Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

13/09/2016

Broken Frame: Epílogo



          Pela primeira vez em muito tempo, acabei cedendo. Pela primeira vez uma equipe de televisão pisava os pés na minha casa, eles estavam sem jeito diante de mim e isso foi engraçado. — Sentem-se, por favor. — Indiquei os lugares. Estávamos na sala, Demetria estava na casa de seus pais com as crianças. Preferimos assim, Samanta ainda não estava acostumada com os holofotes.
— Muito obrigado, Sr. Carpenter.
— Por favor, me chamem de Joe.

— De qualquer forma, agradecemos por nos receber em sua casa depois de tanto insistirmos. Seria petulância perguntar o motivo?
— De forma alguma. — Sorri, eles estavam me entrevistando. — Antes eu estava divorciado, minha vida estava muito bagunçada e realmente não tinha tempo. — Fiz uma pausa — Acabei de finalizar uma turnê e tendo tempo de sobra, resolvi recebe-los. 

— É uma honra para nós estarmos aqui. — Disse um dos rapazes, os olhos dele brilhavam em admiração. — Levando em conta sua atual condição, qual foi a sensação de estar em turnê novamente? 
— Eu me senti vivo por completo. Amo o meu trabalho, meus fãs e foi muito bom rever tantas pessoas queridas! — Respondi animado. Tinha boas recordações da turnê, incluindo uma tatuagem. 

— Qual foi a reação dos fãs no M&G?
— Não foi diferente, apenas normal. Sabe? Eu fico feliz por meus fãs não me tratarem como se fosse o mesmo Joseph de sempre.

— Como sua esposa reagiu?
— Ela ficou assustada. — Joe riu — Mas afinal, quem não ficou? Eu lido de forma tranquila com isso, no inicio é estranho, mas com o tempo a pessoa acostuma. 

— Após sua revelação no VMA's vimos que muitas pessoas te apoiaram nas redes sociais, enviaram mensagens positivas e te elogiaram também. — Joe assentiu — Qual foi reação diante daquilo?
— Eu fiquei sabendo durante uma entrevista e fiquei muito feliz! O carinho das pessoas é algo maravilhoso, agradeço de coração por todas aquelas mensagens.
— Li que algumas pessoas se inspiraram em você e hoje circulam livremente pela rua, sem vergonha alguma de exibir uma prótese. Você é uma inspiração!
— É algo que mexe muito com nossa imagem, auto-confiança e auto-estima... ser uma inspiração é uma grande responsabilidade e posso dizer que sinto orgulho dessas pessoas.

— Joe você tem muita energia! Canta, pula, dança... como consegue fazer tudo isso com uma prótese?
— Não é fácil e muito menos indolor, na maioria das vezes dói pra caralho! — Joseph riu e os outros jovens o acompanharam. — É tudo uma questão de treino, mas também tenho acompanhamento médico e uma boa equipe que está preparada para lidar com isso. 

— Nós vimos alguns relatos de crianças, jovens e até mesmo adultos que não aceitam essa condição. O que tem a dizer para essas pessoas?
— Vocês não estão sozinhas! — Joe sorriu — Eu ia esperar até que tudo estivesse pronto, mas tenho algo para compartilhar com vocês e com essas pessoas. — Os entrevistadores sorriam entusiasmados — Estou envolvido em um projeto, uma associação para auxilar amputados e deficientes que precisam de algum tipo de ajuda. 

— Isso é algo maravilhoso!
— Eu tive condições de bancar um tratamento e comprar uma boa prótese, mas nem todos podem fazer isso. Queremos oferecer um atendimento de qualidade, seja físico ou psicológico. Também teremos atividades, exercícios e música para quem quiser aprender! — O entusiasmo em minha voz era nítido. 

— Qual foi sua maior inspiração para isso?
— Minha família. — Confessei sorrindo — Eu sou muito grato por todo apoio, carinho e amor. Quero que as outras pessoas também sejam capazes de sentir isso, vocês entendem? — Assentiram prontamente. 

— Hoje você se considera feliz?
— Defina "feliz", por favor. — Eles riram.
— Bem, o que queremos saber é: Você se considera um artista realizado?
— Eu sou um artista, marido e pai muito realizado.

— Você se imaginava assim quando decidiu ser um artista?
— Eu tinha apenas seis anos de idade quando tomei essa decisão e sempre sonhei em fazer grandes feitos! — Sorri com algumas lembranças — Mas naquela época, nunca me passou pela cabeça que seria capaz de fazer coisas tão grandiosas e importantes. Coisas que fossem tocar profundamente tantas pessoas e provocar boas mudanças. É tudo muito surreal, mas é incrível! Eu tenho orgulho de quem me tornei. — Fiz uma pausa e sorri novamente, antes de concluir: — Todos os dias deito minha cabeça no travesseiro, reflito sobre meu dia e durmo feliz por saber que sou Joseph Carpenter

--

boa tarde meninas, td bem com vocês?
eu estou bem e peço desculpas pela demora, sei que foi além do esperado, mas tenho uma grande surpresa. o epílogo ficou simples, mas bom...  não sei mais o que dizer! sjdsdj espero de coração que tenham gostado. comentem ai embaixo o que acharam, amanhã volto com a tão aguardada surpresa ou quem sabe mais tarde? 
| respostas aqui e aqui tbm |
por hoje é só, espero que tenham gostado <3
 bjos, amo vcs!

 

7 comentários:

  1. Eu não vou mentir, esperava mais do epílogo. Tipo momento família e tal não só ele :(
    Mas falando da fic toda eu amei muito cada capítulo melhor que o outro.Cada flashback que meu deus, e você matava a gente com a demora mas foi tudo lindo. Tá de parabéns menina. Que venha a próxima fic hehe
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E antes que eu esqueça, uma segunda temporada seria bem vinda kkk eu realmente amei essa fic

      Excluir
    2. o prólogo começou com ele e resolvi terminar com ele também sdjsdj
      prometo o momento em família na próximo temporada e muitas outras coisinhas tbm <3
      obrigada! bjs.

      Excluir
  2. Ai tá doendo,tá sangrando,tá muita coisa não posso acreditar que chegou ao fim não quero,não aceito,não admito foi simples mais foi bonito o epílogo vai deixar saudades essa fanfic quero essa surpresa hoje

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado do epílogo <3 já ia escrever "capítulo" é a força do hábito, scrr!
      postei a surpresa o/

      Excluir
  3. Pela madrugada menina posta logo. qual é a surpresa

    ResponderExcluir