29/03/2016

Broken Frame: Capítulo 29 • Happiness



ALGUNS DIAS DEPOIS
SUÍÇA, LAGO DE ZURIQUE - 09:00 P.M

          Os dias se passaram de forma rápida, mas a dor ainda estava ali. Os pais de Demi voltaram para casa após saber onde ela estava, Iggy falou com Matt e foi imediatamente para lá! Antes de partir, ela disse que ligaria quando tivesse noticias, mas foi proibida por Demi e apenas disse que não podia dizer nada. Joseph sentia-se mal por tudo, mas não poderia fazer nada se ela não queria que ele o fizesse. Sabrina havia decidido que voltaria para casa, mas não estava conseguindo convencer Samuel. Bradley até havia tentado falar com ele, mas também foi ignorado! — Sam, eu vou precisar trabalhar e não quero deixa-lo sozinho. — Joe iniciou mais uma tentativa de convencer o garoto enquanto arrumava uma mala. 
— Eu ficarei sozinho de qualquer jeito. — O garotinho sentou em cima da cama e cruzou seus braços. 
— Você pode ficar com seus avós, se quiser. — Joe forçou um sorriso e viu o filho brincar com o medalhão que estava usando desde o aniversário. 

— Não quero ninguém tentando aliviar esse clima e me animar, entende? Penso que estou sendo um incomodo. — Samuel disse baixinho — Já o senhor é o único que enfrenta essa situação de frente junto comigo e não me sinto tão mal. — Ele suspirou — É confuso, mas me sinto mais forte assim. 
— Samuel você não é um incomodo, o.k? Estão tentando aliviar isso pois você é apenas uma criança e isso tudo pode ser peso demais nos seus ombros. É preocupante como você lida tão bem com algumas coisas, entende? Todos tem seus momentos e você sempre aparenta estar bem. — Joe segurou uma das mãos do filho — Nunca esconda algo por achar que é incomodo para alguém, o.k? Expresse sempre os seus sentimentos, principalmente para mim que sou seu pai. 
— Você jura que não vou incomodar ninguém?
— Eu juro, Sam. — Joe beijou-lhe a testa e sorriu com sinceridade. 

— Posso ficar com a vovó Dianna? — Ele perguntou baixinho — Eu sei que ela me convidou desde o inicio, mas se puder...
— Ela irá adorar tê-lo com ela.
— Você vai manter contato comigo?
— Todos os dias.
— Joseph, estamos prontos. — Kevin disse adentrando no quarto — Estou interrompendo alguma coisa?
— Não. — Samuel levantou-se — Vou falar com Sabrina, eu já volto. — Ele saiu. 

— Problemas?
— Samuel está muito sensível, eu estou muito preocupado em voltar e deixa-lo. Você sabe como ele queria ficar comigo, mas não me sentiria bem em deixa-lo com alguma pessoa estranha tomando conta dele.
— Ele já decidiu com quem ficara?
— Dianna e Eddie.
— Demi quebrara o silêncio com as crianças, acredite.
— Como pode ter tanta certeza?
— Ela é mãe, Joseph. — Kevin tocou o ombro do irmão e sorriu. 
— Isso não me tranquilizou.
— Eu conversarei com Samuel, o.k? Ele é um bom garoto e irá compreender que você precisa voltar ao trabalho. 
— Obrigado, eu estou uma verdadeira pilha de nervos! — Joe passou uma das mãos pelos cabelos. 

— Sabrina voltara com Bradley?
— Sim, ela me pediu para passar uns dias na casa dele.
— E você?
— Combinamos apenas três dias e depois ela irá para casa. Pedirei que ela vá ficar com Samuel na casa dos pais da Demi, assim ficarei mais tranquilo. Enquanto ouvia o que ela estava me pedindo, só consegui pensar em como essas crianças crescem rápido! — Kevin riu. 

— Já estão prontos? — Danielle apareceu na porta, ela estava abotoando seu casaco — Aeroportos são bem cheios, então precisamos chegar um pouquinho antes para evitar um grande tumulto. 
— Eu já estou pronto. — Joe terminou de fechar sua mala — Vocês não precisavam me levar, eu poderia pegar um táxi. 
— Não seja bobo, Joseph. — Kevin fez um gesto com as mãos. 
— Despedir-se é sempre a parte mais difícil, então aconselho que faça isso logo. — Joe apenas assentiu. 

          Quando eles desceram todos já estavam esperando por ele, um do lado do outro. Samuel estava segurando a mão de Sabrina fortemente, ele estava com os olhos marejados e sentia-se prestes a desabar. Joseph despediu-se primeiro de seus pais, os dois estavam muito felizes por ele. — Não deixe de nos ligar, garoto. — Paul o abraçou dando-lhe tapinhas nas costas, Joe riu e por breves segundos lembrou-se de quando era mais novo. 
— Oh meu filho, eu estou tão orgulhosa.
— Não chore, mãe. — Joe limpou suas lágrimas sorrindo e ela o abraçou. 
— Você é um vencedor e merece todas as realizações que estão por vir. Eu estou muito feliz por voltar ao trabalho e espero ansiosamente para ouvir suas músicas tocando no meu rádio! — Ele riu ainda abraçado com ela — Só peço que não deixe a situação atual afetar seu trabalho, o.k? — Denise disse baixinho ao ouvido do filho — Demi está assustada, então seja paciente e pratique o perdão. 
— Obrigado. — Ele partiu o abraço beijando-lhe a bochecha duas vezes — Eu prometo tentar, o.k? — Ela assentiu limpando algumas lágrimas teimosas. 

— Sabrina. — Joe parou em frente a garota e pode vê-la sorrir. 
— Papai eu não sei o que dizer, mas sentirei muito sua falta. — Eles abraçaram-se e a garota continuou: — Eu desejo de todo meu coração que tudo corra bem em L.A. Espero que consiga fazer performances tão incríveis quanto fazia antes! Não se esqueça de que você é meu maior ídolo, eu te amo.
— Eu também te amo, Sabrina. — Joe beijou-lhe a testa e deu um passo para tras — Depois que passar os três dias quero que vá ficar com Samuel na casa dos seus seus avós maternos, o.k? — Ela assentiu. 

— Sr. Carpenter. — Bradley estendeu a mão e Joe riu o puxando para um breve abraço. 
— Obrigado por manter o sigilo sobre tudo, Bradley.
— Não precisa me agradecer. — Joe riu novamente.
— Você é um bom garoto e espero que cuide bem da minha filha durante esses dias, o.k? Eu estarei ligando e se souber do contrario, você terá que se ver comigo. — Bradley assentiu prontamente e sorriu. 
— Eu prometo que cuidarei dela. — Joe sorriu satisfeito e aproximou-se de Samuel. Não seria uma despedida fácil para ele! Ele agachou-se ficando de joelhos na altura do pequeno e segurou seu queixo dele, erguendo-lhe a cabeça. 

— Eu ficarei melhor se souber que você estará bem com seus avós, Sam.
— Não se preocupe, eu ficarei bem. — Ele disse entre lágrimas — Eu só não quero que você se esqueça de nós. — Joe abraçou o filho e afagou suas costas. 
— Eu nunca me esqueceria de vocês, Sam.
— Eu te amo.
— Eu também te amo, filho. — Joe sorriu e limpou as lágrimas do garoto — Quando você menos esperar estaremos juntos novamente, o.k? É uma promessa. 
— O.k. — Ele assentiu e Joe sentiu-se aliviado, Sam parecia um pouco mais calmo. 
— Não chore mais, vai ficar tudo bem. — Samuel apenas assentiu e Joe levantou-se ainda segurando nas mãos dele. — Quando chegar em Los Angeles ligarei no telefone fixo ou farei uma vídeo chamada. O.k? — Ele olhou para todos rapidamente e pode vê-los concordar. — Preciso ir agora. — Joe soltou as mãos de Samuel de forma delicada e sorriu. 

— Boa viagem. — Paul retribuiu o sorriso do filho. 
— Obrigado. — Ele afastou-se pegando sua mala, deu um último aceno e saiu acompanhados do casal que o levaria até o aeroporto. 

TEXAS, 07:00 A.M

          Demetria estava sentada com uma folha de papel nas mãos, ela analisava a letra que havia começado a escrever na Suíça e a agora tentava finaliza-la. Iggy adentrou no quarto sem aviso prévio, carregou uma bandeja com café dá manhã e depositou-a na cama. — Eu não estou com fome. 
— Não me interessa, você vai comer. — A loira cruzou os braços e encarrou Demi com uma expressão nada amigável — Já faz quase uma semana e você está perdendo peso!
— Está agindo como se fosse minha mãe. — Demi riu baixinho. 
— Estou fazendo isso pelas pessoas que estão morrendo de preocupação com você, o.k? Não sou Matt que você consegue dobrar com meias palavras!
— Iggy não torne isso mais dificil do que já é, eu irei comer se isso fizer você voltar ao normal. Satisfeita?
— Você não imagina o quanto. — Iggy tomou a folha das mãos de Demi. 

— Ei!
— Já está compondo para o novo álbum? Isso parece ser realmente muito bom! — Ela sorriu. 
— Não havia pensado nisso antes.
— Será bom para você, deveria tentar escrever mais.
— Eu estava tentando fazer isso, mas você...
— Sem desculpas, comece a comer! — Demi revirou os olhos e ouviu a risada da amiga ecoar-se pelo comodo. — Não precisa focar necessariamente nessa composição, o.k? Pode escrever outras e depois quando sentir-se inspirada para escrever essa, você finaliza. 
— Isso parece ser uma boa... minha nossa, isso é muito bom! — Demi comentou ainda de boca cheia. 
— Eu sabia que ia gostar. — Iggy deu uma piscadinha e sorriu novamente. Era um progresso!

— Como eles estão? — Demi perguntou de repente enquanto dava um longo gole em seu café, era a primeira vez que ela perguntava. 
— Tristes, não posso mentir. — Ela sentou-se ao lado de Demi — As crianças não fazem ideia do que está acontecendo, mas Samuel ficou inconsolável! 
— Você tem certeza de que eles não sabem?
— São apenas crianças, Demi. Quem teria coragem de contar alguma coisa? Joseph passou a maior parte do tempo calado e pelo que Selena conversou comigo, ele disse que foi apenas outra briga.
— Eu não suportaria se eles soubessem. 

— Você deveria ligar para eles, Demi.
— Eu quero, mas parte de mim voltaria correndo para eles e não sei como lidar com esse conflito interno! Minhas noites de sono se resumem em pensar e pensar, você não faz ideia de quantas coisas absurdas tenho pensado.
— Fale comigo sobre isso, por favor. — Iggy segurou uma das mãos de Demi. 

— Em nenhum momento Nick usou preservativo. — Ela disse num tom de voz baixa — Logo em seguida veio Samuel e estive pensando. Joseph sempre teve uma postura diferente com nosso garoto, ele dizia algumas coisas e por muitas vezes não entendi, mas agora fazem sentido. Tanto sentido que me assusta!
— Está tentando me dizer que Nicholas pode ser o pai de Samuel?
— Se for eu nunca vou me perdoar!

— Demi, você não vai acreditar no que eu fiquei... — Matt parou de falar assim que sentiu a atmosfera tensa no comodo — Está tudo bem por aqui?
— Está tudo bem, Matt. — Demi balançou a cabeça — O que você ficou sabendo?
— Joseph está indo para Los Angeles e convocou uma reunião, ele quer impor algumas condições para voltar aos palcos. 
— Deixe-me adivinhar, eles me convocaram para essa reunião?
— Nikki insistiu que falasse com você e que te convencesse a comparecer.
— Ela perdeu o tempo dela. — Demi deu outro gole no café — Não tenho assuntos para tratar com Joseph, não agora. 

— Demi você não está facilitando o trabalho dela e muito menos o trabalho da sua equipe pessoal. Eles estão brigando constantemente para defender sua privacidade, mas você não deixa de ser uma figura publica apenas por ter problemas. As pessoas querem saber o que aconteceu e você não poderá fugir disso, o.k? E nem pense em processos judiciais, isso está fora de cogitação!
— Você pode ir lá resolver isso, ninguém vai obriga-la a falar com Joe se você não quisesse.
— Isso eu até posso resolver, mas o que importa é você comparecer lá e conversar com o pessoal. — Demi pensou rapidamente e suspirou, Matt tinha razão. 
— Eu irei resolver essa situação. — Matt sorriu de forma satisfeita.

— Vou ligar para Nikki. — Ele saiu. 
— O que você está pensando em fazer? — Demi entendeu que Iggy estava referindo-se a Joseph.
— Não sei ainda, mas tenho certeza de que farei alguma coisa. Pode parecer clichê, mas sempre tivemos uma conexão muito forte e tenho certeza de que ele já pensou ou está pensando nisso. — Ela suspirou e deu o ultimo gole em seu café. 
— Não me parece clichê.
— Eu provarei para ele e principalmente para mim mesma que estamos errados dessa vez. — Demi disse baixinho.

LOS ANGELES, 10:00 A.M

          Selena acordou assustada, ela estava sozinha na cama e logo levantou-se para procurar seu namorado. Nicholas estava muito perturbado nos ultimas dias, não dormia e pouco falava sobre o que estava sentindo! Ela parou assim que o viu na sala, ele estava enrolado no cobertor e encarrava as chamas da lareira. Selena aproximou-se dele devagar, sentou-se ao lado dele e tentou encontrar uma forma carinhosa de começar a falar. — Eu tive um pesadelo, mas me pareceu real demais — Nick interrompeu seus pensamentos. 
— Quer me contar?
— Estava de carro com Mandy, estávamos na Suíça e ela tinha uma risada estranha, maldosa. — Ele deu de ombros e olhou para Selena — Foi ela, nós bebemos algo e depois vi Demi. 
— Eu não tenho duvidas de que ela esteja envolvida nisso até o pescoço!
— Não fique nervosa, Sel.
— Não suporto vê-lo assim e a culpa é toda dela!
— Você parece estar lidando tão bem com isso, como consegue? — Ela aproximou-se mais e Nick passou um dos braços por seus ombros envolvendo-a no cobertor também.
— Na época, Kevin me desafiou a pensar por outro ponto de vista. Demorei algum tempo, mas percebi que havia deixado as emoções tomarem conta de mim e que estava na hora de retomar o controle. Foi quando eu cai em mim mesma, entende? Percebi que ignorei tudo o que sabia sobre você e o culpei pois acreditava ser o certo, mas não era. — Selena olhou para ele — Foi tudo uma questão de mudança de perspectiva, amor. 

— Eu me sinto tão culpado e tenho muito medo. Medo de perder você de novo, perder minha melhor amiga e meu irmão. Pensar que estou em evidencia nisso tudo é tão fodido! O que minha família está pensando de mim? Não quero imaginar os pais de Demi, eles devem pensar que sou a pior pessoa do mundo.
— É esse o problema, Nick. Você precisa parar de pensar nisso! Veja como está nossa vida, nós mal conversamos. Você fica me evitando e eu sinto que seu desejo é ficar sozinho, mas seria incapaz de deixa-lo. — Selena acariciou sua bochecha com o polegar. 
— Eu não quero ficar sozinho, só não sei como olhar para você ou para qualquer outra pessoa. É tão vergonhoso!

— Não precisa se sentir assim comigo, eu te amo e sei que tudo aquilo foi um acidente. — Nick ficou em silêncio por alguns segundos, ele fez aquilo para não chorar e sentiu-se melhor por conseguir controlar suas emoções.
— Eu também te amo. — A forma como os olhos de Selena brilharam com aquelas palavrinhas o fez sorrir — Obrigado por me apoiar, eu não seria nada sem você. — Ela o beijou de forma apaixonada e isso fez com que Nicholas se acalmasse.

LAX, 07:00 P.M

          Joseph foi o último passageiro que desembarcou do avião, ele passou pelas portas de vidro empurrando um carrinho com sua mala e assustou-se com aquela multidão de fãs que tomava grande parte daquele lugar. Os gritos encheram seus ouvidos, ele retirou o óculos escuro que usava e apreciou aquelas pessoas que tanto amava! John apareceu sorridente pelo corredor que haviam improvisado entre os fãs, ele abraçou Joe forte e riu. — Por essa recepção você não esperava, não é mesmo? — Ele disse próximo ao ouvido dele para que ouvisse bem.
— Esperava, mas estou surpreso com tantas pessoas! — Ele acenou sorridente.
— Espero que não se importe, mas tratei de chamar uma equipe para escolta-lo. — John fez um sinal e cinco rapazes vestidos de preto apareceram. Joe cumprimentou os rapazes brevemente e voltou-se para seu amigo.
— É mesmo necessário?
— É claro que sim, não abuse da sorte. — Ele piscou, tomou o carrinho das mãos de Joseph e foi na frente.

          Passar por aquele corredor cercado de grades e pessoas tentando toca-lo não foi fácil, mas Joe não ignorou ninguém. Falou com seus fãs, tirou fotos e não negou nenhum abraço. Perdeu a noção do tempo, mas quando conseguiu chegar ao lado de fora do aeroporto estava chorando e sorrindo ao mesmo tempo. Estava comovido com as palavras de incentivo e motivação, sentiu-se confiante e isso era bom. — Joseph, você está bem?
— Eu tinha me esquecido de como era sentir todo esse amor, John. É insano! — Riu e limpou as próprias lágrimas. De repente os flashes das câmeras explodiram em cima de seu rosto, ele acenou para os paparazzi e entrou rapidamente no carro.

— Tinha se esquecido de como era sentir esse incomodo também, certo? — John deu partida no carro, esperou que a equipe de segurança fosse na frente e os seguiu.
— Certo. — Joe suspirou piscando os olhos.
— Esteja preparado, meu amigo. Isso é apenas o começo de tudo! — John disse sorridente e Joe retribuiu. Sentiu-se contagiado, estava feliz e desejou que aquilo durasse tempo suficiente para provar aos seus fãs que ele continuava o mesmo Joseph Carpenter de sempre.

--

espero que esse tenha ficado maiorzinho, sério
boa noite, meninas. td bem com vocês? eu estou bem e felizmente consegui escrever esse capítulo de forma satisfatória. hoje tivemos: joseph voltando para los angeles, demi desconfiada da paternidade do filho e selena consolando o nicholas. só posso dizer que muitas coisas irão acontecer nos próximos capítulos, então estejam preparadas! hahaha me contem nos comentários o que acharam, por favorzinho 
respostas dos comentários aqui & aqui
espero que tenham gostado
até o próximo, bjzzz

 

17 comentários:

  1. Primeiro a Mandy merece queimar no quinto dos infernos.E esse sofrimento todo Jesus,dá muita pena e raiva da Mandy por fazer isso com eles tudo tem que ficar bem logo Jessie não aguento esse sofrimento todo e essa bagunça que a Mandy armou pra eles,nenhum deles merece principalmente A Sel,a Demi,o Nick, o Joe,a Sabrina e o Sam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu gosto de um bom drama, mas prometo que as coisas vão melhorar

      Excluir
  2. MIGA SUA LOKA É TANTA EMOÇÃO QUE NÓIS TEM QUE EXPRESSAR COM O CAPS LIGADO KJASHHKJSF
    MANO VOCÊ VIU O NOVO CLIPE DO NICK COM A TOVE LO? SÓ UMA COISA A DECLARAR: QUERIA SER A TOVE
    o samuca sofrendo não faz isso com meu bichinho não :(
    meu filho sofrendo doeu em mim, é cada sofrimento que nóis passa lendo essa fica, armaria.
    Sabrina indo pra casa do Bradley, preciso dizer o que eu pensei? hmmmm... ~risada maliciosa~ gente como eu tenho uma mente poluida
    esse momento que a demi tava escrevendo uma musica eu pensei em for you, não sei porque
    eu amo essa amizade da demi com a iggy, elas são tão amorzinhos, elas trocando tweets são tão <3
    o nick ta sofrendo e eu to sofrendo junto </3 ainda bem que ele tem a selena pra cuidar dele já que ele pensa que todo mundo meio que culpa ele
    e é bem legal ver o modo que a selena ta enfrentando tudo isso, se fosse outra com certeza teria metido o pé e o julgado.
    A demi também ta desconfiando sobre a paternidade e eu só sei dizer uma coisa: jogada estou
    ver toda esse recebimento do publico foi tão lindo, acho que tenho lágrimas nos olhos
    joe super merece, ele é muito talentoso, esse homem é maravilhoso, como pode uma coisa dessa?
    desculpa não ter comentado no outro, eu estou me demitindo dessa vida de procurar emprego e faculdade, não quero mais :( to sofrendo
    não demore para postar, bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU VI SIM E ESTOU ETERNAMENTE NO CHÃO COM ESSA MÚSICA!!! eu amei <3
      imagine o meu sofrimento escrevendo, moça... é algo eterno, credo
      a sabrina só tem 15 anos e diferente das outras fanfics que escrevi, ela vai ficar bem pura ~não foi uma decisão fácil, mas vai ser assim hahaha~
      FOR YOU É MINHA FAV sz
      eu tbm amo aquelas duas juntas ^^ e nem preciso mencionar os comentários no instagram, adoro.
      ela está sendo uma das mais fortes em toda essa situação e é algo admirável.
      essa dúvida rondou geral e foi foda, hein! desde o início estive muito ansiosa para escrever sobre isso e finalmente chegou, postei o/
      a inspiração surgiu do clipe de all this time, adoro escrever sobre isso <3
      eu compreendo perfeitamente, meio que estou nesse barco tbm e não está sendo fácil :( sofrendo 2
      beijos

      Excluir
  3. Respostas
    1. postarei assim que puder <3
      beijos

      Excluir
  4. Eu to achando que essa reunião que a Demi tem que ir, vai ser com ela, Joe e Shane.
    O Sam é um orgulho MDS, espero que ele seja filho do Joe.
    Amei o capitulo, bjs e fui ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. infelizmente não, mas shane irá falar com joseph...
      já com a demi ainda não tenho certeza
      e ele é sim! ~já podemos sair por ai gritando aos 4 cantos da terra~
      fico feliz que tenha gostado <3 beijos

      Excluir
  5. ai Jesus !!
    necessito de mais kkk mds...tá tão perfeito
    amandoooo tudo
    posta logoo
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado <3
      beijos

      Excluir
  6. TA TODO MUNDO SOFRENDO NESSA FIC E CONFESSO QUE EU TBM, MAS ADORO UM DRAMINHA, MAS NAO OUSE MECHER MAIS COM O MEU CORAÇÃAO JESSIE, VER O SAM MAL DESSE JEITINHO ACABOU COMIGOO, E A DUVIDA DO SAM NAO SER FILHO DO JOE?? AAAA DEUS, MANDY ARMOU DAS MELHORES, MAS TBM SE O SO OS DOIS CONFIASSEM MAIS UM NO OUTRO E NO AMOR DELES, NADA TERIA ACONTECIDO, MANDY VACILOU, MAS NAO TIRO A CULPA DE NENHUM DELES, ESPERO QUE ELES SEJAM MADUROS O SUFICIENTE PRA ASSUMIREM SEUS ERROS E SEGUIR EM FRENTE NO RELACIONAMENTO. AMAAAAANDO ESSA FIC, SELENA MARAVILHOSA SEMPRE, E NICK AMIGO NAO CARREGUE O PESO DO MUNDO EM SUAS COSTAS NÃO. POOOOOSTA LOOOOGO JESSIE!!

    bEEEEEIJOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DESCUUUULPA MUITO NAO TER COMENTADO NO OUTRO CAPITULO CORRERIA DO DIA A DIA! FIZ OUTRA CONTA NO GOOGLE, ENTAO VOU FICAR REVEZANDO DE CONTA NOS COMENTARIOS KKK

      Excluir
    2. todas nós estamos sofrendo, socorro!
      ele vai ficar melhor, eu prometo <3
      quando estava escrevendo essa fanfic nem imaginava que as coisas seguiriam um rumo tão interessante, sabia? no quesito uma vilã que armou algo "fodidamente fodido".
      vai ter o momento de todos se acertaram e vai ser um dos melhores, pq já planejei tudo. compre os lenços e faça uma boa pipoca, o.k? hahaha
      fico feliz que esteja gostando <3 beijos

      Excluir
  7. Gente eu não sei de quem eu fico zangada, com Demi ou com Joe por não ta insistindo nela.
    Mas eu to feliz pelo Joe voltar
    Agora o negócio vai ficar bom
    Não sei o que dizer muito do capítulo mas eu amei
    Posta logoooo
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. todos estão mais perdidos do que cego em tiroteio
      a volta dele vai render coisas bem interessantes ~eu e meus planos aqui~
      fico feliz que tenha gostado <3
      beijos

      Excluir