Eu nunca pensei que esse dia fosse chegar, mas ele chegou e sinto que preciso fazer isso. Não foi uma decisão fácil, fiquei tentando adiar o máximo possível, mas infelizmente não consegui. Começo pedindo desculpas por fazer isso sem aviso prévio, não era minha intenção, mas simplesmente não consigo! O bloqueio não vai embora e não é um bloqueio qualquer, estou passando por alguns problemas e estou em conflito comigo mesma. Sou uma garota de 19 anos e não faço ideia do que fazer da minha vida, nada acontece e por mais que eu tente, sempre acaba do mesmo jeito. No meio disso tudo surgem as cobranças das pessoas e por mais que elas tentem disfarçar, estão dizendo: "Garota, faça alguma coisa da sua vida!" Eu também me cobro, estou cansada de sentir como se estivesse fadada ao fracasso. Cansada de pensar na minha vida e sentir que tudo é uma grande conspiração para que eu quebre minha cara de novo e de novo. Cansada de decepcionar as pessoas! Eu não posso e nem quero decepcionar ninguém, por isso estou me afastando. Não quero que pensem que não me importo, eu me importo, mas não estou conseguindo escrever e eu amo fazer isso, amo mais do que qualquer outra coisa no mundo! Não quero fazer nada de qualquer jeito, nada menos do que perfeito, vocês merecem algo realmente bom. Quero que saibam que não é um hiatus permanente, vou tirar esse tempinho para estudar e correr atrás de algo para o futuro. Voltarei assim que for capaz de escrever algo novamente, quando sentir que esse fardo está menos pesado e... Acho que é isso, me desejem sorte! Amo muito vocês e arrisco dizer que já sinto saudade. Com amor, Jéssie.

26/02/2016

Broken Frame: Capítulo 19 • Jealous


revisei rápido, me desculpem qualquer erro


          Quando a noite chegou Samuel entrou no quarto de Joseph sem ser notado e ficou por ali explorando. Era a primeira vez que ele entrava ali sozinho e não sabia bem o motivo de estar ali. Todos estavam reunidos na sala conversando, mas ele sentia algo estranho do ar. Joseph estava inquieto e Demetria perdida! Sentado no chão com alguns papeis em mãos ele se perguntava se Sabrina havia notado, mordeu os lábios pensativo e deu de ombros. Os papeis estavam amassados, mas por algum motivo estavam guardados na gaveta. Lixo não deveria estar no lixo? — Um menino dormindo na luz mais escura. A menina acorda com outro cara, mas ele sabe, o buraco por dentro é todo seu. Ele está chegando, mas ela não pode ouvir. Através de todas as estrelas que estão caindo próximas, ele quer que o ruído desapareça. — A porta foi aberta e Samuel pego no flagra. Joseph estava acompanhado de Kevin, o garoto permaneceu imóvel e por algum motivo sentiu medo. 
— Encontramos! — Kevin sorriu e se aproximou do sobrinho — Tudo bem, rapazinho? Ficamos preocupados com você. 
— Eu só estava... — Ele amassou novamente o papel e guardou de volta na gaveta — Explorando. — Deu de ombros. 
— Seu avô achou que você estava no telhado. — Kevin disse e olhou brevemente para Joe.
— Eu nem sabia que dava para chegar lá.
— Seu pai sempre dava um jeitinho e por algum motivo adorava ficar lá.
— Eu vou avisa-los que o encontramos por aqui. — Joseph saiu. Samuel levantou-se e olhou para seu tio. 

— Acho que devo sair, ele parece estar bravo. Não deveria ter entrado aqui sem permissão, vamos?
— Samuel, você está com medo? — Kevin colocou uma de suas mãos no ombro do pequeno. 
— Ele está estranho.
— Estranho como?
— Eu não sei dizer, mas sinto. Aconteceu alguma coisa entre ele e minha mamãe, eu ouvi eles conversarem. — Suspirou — Eles estão sempre brigando, mas ontem foi diferente.
— Diferente como?
— Eles choraram.

— Como sabe que foi os dois?
— Os olhos de uma pessoa podem dizer muitas coisas sobre ela. — Ele sentou-se na cama juntamente com seu tio — Eu li isso em algum livro, sabe? — Kevin riu, Samuel era um garoto encantador. 
— O que você pensa sobre eles?
— Penso que eles se gostam, mas não sei se devo pensar assim. Tenho amiguinhos na escola com pais separados e eles dizem pra mim que não existe amor entre duas pessoas assim. É verdade?
— No que você acredita? — Kevin perguntou. Joseph apareceu no quarto acompanhado de Demi. 
— Acredito naquilo que eu penso, tio Kevin. — Sorriu. 
— Então essa é a sua verdade, mas devo confessar que concordo com você. — Eles riram. Joe pigarreou anunciando que já estava de volta e Demi entrou no quarto. Kevin levantou-se, despediu-se com um boa noite e saiu. Joe encostou a porta e Samuel observou os dois. 

— Você está bem? — Ela sentou-se ao lado dele. 
— Estou bem, mamãe. Estou encrencado?
— Você nunca some assim, Sam.
— Estou encrencado, papai? Eu sinto muito por ter mexido nas suas coisas.
— Você mexeu?
— Está tudo bem, Sam. — O tom tranquilo de Joe o fez suspirar aliviado — Desde que não faça isso novamente, entendeu? Existem coisas perigosas aqui e não quero que você se machuque. 
— Seu pai tem razão, bebê. — Demi beijou-lhe a testa. 
— Eu entendi e não vou fazer de novo.

— Acho bom deixarmos seu pai descansar, venha. — Demi levantou-se, não queria ficar mais um minuto sob o olhar atento de Joseph. 
— Eu quero ficar, posso ficar? — Ela olhou para Joe aguardando sua resposta. 
— É claro que pode, Samuel. — Ele esboçou um pequeno sorriso. 
— Tem certeza de que quer ficar? — O garotinho assentiu — O.k, você quem sabe. — Demi abraçou-lhe brevemente — Se precisar de algo vá até meu quarto. — Sam assentiu — Boa noite, querido. 
— Boa noite. — Ela caminhou até a porta e antes de sair olhou para Joe.
— Tenha uma boa noite, Demetria.
— Você também, Joseph.

          Joe encostou a porta e ficou um breve momento de costas, ele parecia pensar em algo. Samuel pensou no que havia lido, nas palavras dele e concluiu que tudo se tratava de como ele se sentia. — Estava falando sobre seus sentimentos? — Joseph virou-se e riu. 
— Não entendi o que quis dizer, Sam.
— Você disse que não queria que eu me machucasse com coisas perigosas. — As palavras o atingiram em cheio e ele não soube ao certo o que dizer. Como era possível? Ele era apenas uma criança. — Eu li algo e entendi bem o que quis dizer. — Joseph sentou-se ao lado do filho. 
— Samuel, você...
— Eu sei que vocês não se gostam como antes. Vocês estão estranhos e acho que é bom pararem de fingir que tudo está bem, quando na verdade não está! — Era a primeira vez que Joe o via assim tão frágil. — Pude ouvir vocês chorando ontem, papai. O que esta acontecendo com vocês?
— Eu não sei. — Joe suspirou pesadamente e segurou uma de suas mãos — Passamos muito tempo sem ter qualquer tipo de contato e acho que é inevitável esse choque. Entende?

— Sabrina me disse uma vez que existe dias nos quais nada entre vocês parece ter mudado, o que ela quis dizer? — O nó se formou na gargante e ele não foi capaz de responder com palavras. Abriu a gaveta do criado mudo, era a mesma gaveta onde Samuel havia guardado aquela folha amassada. Lá de dentro ele retirou um anel brilhante e dourado, era sua aliança de casamento. Ele abriu a mão do garotinho, colocou ali o anel e fechou-a. 
— Consegue sentir? Meu coração está em suas mãos e ele está batendo, batendo. Só se tem um único amor verdadeiro na vida e sua mãe foi a única pessoa que conseguiu arrancar de mim tantos sorrisos quanto lagrimas. Nós eramos muito companheiros, melhores amigos e acredito que quando Sabrina nos vê próximos, ela se lembra desses momentos. — Samuel o olhou no fundo dos olhos e deixou as lagrimas escorrerem. Joseph também chorava, não havia como esconder nada e ele abraçou o filho. 
— Eu estou sentindo bater, papai. — A voz do garoto saiu rouca, afetada pelo choro. 

          Depois que ambos se acalmaram, nenhuma palavra foi dita ou até mesmo pensada em dizer. Joe apenas levantou-se, trocou de roupa e voltou para deitar-se na cama. Sua prótese foi deixada de lado e Samuel olhou um tanto quanto curioso. Essa também era a primeira vez que ele via Joseph daquela forma! — Está tudo bem?
— Eu só... você já se acostumou com isso? — Sam perguntou assim que eles se deitaram. 
— Já me acostumei, filho. — Ele garantiu com um pequeno sorriso nos lábios — O avanço da tecnologia é algo muito favorável para minha nova situação, entende? Assim as coisas que não posso fazer são muito poucas. 
— Entendi. — Joe o viu bocejar e ajeitou o cobertor perto dele. Samuel sorriu, os olhinhos se fechando e sua expressão era realmente fofa. — Você está me olhando daquele jeito— Sam se aconchegou mais pertinho dele. 

— Não entendi. — Ele disse após alguns segundos em silêncio. 
— Um pouco antes do tio Kevin chegar, na cozinha. — O sono estava chegando e Samuel não conseguia manter-se acordado. — O que estava pensando?
— No quanto eu te amo— O breve sorriso estampou os lábios de Samuel até ele pegar no sono. Joe beijou-lhe a testa com cuidado e ficou ali observando-o, ele era muito precioso. Kevin estava certo, ele precisava se livrar de uma vez dessa duvida! Ele disse a si mesmo que depois do aniversário do garoto daria um jeito de fazer aquele teste. 

***


          Demetria estava sentado no chão da varanda, ela não conseguia parar de pensar em toda aquela situação com Joe. O sono havia ido embora, então não lhe restava muito o que fazer. Ela abraçou as próprias pernas, encostou sua cabeça nos joelhos e suspirou. Três dias, apenas três dias para o aniversário de Samuel! Não conseguia acreditar que seu garotinho faria seis anos, ele crescera rápido e era precocemente adulto. O que havia acontecido com ele naquele quarto? Será que havia encontrado alguma coisa? Sentiu o vento contra seu rosto e fechou os olhos aproveitando aquela brisa deliciosa. 

          Joseph segurava fortemente em seu braço, ele andava rápido e ela mal conseguia acompanhar direito seus passos. Ele estava irado! Havia conseguido dois dias longe da turnê para visitar Demi e sua filha, mas havia encontrado apenas sua pequena garotinha com a babá em casa. — Você está me machucando! — Ela conseguiu soltar o próprio braço e respirou fundo, estava sem folego. Eles estavam parados em meio ao estacionamento de uma casa noturna. — O que pensou que estava fazendo?
— O que você, Demetria Lovato, pensa que está fazendo?! Eu consegui dois dias até ir para Nova York e resolvi te visitar, mas veja só onde encontrei você!
— Você deveria ter me avisado, não acha? — Demi cruzou os braços — É o aniversário de um amigo, droga! Como você pode ser tão insensível assim?
— Insensível? — Ele riu — Você estava se esfregando no seu amiguinho e eu... eu sou o insensível? Será que você não se tocou de que é mãe de uma menina de nove anos?! Não pensa na nova imagem que você precisa zelar? Você não é mais uma adolescente inconsequente!
— Eu estava apenas dançando, como você pode fazer um drama desnecessário por causa de uma dança?! Se eu estivesse dançando daquele jeito com você, você não chamaria de se esfregar!
— Existe uma grande diferença entre dançar daquele jeito com o seu amigo e dançar daquele jeito com o seu marido!

— Então, o problema é esse? — Ela perguntou indignada — Você queria que eu te ligasse em plena temporada de shows para te convidar?! Melhor dizendo, queria que eu te pedisse permissão para comemorar um aniversário? — Demi balançou a cabeça. 
— Eu me preocupo com você, porra!
— Não tente remendar o que você disse, não tente! O problema em questão é seu ciumes e sua falta de confiança, o que deu em você? — O silencio dele irritou Demetria — Eu nunca dei motivos para que desconfiasse de mim, nunca! Já não posso dizer o mesmo de você, não é mesmo? Mesmo com aquelas loucas que se escondem no seu camarim, eu nunca arrastei você de uma festa e nunca te tratei como uma propriedade!
— Não estou te tratando como uma propriedade! Você saiu da clinica faz dois meses e eu só estou tentando ajuda-la. — Ele suspirou pesadamente — Não suportaria ouvir ninguém falando merda de você, Demi.
— Você não suportaria um canal de fofoca questionando o motivo de sua mulher estar sozinha numa festa, isso sim você não suportaria! Foi a única coisa que eu odiei em você, sabia? Esse seu lado machista! — Demetria engoliu o choro e sustentou o olhar dele. 

— Droga, eu... eu... eu não queria brigar com você!
— Se não quisesse não teria me feito passar por tamanha humilhação, aquilo foi patético!
— Nós dois estamos exaltados, vamos conversar melhor em casa.
— Você não vai para casa, eu não quero ver sua cara pelo resto da semana!
— Eu não acredito que você distorceu as coisas dessa forma!
— Isso vai ter volta, Joseph Carpenter! Você quer motivos para sentir ciumes, eu vou lhe dar isso e muito mais. — Demi virou-se de costas jogando seus cabelos loiros e saiu rebolando. Joseph cerrou os punhos, entrou no carro furioso e resolveu ir de uma vez por todas para Nova York. Quando ele saiu do estacionamento, pode vê-la entrando num táxi e suspirou pesadamente. Demetria olhou para trás assim que entrou no taxi e viu ele guiar o carro para o trafego na direção oposta. 

          Sua cabeça doeu e um suspiro escapou por seus lábios, mais uma lembrança. Joseph havia se zangado, mas não parecia ser motivo para separação. Tinha mais, muito mais e isso lhe assustava! Ela olhou para o céu nublado, não havia que prendesse sua atenção ou que distraísse sua mente inquieta. Ainda não estava com sono, mas resolveu entrar pois estava esfriando. Sua mente estava ainda mais inquieta, o que poderia fazer para aliviar toda aquela tensão?  Em poucos segundos, Demi viu-se desesperada em busca de um pedaço de papel e uma caneta! Não era tão boa quanto Joseph compondo, mas podia fazer isso sem muita dificuldade. Abriu a gaveta da comoda com certa brutalidade, vasculhou até encontrar o que queria, jogou-se na cama e começou a escrever. No inicio eram apenas palavras perdidas e depois a música foi se desenvolvendo até que a primeira parte estivesse completa. Os olhos de Demi foram ficando pesados e aos poucos o sono dava indícios de ter voltado, ela acabou por adormecer em cima do pequeno caderno. Sua mente havia se acalmado e o coração havia transbordado sem ter as lagrimas como consequência. 

--

boa noite meninas, tudo bem? eu estou bem e peço desculpas novamente pela demora. 
esse capítulo deveria ter saído mais cedo, mas estive muito ocupada com os afazeres domésticos xx
teve um momento super emocionante do joseph com o sam ~assim ninguém aguenta~ e a demi se lembrou de uma briga, mas acho que farei mais alguns flash backs de antes e tals...
espero que tenham gostado ⊱✿◕‿◕✿⊰ vou ficando por aqui
respostas dos comentários no próximo post
tchauzinho

 

novo single das meninas lançou hoje para nossa alegria

14 comentários:

  1. Velho. Tá incrível. Demi continua lembrando!!!!!!!! ♡ continua amor, tá prft. ❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico feliz que tenha gostado <3
      o mistério está perto de acabar, isso é tudo o que eu posso dizer
      vou postar ainda hoje se puder o/

      Excluir
  2. Senhor jesuuuuuuus está perfeito jessie.
    Momento Joe e Sam foi tão perfeito e fofinho *---* nunca vou superar o Sam sério. Ele é uma das minhas crianças favoritas de todas as suas fics.
    Eitaaaaa Demi lembrou da briga entre os dois. Ai meu Deus será que foi logo depois disso dai que ela traiu ele com o nick? Pq a piriga da Mandy só queria isso que eles brigassem. O bixa recalcada essa.
    Joe deve ter feito a loucura de contar que brigou com a Demi. Meu coração esta acelerando. Estou ficando nervosa com esse mistério todo. Quero nem verbo dia em que a Demi descobrir ( mentira quero sim kkkkk )
    Sam meu crush ( só pra deicar claro que ele é só meu kkkk)
    Beijos jessie. Estava tudo perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. yeeeeep, fico feliz que tenha gostado <3
      eles conseguiram se superar nesse capítulo, apenas isso. prevejo minha bad quando essa fanfic acabar, socorro!
      pensa numa pessoa surtando de madrugada enquanto escrevia, eu me tremi toda! fjbçfdan mandy foi uma ótima jogadora, ela viu que não estava conseguindo nada com as intrigas e esperou pelo momento propicio para agir. foi sim um pouco depois disso que ela traiu ele, se prepara que está chegando... flashbacks, uhul ^^
      ah não, ele é nosso!
      beijos ***

      Excluir
  3. Primeiramente, gente que criança inteligente notou que os pais estavam estranhos e já foi conversando com o pai. Ah eu tô com pena de ver Demi sofrendo e ainda confusa. Eu tava escutando Maps de marron 5 não sei se vc conhece e lembrei da sua fic, viciei nessa música. Posta logo, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse menino é uma graça <3
      o jogo vai virar em breve, aguarde
      maps é vida! haha
      postarei ainda hoje, beijos ***

      Excluir
  4. esse capitulo foi de partir o coração !!
    que coisa mais linda o Joe e o Sam ❤️
    espero que quando o Joe fazer o teste o filho seja dele !!
    mais se for do nick....bomba kkkkk
    tá tudo maravilhoso !
    amandoooo tudo !!!
    posta logoo amora
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. foi mesmo, devo admitir
      eles se superaram nesse momento <3
      esse teste vai ser polemico, hein
      fico feliz que esteja gostando
      postarei hoje mesmo, tuts tuts
      beijos ***

      Excluir
  5. Já quero outro capítulo!! Está maravilhoso!! Por favor não demora, fico ansiosa!! Estou Amanda mais a cada dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não irei demorar, prometo
      fico feliz que esteja gostando <3

      Excluir
  6. Meu Deus e esse momento pai e filho foi perfeito, definitivamente o Joe tem que fazer esse teste logo, por que eu tenho certeza que o Sam é filho dele tem ser.
    Bom ja vimos que o Joe era ciumento possessivo o que irritava a Demi e ela disse que ia dar motivos pra esse ciúmes e eu cheguei a conclusão que Joe deve ter contado da briga a Mandy e a Mandy usou o veneno dela pra fazer a Demi tomar algo e ter dormido com o Nick e como e ai a Mandy a armou pra a Sel e o Joe aparecerem na hora H. Bem essa é minha teoria, o que acho dela ?
    bem eu amei e como sempre estava perfeito, bjs e posta logo ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. foi de partir o coraçãozinho
      esse teste será polemico, apenas...
      meus parabéns, você ligou os pontos <3 na verdade quem apareceu foi apenas o joe, pq ele queria pedir desculpas pela briga e foi quando ele viu tudo o que estava acontecendo, então acabou por contar para a selena ~this spoiler is on fire~
      fico feliz que tenha gostado *u*
      beijos

      Excluir
  7. Joe tem que perdoar a Demi e o Nick,assim como a Sel perdoou eles.Tem q fazer esse teste de DNA antes q a Demi lembre de tudo.A Gigi tem a terminar logo com ele e ele tem a descobrir o q a naja da Mandy fez e voltar pra Demi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nos próximos capítulos iremos descobrir se ele irá perdoar...
      isso tudo vai depender do joe, vamos ver como ele vai agir x.x
      o shane vai ser essencial na descoberta de alguns detalhes, aguarde ~suspense~

      Excluir