meu pai era vivo, nem na minha cara olhava! Me diga: QUE MORAL VOCÊ TEM PARA BANCAR O PREOCUPADO?! VAI SE FERRAR! 
 Já chega disso, vamos para casa!  Ele segurou em seu braço, mas Karla escapou. 
 NÃO! Essa aqui é a minha casa.  Apontou e limpou em vão suas lágrimas. Ela queria ser durona na frente dele, mas parecia ser impossível!
 Karla, desculpe-me.  Lhe abraçou e ela chorou ainda mais. 
 Eu quero a minha vida de volta.  Soluçou. 

 E se eu dissesse que pode tê-la de volta?
 Como? Meu pai morreu e agora eu praticamente não tenho mais família!  Ele lhe afagou os cabelos e ela o olhou  Tio, fala. 
 Não, não agora e não aqui.  Secou suas lágrimas. 
 Sei que estou sendo um idiota por estar fazendo tudo isso com você, mas é um assunto sério e muito delicado. Vamos fazer assim, você volta para casa, descansamos e amanhã eu esclareço tudo. Pode ser?
 Não está blefando, está?
 Não, pode confiar.
 Amanhã bem cedo!  Ela saiu marchando em direção ao carro. Spenser balançou a cabeça confuso com o comportamento de sua sobrinha, adolescentes! Na volta para casa quem conduziu o carro foi Lily e logo atrás Spenser com a moto, ele estava de pijama e tremia de frio. Karla não falou absolutamente nada com sua tia no caminho de volta, apenas aproveitou o silêncio tedioso que pairou no carro para tirar um cochilo. 


Dia Seguinte, 06h00 da manhã



          Karla levantou-se logo cedo e apressou-se em na higiene matinal. Seu tio saia para trabalhar por volta de 06h30 e ela não queria correr o risco dele sair e não lhe contar como ela conseguiria sua antiga vida novamente! O banho matinal ficou para mais tarde, Karla apenas tirou o pijama e colocou seu conjunto de moletom preto. No andar de baixo Spenser tomava tranquilamente seu café da manhã e lia as noticias no jornal como sempre fazia até Karla chegar, claro.  Desembucha!  Ela sentou-se na cadeira como um garoto rebelde, ela parecia ser um. 
 Bom dia para você também.  Ela revirou os olhos. 
 Sem essa, o.k?
 Olha, eu realmente não te compreendo. Quando seu pai era vivo, você se comportava e agora... está completamente fora de controle!
 Eu tenho o direito de estar triste e de me revoltar com quem quiser! Você pode começar a falar sim ou não?
 Como quiser.  Colocou o jornal de lado  Sem enrolação?
 Sem enrolação.

 Tudo bem.  Spenser inalou profundamente e em seguida soltou o ar  Sua mãe não está morta, Karla.  Ela o olhou nos olhos e ao deparar-se com a verdade ali, desesperou-se! Como aquilo era possível? Sempre lhe contaram que ela havia morrido em seu parto. 
 Isso é... Isso é... ISSO É MENTIRA!
 Eu fiquei tão surpreso quanto você, mas seu pai nunca mentiria para nós. Certo?  A essa altura ela já andava de um lado para o outro na cozinha, o piso de madeira rangia de uma forma irritante e Spenser estava se controlando para não surtar junto com ela. 
 Mas sendo assim ele mentiu ou ela, minha mãe? Isso é tão estranho! Como foram capazes de fazer isso?
 Karla, acalme-se!
 EU QUERO A VERDADE!  Agora, ela lutava contra a vontade de chorar. 
 Apenas seu pai sabia de tudo e por algum motivo ele queria que você soubesse que não está sozinha. Sua mãe mora em Nova York e nós podemos...
 E eu vou chegar na porta dela e dizer: Sou sua filha, posso morar com você?
 Ela logo vai ficar sabendo sobre você.
 Como?
 Eu mandei um e-mail para ela.

 FICOU LOUCO?!
 Você não quer conhece-la?
 Eu sei lá, ela praticamente me abandonou!
 Ninguém te abandonou.
 E como você pode ter tanta certeza?
 De acordo com a carta de seu pai...
 Espera um pouco, o meu pai te deixou uma carta?
 Sim, deixou.
 Eu vou ler, eu... preciso entender essa história louca!
 Desculpe-me, mas eu não tenho permissão para mostrar a você.  Ela parou e cerrou os punhos. 

 Pode ao menos me dizer se ela sabia da minha existência?
 Sim e não!
 Eu vou enlouquecer.
 Sua mãe era muito jovem e era prometida a casamento para um rapaz. Obviamente ela quebrou as regras e os país dela fizeram com que os médicos mentissem para ela dizendo que a filha que ela tanto esperava ter em seus braços nasceu morta!  As lágrimas rolaram  E você deve se perguntar: Como meu pai sabia disso e nunca me contou? Bem, ele foi obrigado a manter você longe dela! Eles eram pessoas influentes e o ameaçaram muito. Então, ele criou você. Sua mãe foi embora pro país de origem com os pais e casou-se com o tal pretendente, mas não durou muito. O motivo eu não sei, mas sua mãe voltou pros Estados Unidos e tocou a vida dela. Seu pai passou muito tempo procurando por ela e quando finalmente encontrou... Ah, eu sinto muito, Karla. 

 É muita coisa!  Ela disse após alguns segundos em silêncio, aos prantos.
 Eu fiquei sem chão quando li a carta.
 Parecia que ele estava adivinhando que ia morrer.  Karla se sentou novamente e suspirou  Eu tenho tantas perguntas, mas para ser bem sincera não sei se quero conhece-la. Ela voltou para cá e tocou a vida, certo? Nem por um momento ela pensou em procurar meu pai para conversar e você sabe, tentar uma amizade?
 Você só vai saber através dela.
 Você é mesmo a favor disso, não é mesmo?
 Se seu pai queria isso, eu quero. Ele nunca diria para procura-la se não fosse o melhor para você, não acha?
 Acho.  Balançou a cabeça.

 Quando mandou o e-mail para ela? E como encontrou o contato dela?
 Assim que li a carta e internet.
 Como sabia que era ela?
 Só existe uma Demetria Follmann no mundo.
 Demetria, esse é o nome dela?
 Sim, este mesmo.
 E eu que achava que Karla Camila era esquisito!  Spenser arqueou as sobrancelhas  O que foi?
 Deixei escapar um detalhe.
 Qual?  Disparou imediatamente. 
 Camila foi o nome que ela escolheu e Karla seu pai, foi isso.  Ela assentiu e secou o caminho que as lágrimas haviam tilhado ao longo de suas bochechas. 

 Como será que ela vai reagir a isso tudo?
 Teremos de esperar para ver, eu deixei o telefone para contato e algumas outras informações.  Ela suspirou, observou a mesa e pegou um bolinho. Spenser bebericou seu café e continuou observando-a. 
 Tio.  Ela disse sem olha-lo. 
 Diga.
 Pode me mostrar uma foto dela?
 Sim, mas coma primeiro. O.k?  Ela assentiu.

--

ficou bom? eu não sei dizer ao certo, mas precisava começar de alguma forma
espero de coração que vocês tenham gostado <3 agora eu preciso ir, tenho que fazer uma atividade de matemática :( respondo os comentários mais tarde. beijos


16 comentários:

  1. Uhuullllllllllllllllllllll..... Primeira a comentar ~dancinha~ Vou ler agora beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei de maissss..... Que curiosidade !!!

      Já fiz minha atividade de matemática... Hoje é feriado, ai que emoção vou ate chorar..

      Beijos (Again), posta logo

      #TendoAquiLiteralmenteUmHeartAttack <3

      Excluir
    2. aeeew o/ conseguiu!
      fico feliz que tenha gostado
      eu fiz a minha e graças a Deus tirei uma nota boa, realmente estava precisando. pode deixar, posto sim

      Excluir
  2. Amei amei amei continua logo, please

    ResponderExcluir
  3. af to jogada sjsjsj
    vc não poderia ter começado de maneira melhor, seriao
    eu achei tão maravilhoso e eu queria ter o nome karla camila me deixe
    pra quem tem nome de maria isabel, qualquer um é melhor
    gente eu quero camila e lauren se encontrando e lacrando velcro quero sim quero muito faça hot camren, sim?
    ta, ja sei que joe não era o cara prometido sjsjsjs
    eu to apaixonada pela camila sla, me identifico ksjk to dizendo a real, não da fic mas xonei pela da fic tb quero pra mim
    camila é daquelas adolescentes que se fossem ricas seria tumblr girl e como agora é ta ryca sdkjfs
    quero que lauren ajude ela a superar a morte do pai e tal quero muito aí elas se beijam e entra a lacração de velcro amo
    af ja to esquecendo de jemi aqui sdkao
    alias, como jemi vai se conhecer? não to lembrando de nada, vou dar uma lida dps
    poste logo pelo amor de deus
    jessica, faz assim, quando sua criatividade estiver aquela coisa escreve o máximo que vc pode aí dps separa em capitulos pq olha não da pra esperar
    não sou nem um pouco paciente
    ta, posta logo bjs te amo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AH ELES SÃO MELHORES AMIGOS DESCULPA SJSJDSKDJSKJDS

      Excluir
    2. sinto lhe informar mais elas não vão colar velcro!
      muita gente vai me matar por isso, mas aqui elas só serão amigas
      eu sei, eu sei, mas já planejei assim e se mudar vou extrapolar BUT! :(
      mas vai ser legal mesmo assim. ah, não tem como não se identificar com a camila. ela é muito amorzão! eles são amigos e tals, se conheceram no prédio onde morar e tals, eu vou ver se consigo explicar isso em algum capítulo. eu faço isso, sabe? mas sempre parece que eu escrevi pouco quando ligo o pc e dou uma revisada, da até uma raiva. kkkk eu tbm nãi sou, mas faz esse esforcinho. love ya

      Excluir
  4. AH MEU DEUS, molier poste logo
    coitada da Camila é muita coisa né
    To ansiosa pelo próximo!!
    Kisses e posta logo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obs: sou eu a mandy capullet uhaauhs mudei o nome e ninguem me reconhece mais oh vida sofrida a minha haha.... posta logo hehe

      Excluir
    2. fico feliz que tenha gostado
      oh se é, ela está confusa :(
      pode deixar, vou postar assim que puder
      que bom que voltou! gostei do nome <3
      SOCORRO, OLHA O ICON JOHNNY

      Excluir
  5. Nossa...coitada da karla 😭❤️
    Ainda bem que ela ainda tem a Demi ❤️
    Estou super otimista para esse encontro de mãe e filha kkkk❤️
    Posta logooo
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu estou ansiosa para escrever essa parte, eu ainda não sei como vai ser... mas espero que seja algo bem emocionante!
      pode deixar, posto sim

      Excluir
  6. OMG se o capitulo 1 ta desse jeito imagina os próximos 😍
    Serio essa fic mal começou e eu já to em um relacionamento serio com ela
    Posta logoooo
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado <3
      vou editar o capítulo para postar agora! :)

      Excluir