11/05/2013

Capitulo 15




Querido, você não me conhece, porque você está completamente enganado!

[Demi]      

[Dia Seguinte]

Abro lentamente meus olhos e pisco um pouco, passo a mão sobre a cama e constato que  Joe não esta ao meu lado. Hm... Viro-me e vejo meu pai sentado me observando, eu pisco um pouco e ele esta mesmo aqui. Droga... Espera! Eu estou vestida com meu moletom rosa claro, como Joe consegui fazer isso? "Sincronia é tudo Sra. Jonas" sorri ao lembrar-me de uma das vezes em que ele fez isso e esta foi sua bela justificativa. Levanto-me e caminho até ele. –Surpresa agradável. –Estico-me. –Esta aí desde quando? –Beijo sua bochecha, ele esta de óculos e de preto, o típico visual "Pronto para matar". Ele sorri e se levanta para melhor me abraçar, hm... Tudo sempre fica melhor com esse abraço.

-Bom dia. –Beija meu cabelo. –Agora pouco já que Joe pediu que eu viesse. –Pediu? Franzo o cenho, numa pergunta que faço a mim mesma. –Sim ele pediu. Eu já estou a par da situação, você esta bem filha? –Acaricia minha bochecha com o polegar.
-Estou ótima, melhor agora. –Lhe abraço de novo e ele ri. –Hm... –Ronrono, ele ri novamente. –Eu amo você pai.
-Também te amo querida. –Beija minha testa. –Espero você lá em baixo para o café você precisa se arrumar não? –Assenti. –Não demore sua mãe esta tão preocupada que é capaz de vim lhe buscar. –Diz já saindo do quarto. Parto para o banheiro e rapidamente faço minha higiene, tomo um banho morno e saio em direção ao closet vestindo meu vestido bege claro de mangas. Penteio meu cabelo e visto minhas sandálias. Quando desço vejo Papai na sala com Bruna, ela parece mais tranquila com ele.

-Bom dia filha. –Ela sorri pra mim e me abraça.
-Bom dia mãe. –Eu beijo sua testa.
-Dormiu bem?
-Depois que conversamos sim. Eu fiquei um pouco assustada mais papai disse que vai dar um jeito. –Da de ombros. –Eu confio nele.
-Eu também, vamos dar um jeito. –Coloco uma mecha de cabelo para trás de sua orelha e sorrio. –Onde esta seu pai? –Ela ri baixo.
-Ele é vovó estão discutindo o café da manhã da grávida. –Arqueia uma sobrancelha e ri baixo novamente. Ah não!
-Isso de novo não. –Eu nego rindo.

-Apressem eles, eu estou com fome. –Meu pai faz careta e eu rio.
-Apoiado vovô.                                                     
-Eu vou dar um basta. –Eu rio e saio da sala, nada presta quando Joe e Dona Dianna estão na mesma cozinha. Chego lá e mamãe esta fazendo ovos mexidos, o cheiro de bacon faz meu estômago roncar... Estou faminta.
-Joe menos, não encharque de óleo. –Ela resmunga.
-Eu coloquei pouco, o bacon por si só já solta gordura. –Joe tem um avental em volta da cintura, continuo apenas observando... É engraçado ver isso, mais reprimo a risada!

-Joe a Demi precisa comer alimentos saudáveis, depois quando ela te pedir jaca com chocolate amargo não me venha reclamar. –Ri baixo.
-Não entendi. –Faz careta.
-Você está mimando Joe. –Ele ri, ela também.
-É meu dever. –Sorri.
-Sabe qual o seu dever nesse momento? –Ele nega. –Virar o bacon... Vai queimar Joseph! –Ela grita. Eu rio de forma histérica. Eles me olham, eu não consigo parar.

-Não precisam parar de discutir a culinária... Podem continuar eu não. –Rio. –Me incomodo, desde que eu coma para mim esta bom. –Minha mãe ri. –Bom Dia mamãe. -Ela dá o pano que segurava para Joe e vêm me abraçar. – Ovos mexidos é meu café dá manhã favorito, obrigado mãe.
-Bom dia filha. De nada, eu estava preocupada com você e tinha de vir.
-Foi bom que você veio. –Aperto suas mãos.
-Você esta bem?

-Sim eu estou. –Pisco um pouco. –Estamos.
Conversamos por alguns minutos enquanto Joe fazia o suco de laranja, ela sai da cozinha para chamar meu pai e Bruna e então vou até ele que está encostado no balcão. –Sincronia é tudo mesmo. –Ele ri e me prende ao seu corpo e sua testa na minha.
-Melhor dizendo eficiência! -Pisca e beija suavemente meus lábios. –Hm... Vamos comer Sra. Jonas. –Me puxa até a sala de refeições. Papai e Bruna conversão sobre a escola, eu e minha mãe falamos sobre o bebê. Joe estava quieto e eu soube que ele estava pensando sobre Bruna na colina ontem. –Como foi o estudo na colina filha? – Joe pergunta com os olhos semicerrados, eu sei que ele esta se segurando.
-Normal. –Dá de ombros. –Vovó você esta no meu livro de história. –Minha mãe sorri como sempre Bruna é eficiente em burlar o pai.
-E como eu estou? 
-Esta linda vovó, impecável. Um vestido vermelho muito lindo! É verdade que você governou 12 anos, sozinha? Como foi?
-Sim 12 anos e... Foi um saco. Por incrível que pareça eu sinto saudade de política coisa que eu sempre odiei! –Dá de ombros. –Mais seu vô sempre tinha um jeito de deixar tudo engraçado não é mesmo Eddie?
-Sim é verdade.
 Entramos numa conversa divertida e descontraída relembrando os velhos tempos. Quando terminamos o café Joe e meu pai se enfiaram no escritório, eu sabia que ele ia contar tudo pra ele... Tudo que talvez ele não tenha me contado.

[Bruna]

Estou deitada sobre  a grama do jardim, minha tarde ontem foi tão tranquila e divertida. Stefan me fez rir, fomos a uma lanchonete e... Foi tudo tão perfeito, ele sabe exatamente como surpreender uma garota. Sorrio boba!

[Flash Back-On]

Ele estende uma toalha sobre a grama e nos sentamos. É um lugar muito bonito, pouco movimento e o silencio é fácil de se notar. Está frio, ele passa seu braço em torno de mim, conversamos um pouco e ele ri depois que contei sobre a mentira.
-Sério? –Riu. –Tem certeza de que ele não te seguiu? –Eu ri. –Sério Bruna! Ele pode estar atrás de uma das arvores nos observando agora.
-Se ele estivesse te garanto que você estaria preso agora. –Ele ri.
-Tão sério assim? –Morde o lábio e franze o cenho.
-Talvez. –Ele acaricia minha bochecha, eu pisco um pouco e sorri pra ele.

-Você têm olhos tão lindos, uma pele tão macia e uma boca tentadora. –Encosta sua testa na minha, o que ele esta fazendo. –Eu não vou fazer nada que você não queira. –Eu seguro seu rosto entre minhas mãos e inclino um pouco meu rosto para melhor ter um contato com seus lábios. Era algo, quente e vivo, sua língua pediu passagem e eu abri um pouco mais a minha boca ele me explorou por completo, seu gosto é fantástico... Aos poucos eu vou ficando sem ar e me separo dele com dois selinhos, abro meus olhos e ele esta olhando pra mim com um sorriso no rosto. Depois disso apenas ficamos abraçados e não estragamos o momento.

[Flash Back-Off]

-Princesa Bruna. –Sou desperta de minhas doces lembranças com uma das empregadas segurando o telefone sem fio do meu quarto. –Telefone para vossa alteza.
-Quem é?
-Amanda só que ela esta com a voz um pouco grossa. –Droga Stefan, eu pego o telefone.
-Obrigado Teresa. –Sorrio e ela sai. –Está louco Stefan? –Digo baixo olhando em volta.
-Por que não me ligou? Esta me evitando pelo que eu fiz? Desculpa.
-Se arrependeu? –Mordo o lábio inferior.
-Não, foi o melhor beijo de toda a minha vida. Mais se você não gostou poxa... –Ele diz sem graça. –Desculpe-me pelo desespero.

-O meu também. –Suspiro. –Teve um motivo, aconteceu algo estranho de madrugada... Algo muito estranho Stefan. –Suspiro e conto o que houve ontem a noite. Ele fica quieto por alguns segundos. -Diz alguma coisa.
-Seria injusto, eu conheço alguém tão legal e incrível e uma louca tenta matar ela. –Ele suspira.
-Não foi uma tentativa, ela cortou minha mão... Ela teria me matado se quisesse.
-Ela lhe é familiar?
-Nunca vi mais branca.

[Autora]

Joe anda de um lado para o outro enquanto Eddie tenta assimilar o que Joe lhe acabara de contar sobre sua juventude rebelde e sobre o quanto ele "pegava geral". –Eu te juro eu não sei quem pode ser afinal nunca dormi e amanheci na cama com a mesma garota, com a Demi foi a primeira vez. –Eddie assenti e fica contente por Joe lhe contar algo tão... Profundo. –Olha... Seja lá quem for eu sei que vai voltar e isso me deixa assustado. Eu te chamei por que você matou o Scott e é o cara mais esperto que eu conheço com "poder de fogo" eu confio muito em você. –Ele arregala os olhos.

-Eu também confio em você Joseph. Você casou com a minha fila. –Sorri. – Agora para de andar assim  esta me deixando irritado! Estou tentando me concentrar. Ela veio até a Bruna isso pode ser um sinal... Bruna é sua primeira filha bem. –Coça o queixo. –Aposto na sua ultima "pegada" lembra-se de quem foi? –Joe assentiu e negou. –Ela se chamava Branca... Bianca... Não, espera! Blanda, esta mesmo... Tivemos um rolo de uma semana.
-Sabe o que 1 semana significa pra uma mulher? Ainda mais se ela é louca? Menino burro! –Nega com a cabeça. -Adolescentes não pensam não é mesmo? –Ri. –O que eu recomendo é que dobre a segurança e evite janelas e portas abertas, nada de escola para a Bruna é fácil se infiltrar em lugares assim, enfim... Evitar sair muito. Isso não quer dizer que vá trancafiar todo mundo mais é melhor se precaver afinal não sabemos o que ela quer.

[No Povoado]

A mulher de longos cabelos loiros e olhar marcante fuma seu cigarro na varanda da casa, ela tem a cabeça baixa e um sorriso vitorioso no rosto. Ele ainda me paga, soltou a fumaça. Logo avista sua filha entrar pelo portão, era uma boa garota... Mais tinha de se parecer com aquele desgraçado. –Ela bufa frustrada. –Olá mãe. –A garota abre um breve sorriso.

-Ah, oi Barbara. –Diz indiferente. –Por onde andou tão tarde? –Sorri maliciosamente, Mulher iludida. Ela é uma verdadeira vadia e quer se comparar com sua filha.
-Estudando biologia mãe. –Dá de ombros segurando seus livros.
-Estudando ou praticando com o professor. –A garota nega impaciente.
-Quando vai se ligar de que não sou uma vadia como você. –Ela vira o tapa na face da garota que cai no chão da varando com o impacto.
-Escuta bem aqui sua ordinária, você vive debaixo do meu teto não tem direito de me tratar assim. Deve-me obediência!

-Não seja por isso. –Ela tem lágrimas nos olhos. –Eu saio!
-Já vai tarde. –Volta a se sentar.
Um a menos. –Blanda pensou.

Como uma pessoa em sã consciência trata a própria filha desse jeito? Barbara entra correndo para dentro e junta suas roupas numa bolsa de porte grande e coloca nas costas, seus livros numa outra bolsa média, veste a tica do capuz e sai sem olhar para trás rumo á procura de um lugar para ficar e decidi ir até a casa de Vanessa que sem duvidas não negaria ajuda. Ela bate na porta e quem atende é James (Patrick).
-Olá, posso ajuda-la?
-A Vanessa esta?
-Alguém me procurando? –Ela sorri atrás do marido. –Ó meu Deus a pequena Barbie. –Sorri. –Você esta tão linda e sua mãe como vai? –Ela tira o capuz e vira o rosto.

-Eu ganhei isso por não ser uma vadia. Sabe, você deveria ter me dado para uma família qualquer que fosse... Aquela mulher não parece ser minha mãe. Eu ainda não acredito que sai dela, eu preciso de ajuda e eu só pensei em você. –Seca as lagrimas. –Sai de casa e só preciso de uns dias até arrumar um emprego, eu prometo que eu me viro depois.
-Não se importe com isso querida. Entre está frio. –Vanessa lhe abraça de lado. –Mais um prato a mesa querido, pode ser?
-Claro.

[De volta ao castelo]

[Demi]

Estou sentada na cama esperando que Joe saia do banho, ele não me escapa! Ele saiu daquele escritório com cara de quem desabafou e muito, poxa eu sou a esposa dele.... Ele tem de confiar em mim, eu preciso saber mais sobre quem é essa mulher no fundo eu sei que ele tem uma suspeita é como se eu sentisse isso. Ele sai já vestido de lá de dentro com seu pijama azul escuro e cabelos bagunçados, ele checa se as portas estão trancadas em seguida se arrasta até a cama. –O que exatamente você quer saber? –Se senta e puxa as cobertas. –17 anos juntos, eu conheço bem essa sua cara. –Ele ri e me beija.

-Eu não quero ser intrometida. Por que não me conta o que sabe? Prefiro assim. –Me sento, ele passa um dos braços em torno dos meus ombros. Ele começa a me contar que passou 2 anos num colégio fora dos reinos por causa da rebeldia, também sobre quando quebrou os votos de "castidade" com uma loira chamada Megan e sobre suas pegadas por ai... E por ultimo sobre sua suspeita, eles ficaram 1 semana juntos só se divertindo.
-Eu não sei o paradeiro dela mais é muito estranho tudo isso, já não basta o que passamos no passado e agora mais essa! –Ele parece cansado.

-Você precisa descansar, não vamos falar sobre isso mais ok? Vamos dar um jeito de descobrir quem é essa mulher e o que ela quer com você ok? –Ele assentiu. –Agora vamos dormir. –Acaricio sua bochecha com o polegar, nos deitamos e ele apaga a luz, estamos um de frente com o outro. Eu beijo seu peito e pisco pra ele. –Boa noite.
-Boa noite querida. –Beija-me suavemente por alguns minutos.
-Não se esqueça! Estamos juntos nessa. –Ele sorri pra mim. –Agora durma. –Ele assentiu e fechou os olhos, eu o observo até que ele durma e em seguida eu caio no sono.

O que não te mata te faz um lutador.


*----------------------*

Sem muito tempo agora okkk!
Escrevi correndo para postar aki amores!
E aiii entenderam o capitulo?
Amanhã eu apresento a Blanda! o.O
# Descobriram de quem a Barbara é filha?! 
Eu disse que seria chocante!!!
#Fuiiiiiiiiiii!
  


6 comentários:

  1. Gabi Araujo11/05/2013 19:46

    Sério? o Joe é pai dessa Barbara???
    WOW!!!
    chocante mesmo!
    to amandoooo
    bjus
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, muito sério e chocante!
      Q bom que esta gostando viu :)
      XoXo

      Excluir
  2. tava pensando na mesma coisa.....joe e o pai da barbara....tadinha dela,essa mãe desnaturada,e uma vadia....velha....kkkkkkk....
    sabe como e,o nome era dela e difícil.kkkkkkk..eu admito..kkkkkkk....~lê eu corada~
    posta logoo,
    tá perfeito <3<3<3<3
    beijos ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né... Essa vadia louca!
      kkkkkkk! Eu sei, eu pesquisei e li na guia e fui escrevendo... Mais fala sério kkkk que nome estranho o.O

      Excluir
  3. Meeu Deus, tadinha da Bárbara =p Tem uma mãe vadia dessa... Mas é sério mesmo que o Joe é pai dela? E tipo, isso foi antes de ficar com a Demi ou ele traiu ela? aaaah Deus, assim vooc me mata aushauhssuh'
    Poste loogo pliiiis, tô amando!!!
    Beeeijo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ANTES DE CONHECER A DEMI!
      Eu pensei e repensei nisso e quando fui escrever vi que seria dificil ela perdoar ele se fosse uma traição... Então Blanda é do passado do Joe, ainda vou esclarecer isso!

      Excluir